Images

Gênesis 16:4-9


A poligamia na casa de Abraão
V-4.
A casa caiu! Abraão teve relações com Agar, e ela ficou grávida.

A partir daí Agar deixou a condição de escrava e começou a ser tratada como mais um membro da família.

A esterilidade era considerada entre os hebreus como uma desonra, ao passo que a fecundidade era considerada como um sinal especial do favor divino.

Era de se esperar que a egípcia, honrada por sua admissão à categoria de esposa, esquecesse sua condição de serva e se enaltecera com sua fecundidade.

Dentro deste contexto, Agar começa a despresar e a ignorar sua patroa.

Os lares onde se altera a norma divinamente aprovada para o casal são lares onde prevalecem angústias, zelos e amarga contenda.

O lar de Abraão não foi uma exceção, a poligamia tranformou a harmonia de tempos anteriores em ciúmes e discórdia.

V-5.
Aí Sarai, sentindo-se totalmente humilhada, disse a Abrão:

_ Por sua culpa Agar está me desprezando. Eu mesma a entreguei nos seus braços; e, agora que sabe que está grávida, ela fica me tratando com desprezo. Que o SENHOR Deus julgue quem é culpado, se é você ou se sou eu!

Sarai usa a linguagem de uma irritação ardente, o que indica que estava arrependida de sua decisão prévia e que tinha a intenção de acusar a seu esposo por esse fato e por suas amargas conseqüências.

E para piorar sua situação, usa irreverentemente o nome de Deus, invocando seu juízo sobre Abraão.

V-6.
Abraão, que era mesopotâmico por nascimento e educação, seguramente estava bem familiarizado com as leis e costumes de sua terra natal, e fez de acordo com a lei, que permitia que sua esposa humilhasse a Agar, mas não a vendesse.

Abrão respondeu:
_ Está bem. Agar é sua escrava, você manda nela. Faça com ela o que quiser.

Aí Sarai, rebaixou Agar ao posto de escrava novamente e começou a maltratá-la com intensidade.

Abraão sentindo na pele a consequência da poligamia, reprimiu seus próprios sentimentos a fim de restaurar a harmonia do lar perturbado.

Por outro lado, demonstrou debilidade ao ceder diante do propósito de Sarai de castigar injustamente a futura mãe do filho de seu filho.

Quando Sarai colocou de novo Agar em sua condição de escrava, tal como permitia a lei civil desse tempo, Agar saiu do lar de Abraão e fugiu.

A escrava pelas leis da época cometeu uma falta grave ao fugir, isso mostra o quanto ela estava sendo maltratada por Sarai.

V-7,8.
Agar estava a caminho de seu Egito natal e quase tinha chegado à fronteira egípcia perto de uma fonte que fica no caminho de Sur.

Enquanto ela estava descansando nesta fonte de água, o Anjo do SENHOR (Jesus) apareceu a ela.

_ Agar, escrava de Sarai, de onde você vem e para onde está indo?

_ Estou fugindo da minha dona - respondeu ela.

V-9.
Então o Anjo do SENHOR deu a seguinte ordem:

_ Volte para a sua dona e seja obediente a ela em tudo.

Será que Deus não se atentou com relação à aspereza de Sarai para com Agar?

Deus castiga aos que usam mal sua autoridade, mas raras são as vezes que permite que façam justiça com suas próprias mãos os que estão sofrendo por algo injusto.

Agar foi instruída a voltar para a casa de Abraão e então cumprir o plano que Deus tinha para ela.

Más nem tudo estava perdido para Agar, o Senhor é justo e lhe dirá algo que alegrará seu coração...

Em Cristo;

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

3 comentários:

  1. Deus está sempre do lado do que é certo, não importa quem está sendo injustiçado Deus se compadesse, sua misericórdia é infinita e se direciona para o bem.

    ResponderExcluir
  2. Como a Bíblia é verdadeira. Deus não esconde em nada as imperfeições de seus filhos.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails