Images

Gênesis 25:29-31


Quanto vale um prato de lentilha?

V-29,30.
A diferença de caráter entre os dois irmãos cedo se manifestou numa situação singular, que chegou a ser o ponto crítico que separou suas vidas.

Esaú era amigável, viril, mas um homem natural (não regenerado).

Ele só se interessava naquilo que podia ver. O seu coração estava colocado nas coisas deste mundo.

Certo dia, Jacó como bom cozinheiro que era, havia preparado um ensopado grosso de lentilhas de cor avermelhada.


As lentilhas vermelhas são até o dia de hoje um alimento favorito na Palestina, onde é preparada com cebolas, alho, arroz e azeite de oliva. Ocasionalmente lhes adicionam carne.


Esaú chegou do campo morto de fome e cansado, quando sentiu um aroma irresistível vindo da tenda de Jacó.

Ao entrar, viu o irmão com um prato na mão e pediu que lhe servisse, ou melhor, mandou, porque irmão mais velho naquele tempo tinha voz:

_ Ô, rapaz. Dá-me esse negócio vermelho aí que você ta comendo. Tô cansado e com uma fome danada.

V-31.
Jacó respondeu:
_ Quer comer, é? Eu deixo; mas só se você me vender seus direitos de filho mais velho.

Aqui vemos que Jacó se ressentia do fato de que Esaú nascera primeiro, e ambicionava as vantagens que isso lhe dava: ser o principal da família, depois do pai, e o principal herdeiro.

Jacó conhecia a profecia do anjo acerca dele e de seu irmão feito antes de seu nascimento.

Hoje em dia ser irmão mais velho não é grande coisa. Mas naquele tempo era muita coisa:

Os outros irmãos deviam respeito ao mais velho, e ele ainda recebia muitos outros benefícios.

Pelo que vemos, Jacó dava muito valor ao direito de primogenitura e provavelmente pagaria bastante por ele, se fosse necessário.

Ele sabia que sob a legislação mosaica, estavam em jogo alguns importantes benefícios;

1- Herdar a autoridade oficial do pai,
2- Herdar a herança de uma dupla porção da propriedade paterna,
3- O privilégio de chegar a ser o sacerdote da família,
4- A herança da promessa da Canaã e outras bênçãos do pacto,
5- A honra de ser o progenitor da Semente prometida.

“A proposta de Jacó além de inescrupulosa e desprezível, também revela um espírito de impaciência e falta de confiança na providência de Deus, similar ao que manifestou Abraão quando tomou por mulher a Agar”.

As condições da venda apresentadas por Jacó eram exigentes, egoístas e vis.

Muita atenção meus amigos blogueiros; A teoria de que o fim justifica os meios não tem a aprovação do céu.

Deus não podia aprovar esse fato, mas dirigiu as coisas para o cumprimento final de seus propósitos como veremos a seguir.

Em Cristo;

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails