Images

Gênesis 27:39-40


Trapaças, manobras, paixões humanas e o propósito Divino.

V-39
Comovido pelo patético lamento de seu amado filho, Isaque procurou algum tipo de benção para Esaú.

No entanto, o pronunciamento que se vê a seguir, não pode ser chamado de uma... digamos "bênção".

Na realidade era uma maldição modificada.

Isaque disse:

_ Você viverá longe de terras boas e longe do orvalho que cai do céu.

V-40.
_ Você viverá pela sua espada e será empregado do seu irmão. Porém, quando você se revoltar, se livrará dele.

Esaú não se agradou em nada desta... digamos benção.

A promessa feita a Esaú permitia vislumbrar uma luta perpétua, para liberar-se de Jacó.

Foi uma repetição da predição divina feita antes de seu nascimento.

Desta forma as predições de Isaque acerca de seus dois filhos foram cumpridas exatamente ao longo da história.

Esta profecia se cumpriu nos Edomitas que foram descendentes de Esaú como uma tribo. Eles nunca foram totalmente subjugados por Israel.

Apesar de Isaque ter sido enganado por Jacó, Deus o inspirou na profecia sobre as bênçãos.

Isto não indica que Deus aprovasse o engano, pois o Eterno não depende de armadilhas para cumprir sua vontade.

Deus não ordenou o engano, o canalizou. A bênção veio sobre Jacó não devido ao engano, más apesar dele.

Se você está pensando que aquela ideia de que os fins justificam os meios se aplicou aquí, está redondamente enganado.

Acredite, o crime não compensa e Deus em seu devido tempo dá a cada um de nós a devida recompensa por nossos atos.

Tanto os pais como os filhos estavam todos equivocados, e a história nos mostra que cada um sofreu o resultado a sua maneira;

Os que perpetuaram o engano foram separados imediatamente e para sempre.

Rebeca por exemplo, se viu obrigada a enviar a seu amado filho longe do lar de seu pai a uma terra estrangeira para não o ver nunca mais.

Jacó, por sua vez, sofreu 20 anos de exílio por seu pecado contra seu irmão e seu pai, e durante esse lapso ele mesmo, repetidas vezes, sentiu o gosto de enganado.

E tem mais, saiu de seu lar com uma mão na frente e outra atrás.

Isaque, teve sua paga por persistir em sua preferência por Esaú apesar da vontade revelada de Deus.

Teve de ficar separado do filho a quem desprezou e levou para sempre em sua memória, o exemplo ímpio do filho a quem tinha mimado tão cegamente.

E Esaú por ter desprezado a Deus, perdeu para sempre os privilégios de dirigir a família como primogênito.

Bem, apesar de todas as trapaças, manobras e as paixões dos homens, o propósito divino foi realizado.

Em Cristo;

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails