Images

Gênesis 30:1-9 - Os planos dos homens e os propósitos de Deus


Os planos dos homens e os propósitos de Deus

V-1
O sucesso de Leia como mãe despertou a inveja de Raquel mais do que podia suportar.

Apesar de Raquel desfrutar da maior parte do afeto de seu esposo, não podia estar contente enquanto sua irmã a ultrapassava no que, para todo oriental, é o mais importante de todos os deveres de uma esposa: a maternidade.

E quando Raquel percebeu que não podia ter filhos, ficou com tanta inveja da sua irmã Léia que disse ao marido:

_ Jacó! Se for pra eu não ter nenhum filho, eu prefiro morrer!

V-2
Jacó é claro, ficou muito zangado com Raquel.

_Você está pensando que eu sou Deus? Se você não engravida, isso é problema seu com Deus, tenho nada com isso não!

A resposta de Jacó como dá pra notar, manifesta certa falta de espiritualidade.

V-3
Então Raquel disse:

_ Tenho uma idéia. Sabe a minha escrava Bila? Quero que você tenha relações com ela e quando ela tiver um filho, será como se fosse meu. Desse modo eu serei mãe por meio dela.

A proposta de Raquel, que Jacó aceitou e levou a cabo, era tão pecaminosa como a de Sara (cap. 16: 2), mas sem a desculpa de Sara, já que não tinha agora nenhuma questão quanto a um herdeiro para Jacó, era apenas por competição.

V-4,5
Assim, Raquel deu a Jacó a sua escrava Bila para ser sua concubina, e ele teve relações com ela.

Era só o que faltava, o relacionamento de Jacó neste casamento começou com a poligamia e terminou com o concubinato.

Bila ficou grávida e deu a Jacó um filho.

V-6,
Quando a criança nasceu ela disse:

_ Este menino vai se chamar Dã porque Deus foi justo comigo. Ele ouviu a minha oração e me deu um filho.

Raquel estava totalmente cega, tinha considerado sua esterilidade como uma injustiça divina em vista da fecundidade de Leia, considerou então o nascimento de Dão como uma aprovação divina de sua conduta.

V-7,8
Depois do nascimento de Dão, Jacó aceitou e seguiu uma renovada instigação de Raquel de conseguir outro filho para ela mediante sua serva.

Foi aí que Bila ficou grávida outra vez e deu a Jacó outro filho.

Quando nasceu o segundo filho de Bilha, a quem Raquel considerava seu por adoção, declarou;

_ O nome deste menino será Naftali porque lutei muito contra minha irmã e venci.

V-9
E Leia, o que achava de tudo isso?

Porque eu fui perguntar...?

Leia acostumada a ter um filho a cada ano, se impacientou quando percebeu que não daria mais a luz.

Que Raquel tivesse tido filhos através de sua serva, isso não incomodava a Leia, enquanto ela tivesse a perspectiva de ter seus próprios filhos, mas agora Leia começa a transformar-se em vítima da própria inveja.

O meio empregado por Raquel para vencer a irmã, aumentou a rivalidade entre as duas, e a inveja impulsionou Leia a usar do mesmo meio que tinha usado Raquel.

Leia deu a sua escrava Zilpa a Jacó para ser sua concubina também.

E aí, o que já era errado, virou bagunça!

Será mais uma vez os planos dos homens, frustrando os propósitos de Deus?

Em Cristo!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

Um comentário:

  1. Raquel e Lia demonstraram falta de fé quando usaram seus artifícios para se tornarem mães.

    A fé esta baseada na Palavra de Deus (Romanos 10:17).

    Certamente elas tinham ouvido a respeito das promessas de Deus para Abraão, e também de Suas bênçãos sobre Abraão e Isaque.

    Portanto, a atitude delas era uma demonstração de falta de fé.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails