Images

Êxodo 39 e 40


A obra do Tabernáculo é concluida e este estudo do Êxodo também!

Em fim, depois de uns seis meses, todo o trabalho na Tenda da Presença de Deus foi concluído.

Vejam só, bem menos tempo que eu, em postar os estudos deste livro... Estou nele desde fevereiro deste ano... Que vergonha...

A rapidez com que Bezalel e sua equipe concluiram esta obra indica a dedicada aplicação, a habilidade no artesanato e a cooperação fraternal de todos os que participaram na empreitada, como também a bênção divina que acompanhou seus esforços.

Os israelitas fizeram tudo como o SENHOR havia ordenado a Moisés.

E depois de concluida a obra eles fizeram quastão de levar Moisés até a Tenda para conferir o trabalho.

Moisés examinou cada coisa e viu que eles tinham feito tudo de acordo com o que o SENHOR havia ordenado.

Então Moisés os abençoou.

Afinal eles tinham completado um "santuário" onde Deus prometia morar.

Com razão Moisés "abençoou" ao povo por seu labor de amor e consagração.

E assim que o Tabernáculo foi concluído, uma nuvem cobriu a Tenda, e ela ficou cheia da glória de Deus.

E dali em diante os israelitas levariam o seu acampamento de um lugar para outro, mas somente quando a nuvem se levantasse de cima da Tenda.

Em todas as suas viagens, eles podiam ver, durante o dia, a nuvem da presença do SENHOR em cima da Tenda; e, durante a noite, viam o fogo queimando em cima dela.

Se a nuvem "permanecia dois dias, ou um mês, ou mesmo um ano inteiro, eles [os hebreus] ficavam tranqüilos e não partiam.

Mas logo que se elevava, eles se punham em marcha.

Assim, no deserto não se residia, acampava-se, ficava-se sob tendas, e sem cessar enrolava-se e transportava-se essas casas movediças.

Prezados leitores, esta é uma pré-figura do Cristianismo, onde todo fiel é como um viajante que não deve ter apego a qualquer coisa, estando sempre disposto a partir e pronto a combater quando Deus bem entender.

Pronto! Concluí Êxodo!

Que venha Levítico...

Um dos livros menos explorado de toda a Bíblia...

Vai encarar?

Em Cristo!
Images

Êxodo 38:21-31

Os materiais mais valiosos do Tabernáculo

V:21-31

Bom, para finalizar este capitulo, encontramos nestes últimos versículos o relato da quantidade de ouro, prata e bronze que foram doadas para a construção do Tabernáculo.

Era muito ouro... A quantidade doada girava em torno de mil quilos.

Dá para se ter uma idéia da quantidade de ouro que os Israelitas receberam no Egito?

Aliás, ouro era o que não faltava naquele país.

Os Egípcios o importavam de Etiópia.

Também chegava muito ouro ao país dos faraós como tributo das nações dominadas por eles.

Foram doados também mais de três mil quilos de prata e mais de dois mil quilos de bronze.

Com esses materiais Bezalel fez as bases para a entrada da Tenda da Presença de Deus; o altar de bronze e todos os objetos para o altar.

Em Cristo!
Images

Êxodo 38:10-20

O Pátio

V:10-20

São seis horas da manhã e o solo já está coberto do maná que diariamento é doado por Deus.

Mas antes que o sol se fortaleça e derreta o alimento sagrado, o povo se levanta para recolhe-lo.

A certa distancia já se pode notar que Bezalel e sua equipe já estão em seu trabalho, a todo vapor.

Há medida que nos aproximamos, podemos encontrar muitos curiosos próximos a obra.

Um misto de ansiedade e curiosidade se estampa na face dos israelitas, afinal, como deveria ser o formato da casa onde Deus habitaria?

Esta era a pergunta que matava o povo de curiosidade.

Mas Deus já havia revelado a Moisés o modelo de seu santuário no monte Sinai.

Seria um Templo portátil para montar todas as vezes que os hebreus mudassem seu acampamento.

Tudo estava sendo feito como o Senhor Deus ordenara a Moisés.

Seus construtores, Bezalel e Aoleabe o faziam em detalhes, minuciosamente.

O Tabernáculo seria algo que homem algum jamais teria imaginado, pois foi construído para que as verdades fundamentais no Novo Testamento fossem compreendidas.

À medida que a tenda e seus objetos são construídos podemos perceber que todos os materiais usados são raros e valiosos, indicando que qualquer coisa associada a Deus é para ser da melhor qualidade.

Já é por volta do meio dia e o sol forte do deserto, quase insuportável nos obriga a nos distanciar e procurar uma sombra.

Agora, olhando de longe, se vê um cercado em forma de retângulo sendo levantado.

Esta cerca é demarcada por uma cortina de linho branco (pureza e santidade), sustentado por 60 firmes colunas, apoiado em base de cobre.

O interessante á que não há exteriormente beleza alguma.

Dentro desse cercado de linho branco, chamado de Átrio ou Pátio, dá para ver em sua primeira metade o Altar de Holocausto; mais à frente a Pia de Bronze cheia de água.

Por cima desta cerca ainda se pode ver uma espécie de casa começando a ser levantada.

Parece ser uma tenda.

Deve ser a tenda sagrada.

Em Cristo!
Images

Êxodo 38:1-9

Uma entrevista com Bezalel

V:1-9
Olá queridos leitores.

Perdoem-me o atrevimento, mas quero fazer uma brincadeira nesta postagem.

Vamos imaginar uma entrevista com Bezalel na fase de construção do Tabernáculo?

O que você perguntaria a ele?

Vamos ver se eu me sairia bem como um entrevistador?

Então vamos nessa!

EBD: Hoje tenho honra de entrevistar o arquiteto responsável pela construção do Tabernáculo, Bezalel, tudo bem com você?
Bezalel: Tudo ótimo!

EBD: Primeiramente quero lhe agradecer pela gentileza em parar sua obra só para nos receber para esta entrevista.
Bezalel: Sem problemas, desde que não seja uma entrevista muito demorada.

EBD: Opa... Não se preocupe, será rápida e objetiva
Bezalel: Ok.

EBD: Para começar, gostaria de saber como anda a obra?
Bezalel: Está caminhando rápido. Temos materiais de sobra e não nos falta mão de obra qualificada. Deus pensou em tudo para esta obra.

EBD: Em que você está trabalhando agora?
Bezalel: Vou começar a trabalhar nos móveis do Átrio.

EBD: E quais serão estes móveis?
Bezalel: O altar do Holocausto e o lavatório.

EBD: Fale-me sobre este altar?
Bezalel: É a primeira e maior peça do Tabernáculo, e ficará logo à entrada da porta. Será feito com madeira de setim e recoberto com cobre. Observe neste desenho que o altar do holocausto é a peça que está logo à porta do átrio.


EBD: Pois é estou percebendo... Mas qual o objetivo?
Bezalel: Estará ali como sendo a oportunidade primeira para quem quiser adentrar as profundezas de Deus. Mas não sem antes oferecer o sacrifício.

EBD: Desculpe-me a pergunta que vou lhe fazer agora, mas é para que todos os que nos acompanham entendam muito bem o verdadeiro propósito destes móveis...
Bezalel: Não tem problema, fique a vontade!

EBD: Obrigado. Então lá vai... O que será sacrificado nele?
Bezalel: Bem, como em muitos dos templos de nossa época, serão sacrificados animais.

EBD: E como funcionará?
Bezalel: Quando um Israelita se aproximar do Tabernáculo com o seu sacrifício e atravessar o portão de entrada ele encontrará entre ele e o Tabernáculo este altar com um sacerdote ao lado. É onde o sangue será derramado e o pecador perdoado.

EBD: Mesmo uma pessoa sendo boa, terá que sacrificar?
Bezalel: Não importaria quão boa pessoa seja esta pessoa, sem o derramamento de sangue não haverá nenhum perdão.

EBD: Fora do altar há outro modo de se aproximar de Deus?
Bezalel: Fora do altar de bronze não há outro modo de se aproximar de Deus. A aliança com Yahweh é uma aliança de sangue e o animal inocente representa o pecador, e toma o lugar dele no altar.

EBD: Coitadinho do animal, ele não tem nada haver com o pecado dos outros, você não acha?
Bezalel: Pois então, é por isso que se coloca as mãos na vítima inocente, a seguir o violento corte na garganta. Uma imagem que faz sua pele se arrepiar, que traz uma incrível consciência do pecado, e do seu salário que é a morte.

EBD: E depois de sacrificar o animal e que se faz com o sangue?
Bezalel: O sacerdote coloca o sangue em uma bacia, e despejava o sangue ao pé do altar, e faz o sacrifício, depois disso o pecador vai para casa perdoado até o próximo pecado.

EBD: E para concluir, fale-nos um pouco sobre a outra peça mencionada, o lavatório?
Bezalel: Bom, após o altar do holocausto e antes da tenda, ficará a pia de cobre maciço. Esta servirá para que os sacerdotes se lavem após os trabalhos de sacrifício no altar e antes de entrar no santuário.

EBD: Bezalel, muito obrigado pela sua atenção e gentileza em nos receber para nos auxiliar com respostas tão esclarecedoras!
Bezalel: Não tem de quê, mas da próxima vez não esqueça de agendar. Agora se me dão licença... Voltarei ao trabalho.

EBD: Bacana este Bezalel, claro e objetivo.

O Altar do Holocausto é um símbolo da cruz de Cristo.

Os animais oferecidos em sacrifício simbolizam o nosso Senhor Jesus Cristo que naquelas ocasiões apenas encobriam os pecados.

Jesus, porém remove todos os pecados através de seu sangue.

Em Cristo!

Olá querido leitor!

Me perdoem a ausência, sabe como é Dezembro, né? Muito trabalho...

Bom, não tem desculpa!

Compromisso é compromisso.

Estou de volta.

Então lê a postagem abaixo.

Em Cristo!
Images

Êxodo 37:1-29

A construção da Arca

V:1-29
Bezaleel encarregou a outros a maior parte das obras do Tabernáculo, mas se concentrou pessoalmente na construção da arca, dos querubins e do propiciatório.

Isto se devia ao fato da arca ser o móvel mais importante do santuário, já que era a morada da Presença sagrada.

Sobre a tampa, chamada propiciatório "o Kapporeth", ele esculpiu uma peça em ouro, formada por dois querubins ajoelhados de frente um para o outro, cujas asas esticadas para frente tocavam-se na extremidade, formando um arco, de modo defensor e protetor.

Eles se curvavam em direção à tampa em atitude de adoração.

Bezaleel desejava que a Arca fosse sua obra prima.

E foi!

Em Cristo!
Images

Êxodo 36:1-36

O Tabernáculo é concluído

V:1-3
Bezalel, Aoliabe e todos os outros homens a quem o SENHOR deu habilidade e inteligência e que conheciam tudo o que era preciso para construir a Tenda Sagrada foram com Moisés até o local onde se encontravam os materiais para a construção.

_ Aqui estão tudo o que arrecadamos e sinceramente acredito que é o suficiente para começar a obra, o que você acha Bezalael?

_ Pela minha pouca experiência, acredito que é o suficiente para concluir a obra.

_ Bom, isso não é problema, pois fiquei sabendo que todas as manhãs o povo continuava trazendo as suas ofertas.

Então Bezalel e sua equipe começaram a fazer tudo como o SENHOR ordenou.

V:4-7
Alguns dias depois os artesãos que estavam fazendo o trabalho, foram falar com Moisés;

_ Estamos com um pequeno problema na obra.

_ E qual é?

_ O povo está trazendo muito mais do que é necessário para o trabalho que o SENHOR mandou fazer.
_ E qual é o problema?

_ O problema é que o material que temos arrecadado já é suficiente para todo o trabalho que deve ser feito e ainda sobrará muita coisa.

_ Hum... Então vou dizer ao povo para não trazer mais ofertas para a Tenda Sagrada.

E assim o povo não trouxe mais nada.

V:8-36
Depois de muito esforço de dedicação, os homens mais habilidosos entre os trabalhadores fizeram a Tenda da Presença do SENHOR exatamente de acordo com as dimensões passadas pelo Senhor.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:30-35

O arquiteto Bezalel?

V:30-33
Olá pessoal, hoje falaremos sobre Bezalel, tudo bem?

Tá, mais quem é esse?

Um digno exemplo de um homem que se envolveu corretamente com a obra de Deus. Não o conhecia?

Não!

É... É um personagem pouco conhecido, mas foi um homem de grande valor no cenário histórico de Israel.

Bom, chega de papo furado e vamos para o estudo...

Começamos a ouvir alar dele quando Moisés faz a seguinte declaração;

_ Atenção povo de Israel... O senhor escolheu Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, da tribo de Judá, chega mais Bezalel... A quem o Espírito de Deus encheu de habilidade, inteligência e conhecimento tornando-o excelente artífice, desenhista, metalúrgico, joalheiro e entalhador.

_ E qual será a sua função na construção do Tabernáculo?

_ Bom, ele será o arquiteto principal, fará os desenhos para os trabalhos em ouro, prata e bronze, para lapidar e montar pedras preciosas; para entalhar madeira; e para fazer todo tipo de artesanato.

Prestou atenção? Deus o encheu com o seu Espírito!

Ninguém pode se envolver corretamente na obra do Senhor sustentado apenas pela sua capacitação pessoal, seja de nível intelectual, artístico ou de outra ordem.

É essencial a capacitação espiritual, só alcançada pela nossa relação correta com o Senhor Deus e a Sua Palavra.

Há! Tem também outro personagem, o Aoliabe...

E quem é esse?

Não o conhecia também?

Não!

Tem que ler mais a Bíblia, em?

Tá bom! Vou ler, agora continua a história!

V: 34
Moisés anuncia também um outro nome;

_ Deus também escolheu a Aoliabe, que aprendeu, com Bezalel, toda a obra de artesanato, de bordado e de tecelagem, eles tem o dom de ensinar os outros, e serão os chefes dos artesãos.

V:35
Deus lhes deu habilidade para fazerem todos os trabalhos de gravador e de desenhista, para tecerem linho fino e fios de lã azul, púrpura e vermelha e para fazerem outros tecidos. Eles têm habilidade para todo tipo de trabalho e para fazer desenhos.

Não basta que disponibilizemos recursos materiais, julgando que, com isso, já cumprimos o nosso correto envolvimento na obra de Deus.

O investimento material é necessário e muito útil, mas o investimento pessoal é essencial.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:21-29


Doar com alegria

V: 21-28
E no dia seguinte, muita gente voltou trazendo uma oferta para o SENHOR, a fim de que a Tenda da Presença fosse construída.

V: 29
É importante ressaltar aqui que a palavra de Deus informa que todos os israelitas trouxeram de muita boa vontade as suas ofertas a Deus.

O espírito de generosidade manifestado pelo povo de Israel deve ter agradado a Deus, porque "Deus ama ao que dá com alegria".

Não importa tanto a quantidade que se é doada, mas o sentimento com que se faz a doação.

A boa vontade e a fidelidade é o que faz aceitável o nosso serviço a Deus, e ele nos recompensa de acordo com a generosidade do propósito divino.

E o intusiasmo era tal, que as doações não paravam de chegar.

Enquanto isso, Moisés já se preocupava em encontrar pessoas hábeis que se oferecessem livremente para a construção do Tabernáculo.

No entanto, Deus já havia escolhido e preparado alguns...

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:17-20

As roupas do Sacerdote.

V: 17
_ Bom gente, tenho ainda mais algumas instruções sobre o que devemos fazer no pátio do Tabernáculo, anotem aí: Teremos de fazer uma cortina, os seus postes e as suas bases.

_ Que mais?

V: 18
_ Vamos levantar estacas e fincá-las no solo para sustentar as cordas da Tenda, entenderam?

_ Sim!

V: 19
O SENHOR instruiu a Moisés também, lhe dando instruções detalhadas sobre os sacerdotes que deveriam servi-lo no Tabernáculo, suas vestes, e sua consagração.

_ Agora um detalhe muito importante; Vamos confeccionar as roupas que os sacerdotes usarão quando servirem no Lugar Santo, isto é, as roupas sagradas de Arão e dos seus filhos.

Nas cores e estilos, as vestes dos sacerdotes eram ricas em significados porque elas descreviam as belezas maravilhosas de Cristo, o Sumo Sacerdote e também os privilégios e deveres de todos os sacerdotes de Deus, sejam os do Antigo Testamento ou todos os crentes do Novo Testamento.

O Senhor Jesus é agora nosso Sumo Sacerdote, e os sacrifícios ordenados pelo SENHOR não têm mais razão de ser, porque Ele deu seu próprio sangue.

As vestimentas que distinguiam o sumo sacerdote dos demais são figura da glória e beleza do nosso Sumo Sacerdote, santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores, e feito mais alto do que os céus.

Ele veio para nos salvar, e agora está à destra de Deus para nos manter salvos.

V: 20
Depois e passada a lista dos materiais, Moisés libera o povo;

_ Ok, pessoal! Por hoje é só. Agora cada um vá para sua tenda e vejam quais dos materiais necessários que de bom grado cada um vai doar. Nos vemos amanhã!

Então o povo, cheio de trabalho a fazer mas feliz por participar da construção do Tabernáculo volta para casa.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:16

O Altar de bronze!

V:16
Vimos até agora que apenas o Sumo Sacerdote poderia entrar no Santo dos Santos, e isso uma vez por ano, no Dia da Expiação.

Já a tribo sacerdotal poderia ir somente no Tabernáculo, e qualquer israelita poderia no máximo entrar no pátio.

As palavras de Deus para Moisés eram muito claras acerca da maneira como eles deveriam se aproximar de Deus.

Eles nunca tinham se aproximado de Deus enquanto eram escravos no Egito, mas tiveram o privilégio de se sentar à mesa com Deus por ocasião da libertação, ou seja, comeram a Páscoa apressadamente em suas casas, pois eles estavam deixando a terra de escravidão e estavam se preparando para a jornada à terra prometida.

Mais tarde Deus revelou Sua santidade no Monte Sinai,  e eles completamente horrorizados, foram conscientizados de que nenhum homem poderia se aproximar de Deus, a não ser seu líder Moisés.

Então Deus lhes revelou um padrão de adoração que era consistente com a Sua santidade, tornando possível para o homem pecador entrar em Sua presença .

Este padrão de adoração estava no Tabernáculo inteiro, e Deus começou a lhes revelar que tudo aquilo estava envolvido no sangue de um sacrifício expiatório, com o qual eles estavam identificados, mas não completamente.

Moisés agora começa a explicar os materiais e as peças que terão de fazer para a parte externa;

_ No lado de fora da tenda, vamos construir também um altar para queimar as ofertas com uma grelha de bronze; os cabos e o resto do equipamento do altar e uma pia com um suporte;

Quando o Israelita se aproximasse do Tabernáculo com o seu sacrifício e atravessasse o portão de entrada ele encontraria entre ele e o Tabernáculo um altar com um sacerdote ao lado.

Fora do altar de bronze não havia outro modo de se aproximar de Deus.

A aliança com Deus era uma aliança de sangue e então o animal inocente representava o pecador, e tomava o lugar dele no altar.

É por isso que se colocavam as mãos na vítima inocente, a seguir o violento corte na garganta.

Uma imagem que faria sua pele se arrepiar, que trazia uma incrível consciência do pecado, e do seu salário que é a morte.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:13-15

Os objetos do Lugar santo

V:13
Depois de falar do lugar santíssimo, Moisés se dedica agora à descrição dos móveis do lugar santo.

_ Agora quero falar a vocês dos moveis que precisaremos para colocar no Lugar Santo.

_ Más o que é o Lugar Santo, Moisés?

_ Bom, o Lugar Santo é o lugar de comunhão com Deus.

O problema é que somente o sacerdote é que poderia entrar ali.

Isso representa uma verdade que somente os salvos em Cristo têem:

"A comunhão verdadeira com Deus".

_ E quais são os objetos que colocaremos neste lugar?

_ Vamos ter de fazer uma mesa, os seus cabos e todo o seu equipamento, nela colocaremos os pães oferecidos a Deus;

A Mesa dos Pães representa a nossa comunhão com Deus.

Como?

O Tabernáculo era a casa de Deus e sendo assim, continha uma mesa farta, onde Seus filhos podiam se banquetear e ter comunhão com Ele, certo?

E os sacerdotes representavam nossa posição hoje como sacerdote-cristão na casa de Deus.

Ou seja, como filhos de Deus nós nos banqueteamos em Sua mesa.

Maravilha, não?

V:14
_ No Lugar Santo não entrará nenhum tipo de luz natural, será totalmente fechado, portanto, faremos um candelabro com seu equipamento, as lamparinas com o seu azeite;

Agora pense comigo; Se o Lugar Santo representa a nossa comunhão com Deus então a falta de luz natural aponta à verdade que a nossa comunhão com Deus não necessita nenhuma “luz natural”, ou fruto do raciocínio humano.

Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece e Ele é a luz da minha comunhão com Deus.

V:15
_ Teremos que construir uma terceira peça para este Lugar; Um altar de queimar incenso, e precisaremos de azeite de ungir e de incenso cheiroso, e vamos colocá-lo bem em frente da cortina que vai separar o Lugar Santo do Lugar Santíssimo.

O altar dourado era usado com incenso ardente, que duas vezes por dia era oferecido pelo sacerdote, depois que ele tivesse acendido o pavio e abastecido de azeite as luminárias santas.

O incenso era uma mistura de três especiarias ricas e raras, que não foram identificadas até hoje.

Estas eram misturadas com o puro incenso, moídas e misturadas com sal.

Esta fórmula foi totalmente proibida para ser cheirada por qualquer indivíduo.

Só podia ser usada na adoração a Deus no Santo Lugar.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:10-12


A Arca da Aliança e o véu que a separava

V:10 —
_ Muito bem! Agora vamos precisar de todos os homens habilidosos para fazer tudo o que o SENHOR mandou, conforme o modelo que me foi mostrado lá no monte Sinai.

V:11
_ Vamos construir uma tenda, as suas coberturas (a de dentro e a de fora), os prendedores, as armações, as travessas, os postes e as bases, ok?

V:12
_ Agora prestem atenção! Vamos fazer um baú de madeira retangular, más de madeira de acácia, o revestiremos com puro ouro, por dentro e por fora. Vamos chamá-la de a arca da aliança, e para seu transporte, faremos quatro argolas de ouro nas laterais, onde serão transpassadas varas de acácia recobertas de ouro.

_ Para que servirá esta arca Moisés?

_ Nela serâo guardadas as duas tábuas da lei; a vara de Aarão; e um vaso do maná. Estas três coisas representam a aliança de Deus com o nosso povo.

_ E para que servirá o Tabernáculo?

_ O propósito do Tabernáculo é justamente para abrigar a arca.

_ Hum... Que mais?

_ A Arca ficará posicionada atrás de uma cortina, em um cômodo chamado de Santo dos Santos, que será a parte mais sagrada de toda a estrutura do Tabernáculo.

Certamente o primeiro símbolo que podemos destacar aqui é o fato de Deus não pode conviver com o pecado do homem.

Para você ter uma idéia, somente o sumo-sacerdote (um tipo de Cristo) podia romper para além do Véu e adentrar o Lugar Santíssimo, e isso somente uma vez por ano, no dia da expiação quando ele oferecia o sacrifício por si mesmo e pelos pecados do povo.

Com certeza podemos afirmar que por causa do pecado, o homem comum não podia aproximar-se de Deus, a não ser através de um intercessor devidamente credenciado e isto devido ao Seu caráter santo!

Mas esta separação durou até o dia em que Jesus bradou na cruz dizendo: “Tudo está consumado”.

E eis que o Véu do santuário se rasgou em duas partes de alto a baixo!

Significando que não há mais a sua necessidade.

O Véu que separava não separa mais, porque agora nós podemos entrar!

Jesus o Cordeiro de Deus pagou com o seu sangue, por nós os nossos pecados.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:9

Pedras para o manto sacerdotal

Ainda que os hebreus soubessem, tão bem como nós sabemos que o grande Deus não poderia "habitar" num edifício de fabricação humana, não lhes parecia correto que realizassem um culto sem um templo.

Um santuário proporcionaria um centro visível para o culto do único Deus verdadeiro, e constituía, portanto, um suporte contra a adoração dos numerosos deuses dos pagãos.

Aproximaria Deus a seu povo e faria que sua presença entre eles fosse algo real.

Já que nesse tempo os israelitas eram nômades, o santuário deveria ser contruido de uma forma que pudessem montar e desmontar facilmente para ser transportado de lugar em lugar.

Num sentido espiritual, Deus sempre procurou morar com os homens e não poderá achar "repouso" até que tenha obtido essa morada, primeiro no coração de cada pessoa de seu povo e depois no meio de qualquer grupo que se reúna para adorá-lo.

O Tabernáculo terreno aponta para Cristo, quem mais tarde "habitou", ou segundo uma tradução literal, "fez seu Tabernáculo", entre os homens.

Mas voltamos à lista para a construção do Tabernáculo que Moisés anunciava ao povo;

V:9
_ Teremos que fazer roupas especiais para os sacerdotes, é uma exigência do Senhor! Vou precisar de pedras de ônix e outras pedras de valor para serem colocadas no manto sacerdotal e no peitoral do Grande Sacerdote.

Os sacerdotes escolhidos pelo SENHOR eram o irmão de Moisés, Arão, e seus filhos Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar.

Eles tinham maiores responsabilidades do que os demais levitas: como sumo sacerdote, Arão era responsável por todos os sacerdotes e levitas.

Os sacerdotes efetuavam os sacrifícios diários, faziam a manutenção do Tabernáculo, ensinavam e aconselhavam o povo para que soubessem como obedecer e agradar a Deus.

Devido à sua destacada posição de intermediários entre o povo e Deus, deviam viver de maneira condizente com a sua função santa.

O Sumo Sacerdote era o único que podia entrar no Santo dos Santos, o que ele fazia uma vez por ano no Dia da Expiação, num ritual em que oferecia sacrifícios por si mesmo e pelo povo.

O Senhor Jesus é agora nosso Sumo Sacerdote (Hebreus 8), e os sacrifícios ordenados pelo SENHOR não têm mais razão de ser, porque Ele deu seu próprio sangue por nós.

Acabou?

Não! A lista é grande...

Continuamos na próxima postagem.

Não mude de canal!

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:7,8

O Espírito Santo no Tabernáculo.

Estudamos até agora que, quando os Israelitas vieram ao Monte Sinai, o Senhor os instruiu sobre o que eles deveriam trazer como oferta alçada (dar espontânea e voluntariamente) de maneira que eles pudessem construir o Tabernáculo.

E nesta postagem, Moisés continua a anunciar a lista de materiais necessários para esta construção;

V:7
_ Bom, minha gente, o Senhor também pediu peles de carneiro tingidas de vermelho e peles finas...

As peles de carneiro deveriam ser tingidas de vermelho para representar o sacrifício de um substituto.

_ Precisaremos também de madeira de acácia...

Esta árvore cresce nos desertos do Sinai, e nos desertos ao redor do Mar Morto.

A madeira desta árvore é dura, muito pesada, indestrutível por insetos, tanto que, esta madeira era usada para fazer caixões para múmias.

A madeira de Acácia fala sem dúvida, da humanidade incorruptível de Cristo, porque nos é dito que a humanidade dele nunca viu a corrupção.

V:8
_ Separem também azeite para lamparinas; especiarias para a preparação do azeite de ungir e para o incenso de cheiro agradável.

O azeite, como nós sabemos, era o líquido usado quando eram ungidos o profeta, o sacerdote, e o rei nos dias do Antigo Testamento.

O óleo de oliva devia ser puro e nada mais que puro, porque representa o Espírito Santo de Cristo.

Agora veja que coisa interessante; A palavra o "Cristo" é a fórmula grega para o hebraico "Mashiach" (Messias) os quais significam " o Ungido", literalmente "o que é coberto com óleo".

O óleo também foi usado para ungir o Santo Tabernáculo e a sua mobília, e iluminar o candeeiro de ouro.

_ OK, senhor Moisés! Vamos imediatamente providenciar estes materiais a fim de começar a obra.

_ Só que eu ainda não terminei.

_ Há não? Tem mais?

_ Sim, anotem aí...

Continuamos na próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:5,6


A lista de matérias para a construção do Tabernáculo

V:5
Lá no capítulo 25, Deus havia passado a Moisés uma lista dos materiais dos quais Ele queria que fossem utilizados para a construção de seu Tabernáculo.

E o que Deus pediu foi simplesmente um pouco do tesouro que eles haviam acumulado e guardavam para quando chegassem à terra prometida.

_ É o seguinte meu povo, para construir o Tabernáculo, todos nós teremos que fazer uma oferta ao SENHOR.

O povo em fim teria o privilégio de participar na construção do lugar que seria a morada de Deus entre eles.

_ Quem quiser fazer isso deverá trazer uma oferta de ouro, prata ou bronze;

O Tabernáculo e seus móveis deveriam ser construídos com os três tipos de metais mais preciosos.

O ouro (divindade) a prata (redenção) e o bronze (juizo) eram considerados os metais mais importantes para os israelitas neste período.

Quando os hebreus saíram de Egito tinham "pedido" tesouros dos egípcios, lembram?

O povo deveria dar ao Senhor o melhor do que tinham.

Prestem atenção nos significados que estes materiais carregavam, eles estão em parênteses.

Veja também que Deus não aceita um sacrifício "cego", "enfermo", Ele espera sempre o melhor de nós.

Isto não quer dizer que Deus espere que ofertemos acima nossas de possibilidades, mas que ofereçamos tanto como possamos.

V:6
_ Vamos precisar também de fios de lã azul (céu), púrpura (realeza) e vermelha (sacrifício); linho fino (pureza) e tecido feito de pêlos de cabra (oferta);

Uau!

Estes eram artigos muito preciosos, guardados como verdadeiros tesouros pelos Israelitas.

Eles deveriam ter desprendimento material e devolver ao Senhor, o que tinham de melhor para ser usado na decoração do Tabernáculo

Dar a Deus o melhor do que temos não só se aplica as coisas materiais, mas também às capacidades, ao tempo e às forças de cada um.

O melhor de nossas capacidades deve pertencer a Deus.

Os afetos mais ternos, os pensamentos mais profundos e as mais elevadas aspirações.

A igreja de Cristo precisa de uma diversidade de dons, e não há ninguém que seja demasiadamente pobre, nem demasiadamente defeituoso de capacidades que não possa fazer a sua parte.

_ Anotem aí... Vamos precisar de mais coisas...

Continuamos na próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 35:1-4


O código secreto de Deus

V:1
Em fim, agora os israelitas estavam prontos para começar a construir e levantar o Tabernáculo que já tinham planejado (vimos isso lá pelos caps. 25-31), mas cuja execução tinha sido demorada por causa de sua apostasia.

O Tabernáculo (do hebreu mishkan, que significa moradia) era um templo portátil com diversas cortinas e coberturas colocadas sobre uma armação de madeira, com três divisões, que Moisés construiria para o serviço de Deus, seguindo as instruções que recebeu do SENHOR no monte Sinai.

Já que todos tinham um interesse vital na construção do Tabernáculo, Moisés "convocou" ao povo para dar-lhe as instruções preliminares.

V:2,3
_ Seguinte meu povo! Vamos começar a construir o Tabernáculo!

_ Viva!!!

_ Vocês têm seis dias para trabalhar nesta construção, porém o sétimo dia deve ser sagrado, um dia solene dedicado ao SENHOR. E qualquer pessoa que fizer algum trabalho nesse dia deverá ser morta. No sábado, nem mesmo acendam fogo nas suas casas.

Os hebreus teriam de estar ocupados num projeto sagrado e poderiam chegar a pensar que esta fosse uma desculpa para trabalhar no dia santo.

Mas não deviam permitir que a natureza sagrada de sua obra os enganasse levando-os esquecer da sagrada observância desse dia ou há pisotear as horas sagradas.

A importância dos capítulos de Êxodo que tratam do Tabernáculo é bem expressa por Witsius:

"Deus criou o mundo inteiro em seis dias, mas Ele usou 40 dias para instruir Moisés sobre o Tabernáculo. Pouco mais de um capítulo foi necessário para descrever a estrutura do mundo, mas seis foram usados para o Tabernáculo."

Embora a maioria dos evangélicos reconheça prontamente a importância do Tabernáculo, ao longo da história da igreja há pouca concordância a respeito de sua interpretação.

Recomendaria que o leitor fizesse um esforço para acompanhar os últimos capítulos de Êxodo, o qual é objeto de nosso estudo nas próximas postagens.

Embora o Tabernáculo e seus utensílios tenham perecido e cessado de existir, as verdades espirituais e realidades eternas tipificadas na habitação de Deus ainda permanecem, pois a verdade é eterna.

Essa é uma das razões que devemos estudar a revelação de Deus no Tabernáculo de Moisés.

Desta forma, o Tabernáculo se apresenta como o “código secreto de Deus” para revelar verdades a todos que o buscam de modo sincero e dedicado.

O Senhor Jesus Cristo é a chave hermenêutica para compreendermos o Tabernáculo de Moisés.

Que o Espírito Santo nos revele as maravilhas do Tabernáculo de Moisés.

Que seja assim.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:30-35


Moisés com Rosto Velado

V:30
Vimos até agora que Moisés desceu voltando para o acampamento do povo de Israel e um sinal notável o acompanhou: seu rosto resplandecia de tal forma que ninguém podia olhar para ele.

Arão e todo o povo ficaram com medo de chegar perto de Moisés quando viram o seu rosto brilhando.

Talvez um peso na consciência tivesse feito Arão e o povo pensar que Deus ainda estava longe deles e, portanto se afastaram do radiante rosto de Moisés.

Se tivessem sido sempre obedientes a Deus, a alegria teria tomado o lugar do medo e teriam recebido com exultação a luz do céu.

V:31
Porém Moisés os chamou, e Arão e todos os líderes do povo chegaram perto dele, e ele falou com todos.

V:32
Depois disso ele lhes entregou todas as leis que o SENHOR Deus lhe tinha dado no monte Sinai.

V:33
Quando Moisés terminou de contar ao povo tudo o que Deus lhe tinha dito, colocou um véu para cobrir o seu rosto.

V:34,35
Moisés usou este véu durante todo o período em que teve seu rosto resplandecente.

Sempre que entrava na Tenda Sagrada para falar com o SENHOR, Moisés tirava o véu.

Quando saía, ele contava ao povo de Israel tudo o que Deus lhe havia mandado dizer, e o povo via que o seu rosto continuava brilhando.

Porém depois de falar com o povo, Moisés cobria de novo o rosto com o véu até que entrava de novo na Tenda para falar com Deus.

Este véu representa a Jesus Cristo, que encobriu (velou) sua divindade com um corpo humano a fim de que pudesse ter comunhão conosco.

Se o Filho de Deus tivesse vindo com a glória do céu, os homens pecadores não poderiam ter suportado sua presença.

Mas como Filho de Deus, Jesus pôde se associar livremente com os pecadores e prepará-los para entrar na presença de Deus.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:29

O reflexo da glória divina

Passado os quarenta dias, Moisés, de posse das duas novas tábuas, desceu de volta para o acampamento do povo de Israel.

Mas um sinal notável o acompanhou: seu rosto resplandecia de tal forma que ninguém podia olhar para ele.

O rosto radiante de Moisés não era senão um reflexo da glória divina.

Detalhe; Moisés nem percebeu que seu rosto resplandecia.

Dos que vivem em comunhão com Deus jorra uma influência que, ainda que passe indeliberada para eles como ocorreu com Moisés, tem um marcado efeito sobre outros.

Impressionamos mais as pessoas, não pelo que lutamos por conseguir, mas pelo que conseguimos inconscientemente.

Um homem transformado não é reconhecível pelo que ele conhece e ensina, mas sim pelo resplandecer de Cristo na sua vida.

O Senhor está sempre esperando que nós busquemos a Sua presença.

Quando mergulhamos n'Ele, buscamos ouvir a Sua palavra, nos deixamos guiar pelo Espírito, é certo que algo diferente acontecerá, brilharemos com o brilho da santidade, e, certamente, todos verão isso, e, sendo guiados pelo Senhor, teremos uma palavra de vida e de instrução para dar a todos que estiverem ao nosso redor.

Em Moisés, a presença do Senhor ressaltava em seu rosto brilhante.

E em nós?

Em nós é o brilho da santidade de Jesus, pois afinal Ele é a Estrela da Manhã que faz resplandecer em nós a glória de Deus.

Que tal?

Quer receber esse brilho sobre você?

Busque a presença de Deus e resplandeça a glória do Senhor, amém?

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:28

Jejum de 40 dias

V:28
Moisés ficou ali com Deus, o SENHOR, quarenta dias e quarenta noites.

E durante esse tempo, pasmem... O homem não comeu nem bebeu nada.

Lá no cume do monte não tinha alimento nem água e Moisés não conseguiria, mesmo que quisesse, levar suprimentos para tanto tempo.

Ele foi mantido em boa saúde pelo SENHOR enquanto recebia e anotava as instruções que lhe eram dadas.

Moisés atinge o mais alto nível de espiritualidade que um homem pode atingir.

Esta comunhão extraordinária de Moisés com o Senhor lhe deu força física, tornando desnecessários o alimento e a água.

As necessidades de seu corpo não foram sentidas porque os desejos do espírito estavam sendo plenamente satisfeitos.

Além de Moisés, Elias e Jesús são as únicas outras pessoas de quem as Escrituras nos dizem que jejuaram por um período como esse.

Moisés então se prepara para descer monte, levando consigo as duas tábuas contendo os Dez Mandamentos.

Será que desta vez o povo resistiu à prova ocasionada pela ausência de Moisés?

Mas isso é assunto para próxima posrtagem.

Em Cristo!
Images

Gênesis 34:18-27

Os Termos da Aliança!

Moisés ainda se encontra no monte com o SENHOR e vai continuar por lá por uns quarenta dias e quarenta noites.
E entre os versículos 18 a 27, o Senhor repete a Moisés dos deveres da Aliança.

Como esses assuntos foram tratados em lições anteriores não vou repetir o comentário aqui, ok?

Então, até a próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:12-17

Um Deus zeloso.

Quando Israel fosse conquistar a terra prometida eles iriam enfrentar um perigo.

Não era a resistência armada que representava perigo, mas a contaminação moral e espiritual da região.

Eles deveriam tomar cuidado em formar alianças ou imitar os caminhos dos povos pagãos.

V: 12,13
Diante desse cenário, O Senhor dá preciosos conselhos a Moisés:

_ Escute aqui Moisés, eu quero que você ensine algo muito importante ao povo para quando chegarem a Canaã.

_ Pois não, Senhor!

_ Não façam nenhum acordo com os moradores desta terra, pois isso poderia ser uma armadilha mortal para eles.

O mesmo acontece hoje, corremos o mesmo tipo de perigo.

Não é a perseguição, mas a contaminação que é o nosso maior perigo no mundo.

E Deus continua...

_ Pelo contrário, derrubem os altares deles, destruam as colunas do deus Baal e cortem os postes-ídolos.

V: 14
_ Não adorem nenhum outro deus, pois eu, o SENHOR, me chamo Deus Exigente e exijo que vocês adorem somente a mim.

Veja como Deus é zeloso para com Seu povo.

V: 15
_ Não façam acordos com os moradores da terra que vai ser de vocês. Nos seus cultos eles adoram deuses pagãos e lhes oferecem sacrifícios.

Deus detalha em forma vívida os resultados nefastos de se fazer alianças com as nações cananeias.

_ Eles vão convidar vocês para as suas reuniões religiosas, e vocês poderão ficar tentados a comer os alimentos que eles sacrificaram.

V: 16
_ Além do mais, os filhos de vocês poderiam casar com mulheres estrangeiras, e elas fariam com que vocês fossem infiéis a mim e adorassem os deuses pagãos que elas adoram.

Já que o Senhor considerava o seu povo como sua esposa, a idolatria era considerada como adultério.

V: 17
_ Outra coisa... Não façam em hipótese alguma, deuses de metal, nem os adorem.

Deus mais uma vez proíbe expressamente os "deuses de fundição" por causa do recente pecado do bezerro de ouro.

O que aprendemos nesta postagem?

Deus quer que sejamos um povo separado.

Pois ninguém pode ser amigo do mundo e de Deus ao mesmo tempo.

A infidelidade espiritual provoca a Sua ira.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:8-11

Deus promete grandes obras!

V:8,9
A resposta adequada à glória de Deus é a Sua adoração.

Moisés se ajoelhou, encostou o rosto no chão e adorou a Deus.

 _ Ó Senhor, se estás, de fato, contente comigo, eu te peço que vás conosco.

Grandemente fortalecido em fé e ânimo pela proclamação do caráter divino, e confiando na graça de Deus, Moisés roga ao Senhor que empregue essa graça para perdoar "seus pecados" e restaurar o pacto quebrado.

_ Este povo é teimoso, mas perdoa o nosso pecado e a nossa maldade e nos aceita como o teu povo.

Provavelmente a falta de uma clara visão espiritual impediu a Moisés de entender que Deus já tinha prometido tudo isto no dia anterior.

O maior desejo de Moisés para Israel é que Deus estivesse no arraial.

O maior benefício era a presença de Deus.

V:10
E Deus responde;

_ Eu estou fazendo agora uma aliança com o seu povo.

Nunca houve sobre a face da terra uma nação que tivesse a oportunidade de um relacionamento com Deus como a nação de Israel.

_ Na presença deles farei maravilhas como nunca foram feitas em toda a terra e em nenhuma nação.

Deus provavelmente está se referindo aqui ao fato de terem de atravessarem o rio Jordão a seco, a queda das muralhas de Jericó, o enfrentamento de gigantes e muito outros milagres espetaculares.

_ Todo o povo verá que milagres eu, o SENHOR, posso fazer, pois vou realizar coisas terríveis em favor de vocês.

A disposição de Deus para renovar seu pacto com Israel mostra dois fatos: sua fidelidade para com seu povo, por causa de suas promessas a seus pais, e o poder vitorioso da oração intercessora de Moisés.

V:11
_ Obedeçam às leis que estou dando a vocês hoje. Conforme vocês forem avançando, eu expulsarei os amorreus, os cananeus, os heteus, os perizeus, os heveus e os jebuseus.

Nesta ocasião Deus faz promessas adicionais não mencionadas anteriormente, tais como: a realização de milagres, a ampliação do território e segurança contra a invasão.

As bênçãos que recebemos ao obedecer a Deus superam infinitamente ao entendimento humano.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:7

Dúvida

E então...

Faltou responder uma dúvida da postagem anterior, certo?

A questão era...

Meus erros afetam minha futura geração?

Existe o pecado hereditário?

A resposta está na própria Bíblia;

O filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho. (Ezequiel 18:20)

Os pais não serão mortos pela culpa dos filhos, nem os filhos pela culpa dos pais; cada qual morrerá pelo seu pecado. (Deuteronômio 24:16)

Um não paga pelo outro.

O único que pagou por nós foi Jesus.

Não existe contradição, meu velho.

O que Deus fala no versículo sete da postagem anterior é sobre a CONSEQÜÊNCIA dos pecados dos pais nos filhos.

Pois bem, dada a possibilidade real de os filhos seguirem os passos dos pais, serão eles também punidos.

Deus não castiga o inocente.

Os filhos serão castigados se de alguma forma, induzidos ou não, pecarem junto com seus pais.

Entretanto, a culpa destes não é transferida àqueles.

Mas Deus oferece a condição de sairmos desse laço.

Como?

Oras, ao aceitarmos a Jesus como nosso Senhor e Salvador, somos capacitados a vencermos a inclinação para o mal.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:5-7

Os atributos de Deus

V:5
A "coluna de nuvem" que tinha estado na porta da tenda subiu o monte, e quando Moisés chegou lá em cima, O SENHOR desceu e ficou ali com Moisés.

V:6
Então Deus passou diante de Moisés e disse em voz alta:

_ Eu sou o SENHOR, o Deus Eterno! Eu tenho compaixão e misericórdia, não fico irado com facilidade, e a minha fidelidade e o meu amor são tão grandes, que não podem ser medidos.

Seria difícil imaginar uma declaração mais linda e completa de sua estima e amor pelos pecadores.

Este mesmo caráter imutável de Deus é o que dá hoje ao pobre pecador desvalido a esperança da vida eterna.

V:7
E Deus continua agora falando de sua infinita misericórdia;

_ Eu cumpro a minha promessa a milhares de gerações e perdôo o mal e o pecado.

Nos versículos seis e sete fica claro que o amor divino determina a atitude de Deus para com seus filhos pelo maior espaço que até aqui ele concedeu na descrição de seu caráter e pelo fato de do que os atributos de sua misericórdia antecederam aos da justiça, que se registra a seguir;

_ Porém não deixo de castigar os seus filhos e até os netos, os bisnetos e os trinetos pelos pecados dos pais.

A justiça de Deus é parte tão essencial de sua natureza como sua misericórdia; sem ela Deus não poderia ser Deus.

O Senhor possui todos os atributos bons, incluindo a ira justa pelo pecado e a determinação de julgá-lo.

O que?

Não entendeu?

Qual parte?

Se meus erros afetam meus netos?

Se existe o pecado hereditário?

Hum...

Vamos deixar este assunto para próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 34:1-4

A restauração da Aliança.

V:1
Vimos até agora que Israel tinha quebrado a aliança, porém a intercessão de Moisés foi bem sucedida.

Neste capítulo, veremos como a relação de aliança foi restaurada entre Deus e Israel.

O SENHOR Deus chamou Moisés e disse: —

_ Moisés?

_ Sim, meu Senhor!

_ Corte duas placas de pedra iguais àquelas que você quebrou.

As pedras que haviam sido quebradas vieram diretamente de Deus, agora Moisés tinha que talhar as tábuas de pedra.

_ Tudo bem, meu Senhor farei imediatamente. E o que será escrito nelas?

_ Eu escreverei nelas as mesmas palavras que estavam nas primeiras.

Veja que Moisés não tinha pedido outro par de tábuas, apenas tinha implorado o retorno do favor de Deus e a renovação do pacto.

Mas Deus não podia conceder seu favor sem exigir obediência a sua lei.

Os dois são inseparáveis.

V:2
_ E para quando o Senhor deseja estas tábuas?

_ Amanhã cedo esteja pronto para subir o monte Sinai a fim de se encontrar comigo ali no alto do monte.

Assim Moisés teria tempo de preparar as novas tábuas de pedra.

V:3
_ E quem eu poderei levar comigo para o monte?

_ Ninguém deverá subir com você.

_ Nem Josué?

_ Ninguém deverá estar em qualquer parte do monte. As ovelhas, as cabras e o gado não deverão ficar pastando perto do monte.

As instruções dadas nesta oportunidade eram mais rigorosas do que as que tinham sido dadas anteriormente.

V:4
Moisés então orientou ao povo e seus líderes de que subiria novamente ao monte sem saber quando retornaria.

Em seguida, cortou outras duas placas de pedra, iguais as primeiras, e, no dia seguinte, como o SENHOR havia ordenado, se levantou bem cedo e subiu ao monte Sinai, levando consigo as duas placas.

Subia com a alegria de quem vai ao encontro de alguém muito amado, mas também com a preocupação de quem deixa sozinhos em casa filhos irresponsáveis.

Em Cristo!
Images

Êxodo 33:19-23


A Glória de Deus

V:19
A Bíblia diz que Moisés falava com Deus como a um amigo e Deus o ouvia e o atendia em suas petições.

Nesse ambiente de intimidade, Moisés faz ao Senhor um pedido ousado: ”Rogo-te que me mostres a tua glória”.

Moisés queria muito mais que a presença de Deus, ele queria ver a glória de Deus, Ele queria conhecer a Deus.

Então O SENHOR, carinhosamente, disse;

_ Está bem Moisés, Eu farei com que toda a minha bondade e Glória passe diante de você.

E isso é exatamente o nós devemos perseguir em nossas vidas.

_ Muito obrigado meu Senhor!

_ Você sabe qual o meu nome sagrado? Eu sou o SENHOR.

O nome de Deus é a Sua glória e atributos.

_ Eu tenho compaixão de quem eu quiser e tenho misericórdia de quem eu desejar.

O senhor disse isso porque o que iria acontecer poderia levar Moisés a morte.

O Senhor iria mostrar Seu caráter como alguém cuja misericórdia é a sua prerrogativa.

Neste momento o amor e o respeito mútuos acercavam ao Criador e a sua criatura.

V:20
_ Só não vou deixar que você veja o meu rosto, pois ninguém pode ver o meu rosto e continuar vivo.

_ Tudo bem Senhor, eu não verei sua face.

Não podemos compreender como Deus realmente é a não ser na pessoa de Cristo.

V: 21
_ Mas espere... Aqui há um lugar perto de mim, onde você poderá ficar em segurança.

Deus lhe mostra uma rocha que possuía uma pequena rachadura, de onde Moisés poderia observar alguma coisa.

_ Fique aqui e não saia de forma alguma.

V:22
E quando Deus passou com sua majestosa Glória, Moisés se preparou para observar por esta rachadura na rocha.

Mesmo assim o Senhor a fim de protegê-lo, cobriu a rachadura com a sua própria mão, no momento em que ele passava.

V:23
E quando ele passou, tirou a mão da rachadura e então Moisés pode vê-lo o pelas costas.

Que grande Deus nós servimos!

Os santos do Velho Testamento tinham grande medo de ver muito da glória de Deus.

Mesmo hoje, nenhum homem poderia olhar diretamente para o Senhor.

Isto nos leva a entesourarmos a revelação de Deus que temos em Cristo.

Cristo é Deus manifestado em carne!

Jesus é a nossa rocha e o nosso esconderijo.

Em Cristo!
Images

Êxodo 33:19

Sede de Deus

V:18
Quanto mais as pessoas gastam tempo com Deus, mais elas se tornam grandemente atraídas ao próprio Senhor.

As orações criam uma sede por Deus.

Foi o que aconteceu com Moisés.

Ele já estava a um bom tempo em comunhão permanente com Deus, passava o dia inteiro conversando e adorando ao Senhor.

Em seu encontro mais recente, havia recebido uma resposta pela sua oração, mas agora desejava um maior conhecimento de Deus para sua própria alma.

E encorajado por esta demonstração de apreço da parte do SENHOR, fez mais pedido que até agora nenhum ser humano havia ousado pedir:

_ Senhor?

_ Estou lhe ouvindo Moisés.

_ Quero lhe fazer mais um pedido, coisa simples... Nada de mais...

_ Fale.

_ Por favor, meu Senhor, deixa que eu veja a tua glória!

Sendo que a vida de Moisés estava em harmonia com a vontade de Deus, ele podia desejar estar na presença do Senhor sem temor.

Muitas vezes é uma consciência culpada a que nos faz fugir da presença do Senhor em nossa vida.

Quanto mais conhece um homem a Deus, muito mais ele anseia por lhe conhecer.

Moisés sabia bem que nenhum poder terreno poderia ocupar o lugar da presença contínua de Deus com ele e do conhecimento conseguido mediante uma comunhão pessoal com Deus.

Mas será que o Senhor lhe atenderia desta vez?

Mesmo sendo amigo pessoal de Deus, poderia Moisés contemplar a Sua glória e ainda sobreviver?

Será que ele perdeu o juízo?

Respostas para a próxima postagem.

Em Cristo;
Images

Êxodo 33:14-17


Em fim, o pedido de Moisés é concedido.

V:14,15

_ Moisés?

_ Sim, senhor?

_ Já tomei minha decisão.

_ E então?

_ Eu mesmo irei com você e lhe darei a vitória.

Deus estava falando no singular, o que parecia restringir a bênção somente para Moisés.

Porém, Moisés não estava satisfeito ainda.

_ Meu Senhor, eu lhe agradeço, mas somente me acompanhar não basta, eu gostaria que a tua promessa abrangesse a todo o povo. Do contrario, é melhor que a gente nem saia daqui.

As orações perseverantes, especialmente aquelas que se fazem em favor de outros, são uma demonstração de fé.

V:16
_ Como é que os outros povos poderão saber que estás contente com o teu povo e comigo, se não fores conosco?

_ Hum...

_ Pense bem meu Senhor... A tua presença é que mostrará que somos diferentes dos outros povos da terra.

V:17
_ Tudo bem, Moisés! Vou atender o seu pedido porque conheço você bem, e você conseguiu a minha aprovação.

Dá para imaginar a alegria de Moisés neste momento.

Como já sabemos, Moisés era amigo pessoal de Deus e a intercessão que ele fez foi atendida justamente por causa da sua própria fidelidade e amizade com Deus.

Afinal uma amizade pessoal serve para abrir portas que de outro modo permaneceriam fechadas.

Moisés não se conteve de tanta alegria e isso o levou a formular um pedido que até então ninguém tinha feito...

Ele havia pedido muito para seu povo e em sua concepção não seria incorreto que agora pedisse uma coisinha a si próprio...

O que ele pediu?

Isso é assunto para a próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 33:12,13



O meu filho e o Kinder Ovo.

V:12
A insistência de Moisés diante de Deus, às vezes me lembra a insistência do meu filho ao se aproveitar do grau de intimidade que tem comigo a fim de conseguir certos benefícios.

A oração em seguida feita por Moisés mostra o grau de intimidade que havia entre ele e o SENHOR, coisa de pai e filho.

Com simplicidade e poucas palavras, como de uma criança, ele se agarra na estima com que era tido pelo SENHOR, fazendo desta oração uma das mais simples e belas da Bíblia;

_ Olá meu Senhor!

_ Oi meu filho, Moisés!

_ Meu SENHOR, me diz uma coisa.

_ Fale.

_ O Senhor me mandou guiar este povo para aquela terra, porém até agora o Senhor não me disse quem é que irá comigo.

_ Hum...

Moisés queria saber que tipo de Anjo o Senhor designaria para dirigi-los pelo deserto.

Na verdade ele desejava saber se Deus iria acompanhá-los.

Deus com certeza já sabia aonde Moisés queria chegar com este papo, mas nosso Pai celestial se derrete quando um filho se achega até ele com autenticidade.

Moisés é claro, se aproveitando desta intimidade, como uma criança mimada continuou;

_ Eu estava aqui pensando e lembrei que certa vez o Senhor também disse que me conhecia bem e que estava muito contente comigo, o Senhor lembra-se disso?

_ Lembro.

A amizade e a convivência com Deus dão aos homens intimidade, porque na verdadeira amizade o medo, não existe.

Moisés acreditou que seguramente o Senhor lhe responderia a estas perguntas, já que tinha "achado graça" diante seus olhos.

V: 13
Deus nem respondeu as indagações anteriores e ela já disparou outra pergunta;

_ Meu Senhor, me fale também dos teus planos! Preciso saber! Isso é importante para que eu possa te servir e continuar a te agradar.

_ Hum...

_ Sabe de uma coisa? Eu estava aqui pensando... O Senhor lembra que escolheu esta nação para ser tua, certo?

Eu acho que Deus educou muito mal este garoto, quer dizer, este velhinho.

O Senhor o deixou muito mimado.

Pois é, intimidade demais dá nisso!

E como Moisés viaja nesta onda!

Parece até meu filho me pedindo um Kinder Ovo!

Eu fico aqui pensando com meus botões... Como um produto de aspecto tão inocente, exerce tanto fascínio sobre uma criança.

Pois é o que acontece com meu filho. Ele sabe que eu o amo e sabe que tenho o poder ( R$ 3,50) para atendê-lo.

Sua estratégia?

A mesma de Moisés, desfrutar da intimidade!

Ele chega de mansinho, vem puxando conversa, vem com seus argumentos sem se dar conta de que eu já sei onde ele quer chegar, vem sem medo,  pelo contrário vem com muita segurança, simplesmente por saber que eu o amo!

É uma covardia...

Isso porque ele nem imagina o quanto eu me derreto quando ele se aproveita dessa relação.

No caso de Moisés, você sabe onde ele quer chegar, certo?

Ele desejava que Deus retornasse a nação e se lembrasse de que eles eram o Seu povo.

Será que Deus vai ceder, diante de um Moisés tão mimado?

Veremos na próxima postagem!

Há! Com relação ao meu filho... Eu disse a ele que por enquanto, chega de Kinder Ovo!

Vamos ver até quando vou resistir...

Em Cristo!
Images

Êxodo 33:7-11


A tenda da adoração.

V:7
Enquanto Deus decidia o que fazer com o futuro dos israelitas, permitiu que eles continuassem por mais um tempo ali, enquanto eram preparados espiritualmente para o resto da viagem.

Como o povo precisava da supervisão de Moisés, sobretudo nesses momentos, ele não podia sempre subir ao monte Sinai a fim de se encontrar com Deus.

Então Moisés armou uma Tenda especialmente consagrada a certa distância fora do acampamento.

Era um lugar provisório para adoração, distante do acampamento do povo, usado por ele antes de ser construído o Tabernáculo conforme as instruções detalhadas que o SENHOR lhe deu no Sinai.

O sistema estabelecido pela lei que Moisés recebeu no monte Sinai requeria que se construísse um santuário para que o Senhor habitasse no meio do povo.

Devido às circunstâncias, porém, o Senhor não iria mais habitar no meio deles e a tenda do encontro teve de ser colocada fora do acampamento, onde Moisés receberia a orientação de Deus.

Ela era chamada de Tenda da Presença de Deus, e quem quisesse consultar o SENHOR ia até lá.

V:8
Quando Moisés saiu para ir à Tenda, o povo com muito temor ficou na porta das suas barracas olhando Moisés até que ele entrasse.

Estavam ansiosos para saber se Deus receberia a seu representante e lhes concederia um sinal de restauração e proteção divina.

V:9
Depois que ele entrou, uma coluna de nuvem desceu e parou na porta da Tenda e da nuvem e o SENHOR falou com Moisés.

Este sinal, já conhecido pelo povo, era uma provável evidência de que Deus seguiria sendo seu guia e protetor.

V:10
Logo que o povo viu a coluna de nuvem na porta da Tenda, todos se ajoelhavam.

V:11
Lá na tenda, o SENHOR Deus falou com Moisés face a face por um bom tempo, como alguém que conversa com um amigo.

Moisés desfrutava de um relacionamento intimo com Deus, fruto de uma convivência constante.

Diferente de outros profetas que ouviram a voz de Deus, Moisés viu a constante manifestação da glória do Senhor.

Que privilégio!

Enquanto isso o povo continuava apreensivo, aguardando por boas notícias.

Depois da conversa Moisés voltou para o acampamento.

Porém Josué, filho de Num, o moço que era o auxiliar de Moisés, ficou na Tenda.

Ele estava sendo preparado para liderar o povo quarenta anos mais tarde!

Guarde este nome, estudaremos muito a respeito deste moço mais adiante.

Você ficou curioso em saber sobre o que Deus falou para Moisés desta vez!

Será que Moisés insistiu novamente em interceder pelos israelitas?

Será que Deus voltará atrás em sua decisão?

Vamos ver isso na próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 33:4-6

O arrependimento dos Israelitas

V:4
Os israelitas começaram a se dar conta do que significaria para eles estar separados do Senhor, e quando receberam essa notícia, começaram a chorar e a lamentar muito.

Em clima de luto, deixaram até de usar suas jóias e adornos.

O arrependimento é condição indispensável para conseguir a restauração e o favor divino, pois não há salvação sem ele.

V:5,6

Então o SENHOR mandou que Moisés dissesse a eles:

_ Diga a eles que são um povinho teimoso, por isso não quero mais ir junto com eles.

_ Mas Senhor como atravessaremos todo este deserto sem tua proteção?

_ Moisés, mesmo que fosse por apenas um momento junto com este povo, eu os destruiria completamente, pois são muito desobedientes.
_ ...

_ Agora diga a eles que tirem as suas jóias, e eu vou resolver o que fazer com eles.

Estes atavios, geralmente amuletos usados no pescoço (como ainda se usa muito hoje), eram de origem pagã e não podiam ser admitidos dentro do povo de Deus.

Além disso, ainda estava fresquinha a história do bezerro feito com estes enfeites.

Assim, depois que os israelitas saíram do monte Sinai, não usaram mais jóias.

Será que por causa deste aparente arrependimento, Deus lhes dará uma nova chance não os abandonando completamente?

Assunto para próxima postagem

Em Cristo;
Images

Êxodo 33:1-3


Más notícias

V:1-3
Vimos no capítulo anterior que Moisés permaneceu em comunhão com Deus enquanto Israel estava alienado.

Depois de Moisés ter expurgado os elementos mais desenfreados dentre o povo, e ter confessado o pecado do povo ao SENHOR, pedindo que os perdoasse, o SENHOR os pôs à prova:

_ Saiam deste lugar, você e o povo, e vão para a terra que eu jurei dar a Abraão, a Isaque, a Jacó e aos seus descendentes.

_ Sairemos o mais breve possível Senhor!

_ Vocês irão para uma terra boa e rica.

_ Em fim uma boa notícia para o povo, meu Senhor!

_ É, só que desta vez eu não vou com vocês.

_ Como?

_ Eu mandarei um anjo para guiar vocês até Canaã.

Deus prometeu Sua ajuda a Israel, mas não a Sua presença.

A promessa aos seus patriarcas seria, assim, cumprida, pois eles receberiam a terra, e poderiam continuar crescendo para ser uma grande nação por conta própria, como qualquer outra nação do mundo, mas deixariam de ser o povo exclusivo de Deus.

Israel tinha quebrado a aliança.

O pecado sempre leva Deus a se recolher do Seu povo.

_ Mas por que meu Senhor?

_ Porque este é um povo teimoso, e eu os poderia destruir no caminho.

Seria como que um divórcio.

O motivo era que o povo era de dura cerviz, e correria o risco de ser consumido por causa da sua desobediência se o SENHOR continuasse com ele.

Estas eram más notícias para o povo.

Eles prantearam e lamentarem muito, ouve grande tristeza em todo o acampamento.

Os israelitas começaram a se dar conta do que significaria para eles o estar separados do Senhor.

Sabiam que só sobreviveram até então por causa da mão protetora do Senhor.

Veio a suas mentes os milagres sobrenaturais no Egito, no mar vermelho, as águas no deserto, o maná, as codornas...

Um "anjo" não prometia ser a segurança que somente Deus poderia dar a eles.

E agora?

Qual será o futuro deste povo, sem a presença do todo poderoso?

Será que o repentino arrependimento deste deles fará Deus voltar atrás em seu julgamento?

Moisés se atreverá em interceder pelo povo novamente?

Não perca, na próxima postagem!

Em Cristo!
Images

Êxodo 32:31,32

Moisés intercede novamente pelos judeus.

V:31,32
Depois disso, Moisés voltou para o lugar onde o SENHOR estava e disse:

_ Pois é Senhor, este povo cometeu um pecado terrível não é mesmo? Fizeram um deus de ouro e o adoraram, que coisa né?

_ ...

_ Por favor, meu Senhor, perdoa o pecado deles!

_ ...

_ Porém, se não quiseres perdoar, então tira o meu nome do teu livro (o livro da vida), onde escreveste os nomes dos que são teus.

Tão grande era o amor que Moisés sentia por seus irmãos desviados, que se não pudesse impedir sua destruição, estava disposto a levar sua culpa, nesta vida e na vindoura, a fim de conseguir seu perdão.

Moisés realizou muitas ações nobres, mas esta foi a mais nobre de todas.

Ele foi um símbolo do Bom Pastor, que pôs sua vida por suas ovelhas.

V:33
Então o SENHOR disse a Moisés:

_ De maneira alguma Moisés, desta vez não atenderei seu pedido! Eu riscarei do meu livro todos os que pecaram contra mim.

Cada um deve ser responsável pelo seu próprio erro e colher as suas conseqüências.

Moisés tentou, mas só existe uma expiação vicária aceitável segundo a Palavra de Deus, e essa é a expiação de Jesus Cristo, o qual ao não ter pecado, pode ser castigado pelos pecados dos outros.

V:34,35
_ Agora volte ao trabalho e leve o povo para o lugar que eu mandei. Vou enviar um Anjo para guiar você na direção correta.

_ Obrigado Senhor!

_ E a respeito do povo, não vou matá-los, mas vou ter que castigá-los como conseqüência do pecado que cometeram.

Então surgiu no acampamento dos israelitas uma doença, para os fazer lembrar sobre perigo de ceder ao pecado.

Em Cristo!
Images

Êxodo 32:30


O amor e misericórdia pelas ovelhas perdidas

V:30
No dia seguinte finalmente o povo se deu conta da besteira que haviam cometido e ficaram demasiadamente preocupados, pensando que todos os culpados seriam mortos.

Mas o amor e a misericórdia de Moisés para com seu povo o levaram a interceder novamente diante o Senhor em seu favor.

_ Prestem atenção! Vocês cometeram um pecado horrível, não é verdade? Porém agora, eu vou ter que subir outra vez no monte para falar com o SENHOR.

_ Por favor, Moisés tenha piedade deste teu povo, rogue ao Senhor Deus que nos perdoe!

_ Vou tentar, talvez eu consiga que ele perdoe o pecado de vocês. Agora tenham paciência e não façam nenhuma besteira.

Há aqui uma profunda lição que os ministros do Evangelho deveriam examinar bem.

Embora seja verdade que, como pastores do rebanho, devem amar a seus membros e atraí-los para o Senhor, também devem apontar ao seu povo suas transgressões.

Ao mesmo tempo, devem rogar fervorosamente a Deus pedindo o perdão do pecado mediante a misericórdia de Cristo.

Em Cristo!
Images

Êxodo 32:29

Os levitas

V:29
Após os Filhos de Israel terem deixado o Egito e atravessado o Mar Vermelho, Deus mandou Moisés subir no Monte Sinai para receber dEle os Dez mandamentos e o padrão do Tabernáculo.

Enquanto Moisés estava fora, vimos que um grave problema de idolatria ocorreu entre os filhos de Israel, que permaneciam ao pé do Monte Sinai.

A tribo de Levi (que Moisés e Aarão pertenciam) mostrou nesta ocasião que estava definitivamente do lado de Deus.

Como recompensa, os Levitas foram consagrados como sacerdotes para o serviço de Deus.

Receberam também uma bênção especial, a honra de serem escolhidos para servir no santuário, responsáveis em "fazer o trabalho na tenda da congregação", o Tabernáculo.

Portanto, os levitas não eram apenas músicos, mas todos aqueles designados para servir na casa do Senhor.

Mais tarde o serviço dos Levitas seria organizado em quatro grupos: superintendentes, oficiais e juízes, porteiros e músicos.

O trabalho do levitas é muito importante e cada vez mais, deve ser ensinado, tirando a falsa idéia de que apenas os músicos são levitas.

Em Cristo!
Images

Êxodo 32:28 - parte II


Porque Deus mandou matar?

Depois de muito pesquisar, descobri que há ainda muitas dúvidas e poucas respostas em relação a atitude de Deus diante de um caso como este.

Pesquisei tanto que cheguei há ficar por alguns dias sem postar, tentando achar uma resposta que fosse convincente.

Pois bem, depois de estudar muito sobre o assunto, segue abaixo minha conclusão;

Sobre Deus dizer "não matarás" e depois ele mesmo mandar matar, é preciso entender que o mandamento "não matarás" no hebraico traz o significado de "não assassinarás", ou seja, não derramarás sangue inocente.

Quando Deus manda matar ou mata, ele está exercendo juízo sobre a desobediência.

Aquele povo havia contemplado milagres que nenhuma outra geração viu em toda a história da humanidade, a assim mesmo zombou de Deus.

Quando alguém mata em uma guerra, não está assassinando, está defendendo seu território, sua causa, sua cultura, sua nação.

Quando alguém vai para a cadeira elétrica, como pena por seu erro, de acordo com a lei do seu país, não foi assassinado e sim executado como uma pena condenatória.

Portanto, Deus estava apenas defendendo sua nação e o futuro dela, dos idólatras remanecentes do Egito.

Compreenderam?

Entendem agora?

Não????

Nem eu...

Vou tentar de novo!

Agora prestem atenção!

Esta não foi a primeira vez que Deus exerce seu juízo interrompendo a vida de pecadores.

Deus já havia demonstrado seu juízo sobre a desobediência ao tirar a vida de pessoas em outras épocas.

Lembram do dilúvio?

A terra estava demasiadamente corrompida perante a face do Senhor e foi destruída toda a criatura na terra.

Depois, veio Sodoma e Gomorra, lembram?

O motivo da destruição destas cidades foram as relações homossexuais de seus habitantes, sua perversidade, imoralidade e a desobediência ao Senhor.

E as nações que Israel destruiu?

Sobre isso nós ainda não estudamos, mas o Senhor em sua infinita misericórdia, primeiro deixou que os pecados deles chegassem até a medida de serem repulsivos, para depois mandar o juízo divino sobre eles, ceifando muitas vidas.

Agora prestem atenção...

Nós já aprendemos lá em gênesis que Abraão, Isaque e Jacó foram muito amados pelo Senhor, certo?

Pois é, mesmo sendo amados, Deus não deu a eles nem um pedaço sequer da terra dos Amorreus, lembram?

Sabem por quê?

Porque os pecados do Amorreus não tinham chegado à medida de serem repulsivos.

E foi por isso mesmo que o Senhor levou os filhos de Israel ao Egito, e mesmo que fossem escravizados lá, o Senhor não tirou dos Amorreus a sua terra e suas vidas, enquanto a medida das suas abominações, e de seus pecados não chegassem ao limite. (isso tá lá em Genesis. 15:13-16)

Portanto Deus mandou matar sim, e não assassinou, mas antes disso sempre deu a oportunidade do arrependimento e sempre esteve pronto para o perdão.

E nós, como uma criança que não entende, mas confia no seu pai, devemos fazer o mesmo em relação aos atos de Deus, pois muita coisa que Jesus fez pra nós também é incompreensível.

Diz a palavra de Deus em Isaias 55 que nossos pensamentos não são os do Senhor e que assim como o céu é muito mais alto que a terra assim é seus pensamentos mais altos que os nossos.

A palavra diz também que as coisas reveladas são para nós e nossos filhos, mas as coisas ocultas são para ele (Deuteronômio 29:29).

Mas não se preocupe...

Se você como eu ainda não entendeu, acredite que chegará o dia em que conheceremos Deus e seus desígnios, como ele nos conhece.

Em Cristo!
Images

Êxodo 32:28 - parte I

A penalidade dos idólatras

V: 28

A Tribo de Levi não se envolveu com o incidente do Bezerro de ouro.

Aliás, não foram todos os Hebreus que se envolveram.

A diferença dos Levitas diante dos outros Hebreus que também não se envolveram foi que os demais ficaram passivos.

Mas a tribo de Levi combateu os autores do Bezerro de Ouro!

Quando Moisés convocou quem tomaria vingança contra aquela idolatria, foram os Levitas que se apresentaram para caçar os Idolatras!

Os Levitas agiram de forma decisiva e naquele dia mataram cerca de três mil pessoas.

Esta execução sumaria demonstra a revolta de Deus pela profanação de seu culto.

Devemos crer e entender que o julgamento de Deus é sempre justo.

O que tem que ser observado não é o fato de três mil haverem morrido, mas a multidão que havia sido poupada.

O julgamento caiu sobre aqueles que publicamente decidiram recusar o arrependido e se permanecer em rebelião.

Naquele momento crucial na história dos hebreus a penalidade do pecado deveria ser vista por todos e a graça de Deus deveria ser admirada por aqueles que entendem o que realmente seu pecado merece.

Quantas vezes as igrejas são corrompidas por aqueles que menosprezam os pecados de suas famílias, amigos ou de si mesmos?

Naquela época, a arma contra o pecado em alguns casos era a penalidade de morte.

Hoje, nossas armas são espirituais.

Nos dias de hoje, o cristão que vive no pecado, não é penalizado com a morte, mas deixa de receber as bênçãos celestiais por estar longe da comunhão com o Pai.

Aqueles que abertamente se rebelam contra Deus devem ser reprovados de forma amorosa e levados a confissão (Gálatas 6:1).

Em suas epístolas, o apóstolo Paulo nos lembra que a tolerância pelos cristãos que continuam a viver em pecado contamina toda a igreja (1 Coríntios 5:1-7).

Esse tipo de tolerância contribui para o declínio espiritual e moral das igrejas.

Eu sei, eu sei...

Ainda não respondi a grande questão da postagem anterior;

Porque Deus manda matar, se em um de seus mandamentos Ele diz “não matarás”?

Esta resposta merece uma postagem especial!

Vamos deixar para a próxima.

Em Cristo!
Images

Êxodo 32:25-27

Moisés acaba com a festa.

V:25
O ambiente no acampamento não era nada saudável.

O festival de Woodstock e o carnaval do Rio de janeiro poderiam ser considerados como festa infantil perto do espetáculo vil montado pelos israelitas.

Mesmo com a presença de Moisés, muitos ainda se recusavam a terminar com a rebelião.

A música que antes fora usada para adorar ao Senhor agora embalava as danças sensuais de um número cada vez maior de pessoas que sem nenhum recato moral se atirava nos braços uns dos outros.

Para qualquer lado que se olhasse poderia se presenciar corpos nus embreados em atos de orgia.

Um lugar santo, transformado em um inferno.

V:26
Não podendo deter este vil espetáculo, e crendo que devia recorrer a uma ação mais enérgica, Moisés se posiciona "na entrada do acampamento" e fala em voz alta:

_ Atenção! Atenção! Quem estiver do lado de Deus, o SENHOR, que chegue até aqui!

Apesar do barulho a da farra estabelecida, alguns que não concordavam com a rebelião, perceberam que Moisés estava falando e se encaminharam até ele.

Outros o ouviram e foram chamar os que temiam ao SENHOR.

Em poucos instantes um grande número de pessoas chamava a atenção por se posicionarem ao lado de Moisés.

Na guerra entre o bem e o mau não há neutralidade possível.

Ou estamos do lado de Deus ou do lado de Satanás.

Não há terreno intermediário.

O verdadeiro amor a Deus se manifesta em poder resistir à influência das multidões.

E foi exatamente o que fizeram os Levitas (que era a tribo de Moisés e Arão).

Os levitas eram os descendentes de Levi, terceiro filho de Jacó e Lia.

Eles não tinham participado do culto idolátrico.

V: 27
_ Muito bem levitas. Tenho uma tarefa muito importante para vocês, vinda do SENHOR.

_ Pode falar Moisés. Estamos prontos para atender nosso SENHOR!

_ Pois bem, O SENHOR, o Deus do povo de Israel, manda que cada um de vocês pegue a sua espada e vá pelo acampamento, de ponta a ponta, matando aqueles que persistirem nos ritos de orgia, vocês não devem levar em conta nem os laços de família nem de amizade.

E agora?

A situação realmente estava fora de controle, sabemos disso!

Más será que era necessário recorrer a uma ação radical para reprimir a rebelião?

E os levitas, vão dar cabo desta ordem, mesmo que para isso tenham que matar seus parentes e amigos?

Um lugar de festa se tornaria em um lugar de morte?

Um dos mandamentos do Senhor não diz “não matarás”?

Porque Deus manda matar então?

As respostas para estas e outras indagações você vai ver na próxima postagem!

Em Cristo!