Images

Êxodo 4:27-31 - Moisés encontra Arão


Moisés encontra Arão

V:27
Vamos voltar a alguns dias atrás, quando Moisés estava prestes a sair de Midiã.

Enquanto Moisés prepara as malas para a viagem, Deus aparece a Arão e lhe dá algumas instruções;

_ Arão, quero que você vá se encontrar com Moisés seu irmão. Você o encontrará no Monte Sinai e lá ele lhe explicará tudo.

Sendo que o deserto se estendia desde o limite de Egito, através da península do Sinai, e penetrava até a Arábia, Deus deve ter lhe indicado precisamente o caminho que deveria seguir a fim de encontrar seu irmão justamente no tempo certo.

Então Arão, três anos mais velho que Moisés partiu e se encontrou com o irmão no monte sagrado, e ao encontrá-lo o beijou, saudação amistosa daquele tempo.

V:28
E Moisés contou a Arão tudo o que acontecera:

O assassinato do Egípcio, a ameaça de morte, a fuga para Midiã, o casamento com Zípora e o nascimento de Gérson, o encontro com Deus no meio de uma sarça ardente no monte Sinai, as instruções de Deus para libertação do povo de Israel, etc.

V:29
Arão parece ter aceitado tudo de boa vontade;

_ Aceito o desafio Moisés, só que agora precisamos dormir, para partirmos amanhã bem cedo para o Egito e falar com o povo.

De volta ao Egito, tiveram uma conferência com todos os anciãos dos israelitas (os anciãos eram homens destacados pelo seu caráter e experiência, que se reuniam para deliberar sobre assuntos de interesse da coletividade, e sua liderança era aceita pelo povo).

Ainda que Moisés e Arão não tivessem autoridade para convocar aos anciãos, esses homens responderam a seu convite.

V:30
Arão atuou imediatamente de acordo com os deveres de seu ofício como porta voz, declarando aos anciãos que Deus tinha chamado a seu irmão para levar a cabo sua libertação, e em seguida Moisés fez os milagres diante do povo.

V:31
Os temores de Moisés quanto à sua aceitação pelo povo não tinham razão de ser, pois todos acreditaram e, quando souberam que o SENHOR tinha vindo até eles e tinha visto como estavam sendo maltratados, eles se curvaram e adoraram a Deus.

Pela primeira vez, em duzentos e dez anos, Israel recebeu uma mensagem de Deus.

Foi uma empolgação geral, todo mundo já pensando na viagem para Canaã, na vida como homens livres...

Mas nada foi tão fácil assim, como veremos mais tarde.

Em Cristo;

A seguir: Moisés e Arão diante do Faraó.
Images

Êxodo 4:24-26 - Deus quase mata Moisés.


Deus quase mata Moisés.

V:24
Vimos até agora que Moisés saiu com sua esposa e filhos para ir ao Egito, mas antes de servir a Deus era necessário que ele cumprisse o mandamento que Deus havia dado a Abraão, mediante o qual a sua descendência do lado masculino levaria em sua carne um sinal por toda a vida: a circuncisão.

Porém, Moisés não havia cumprido esse mandamento e um dos seus filhos que ainda não havia sido circuncidado, adiando esta operação, talvez por estar longe do seu povo e provavelmente por insistência de sua esposa, Zípora.

Nosso herói teria que aprender que ao desobedecer a Deus, atrairia a sua ira sobre si, isso era mais serio do que qualquer coisa que o faraó lhe pudesse fazer.

Deus então lhe ensina uma lição importante.

E esta lição aconteceu no caminho para o Egito, numa estalagem, num lugar onde Moisés e a sua família iriam passar a noite.

Veja só, a Bíblia diz que o SENHOR se encontrou com Moisés e procurou matá-lo.

Isto pode ter ocorrido através de uma grave doença ou talvez pela visita de um anjo executando juízo que o deixou completamente imobilizado.

Moisés e Zípora estavam com seus dois filhos, provavelmente Gerson, o maior, tinha sido circundado de acordo com as instruções de Deus a Abraão.

Porem eles haviam negligenciado a pratica da circuncisão em seu filho mais novo, Eliezer.

A passagem deixa claro que a causa desta desobediência foi por Moisés ceder à opinião negativa da sua esposa, que não deve ter gostado do ritual feito em Gerson.

Aliás, Zípora nunca pareceu ter sido um apoio espiritual para Moisés.

Mas ela, era muito esperta e viu logo o que estava acontecendo.

Ela percebeu que Deus queria matar Moisés por causa da desobediência.

V:25,26
Como Moisés se achava imobilizado e quase morrendo, a dona encrenca teve que circuncidar seu filho, ela própria, para salvar a vida de Moisés.

Desesperada, pegou uma pedra afiada e cortou o prepúcio do menino.

_ Moisés, você é um marido sanguinário para mim!

Este seu comentário, indica que ela não aprovava a prática, considerava este ritual hebreu um ato bárbaro.

Deus no entanto, aceitou o tardio proceder de Zípora e restaurou a Moisés.

É provável que, em seguida, ela deixou Moisés e voltou para casa com seus filhos.

Moisés aprendeu aqui duas coisinhas básicas;

1-Que não se deve brincar com o pecado,

2-Que Deus deve ser obedecido acima de tudo e de todos.

Agora pense comigo;

Quantos vezes permitimos que outros nos levem a pecar?

Outra coisa, um cônjuge rebelde não nos dá a liberdade de pecar e desobedecer a Deus!

Temos um modelo a seguir, nosso mestre Jesus Cristo!

Pense nisso!

Em Cristo!

A seguir: Moisés encontra Arão
Images

Êxodo 4:21-23 - Trabalhar para Deus não é moleza


Trabalhar para Deus não é moleza


V:21
Antes que chegasse ao Egito, mais uma vez Deus apareceu a Moisés.

E nesta ocasião Deus lhe deu algumas informações concernentes ao que ele devia esperar no Egito.

_ Moisés, eu lhe dei poder para fazer muitos milagres. E quando você voltar para o Egito, esteja pronto para fazê-los diante do rei daquela terra, entendeu?

_ Realmente esta é uma boa notícia Senhor. É muito bom contar com seu poder para enfrentar um inimigo de tal envergadura, agora será mais fácil derrotá-lo.

_ Mas todos estes sinais de nada adiantarão!

_ Como?

_ Eu endurecerei o coração do Faraó e mesmo impressionado, não deixará você partir com o povo de Israel.

_ ...?

Não entendeu leitor?

Como é que é?

Deus vai endurecer o coração do faraó para não deixar Moisés levar o povo?

Na verdade, Deus vai endurecer o coração do faraó, da sexta praga em diante, nas primeiras 5 pragas, o faraó se endurecerá sozinho, pois vendo a ação de Deus sobre o povo egípcio, mesmo tendo sua pátria atingida por pragas "brandas", não aceitará a recomendação que Moisés fará e endurecerá seu próprio coração.

Na sexta em diante, as pragas serão mais fortes, culminando quase na destruição do Egito, porém o próprio Deus endurecerá o coração do faraó para mostrar que ele é maior que todos os deuses do Egito e para mostrar que tais deuses não podem fazer nada para ajudá-los.

V:22
Deus continua;

_ Então você dará um recado meu pra ele. Vai dizer que Israel é meu filho primogênito, e que eu ordenei para que ele deixe o meu povo ir.

Declarar que Israel é primogênito de Deus, era uma linguagem familiar para o rei do Egito, pois cada faraó se considerava a si mesmo o filho do deus-sol.

V:23
_ Mas ele não vai querer deixar, então depois de muita teimosia, eu vou ter que tirar a vida de seu filho mais velho.

A coisa vai ferver por lá.

É... Como veremos adiante, Moisés terá muito trabalho pela frente.

Aprenda uma coisa; Só porque Deus está no controle, não significa que o trabalho seja fácil.

Em Cristo!

A seguir: Deus quase mata Moisés.
Images

Roupa de inverno


Quero agradecer ao meu irmão Tiago, que neste final de semana em Curitiba, me ajudou a escolher uma roupa de inverno para este blog.

Acredito que ficou muito bom.

E por falar no Tiago, ele tem um excelente blog, no Tiago Cata, você vai encontrar muitas dicas de vídeos, comentários de filmes, pregações e muitas outras novidade, vale a pena conferir, você o encontrará em minha lista de blogs.

Em Cristo!
Images

Êxodo 4:18-20 - Moisés parte para o Egito no lombo de um jumento.


Moisés parte para o Egito no lombo de um jumento.

V:18
Então Moisés voltou para a casa de Jetro, o seu sogro, e disse:

_ Eu preciso visitar meus parentes no Egito, o senhor pode me dar esta permissão? Quero ver se eles ainda vivem.

Perceba que ele não mencionou o verdadeiro motivo da viagem com receio de que Jetro não permitisse que sua filha e seus netos o acompanhassem na viagem.

_ Ah… Pois muito bem, pode ir. Vá em paz.

Mal sabia Jetro que a partida era definitiva.

V:19
Enquanto Moisés fazia os preparativos para voltar ao Egito, o Senhor lhe apareceu uma segunda vez para confirmar que não precisava temer por sua segurança pessoal, sendo que já havia morrido o Faraó e todos os que procuravam matá-lo.

V: 20
Moisés então fez com que a sua mulher e seus dois filhos montassem um jumento e começou com eles a sua longa viagem de volta para o Egito.

Quem diria em?

Aquele que no Egito só andava de carro, agora voltava pra lá montado em um jumento?

Ao passo que até agora estudamos as fraquezas de Moisés, não podemos ignorar ele começou a ter aqui um pouco mais de fé em Deus.

Quantos montariam num jumento e viajariam para confrontar um dos homens mais poderosos da terra, sem levar nada, exceto a confiança em Deus?

A tarefa que estava diante de Moisés só poderia ser realizada pelo poder sobrenatural.

Mesmo os maiores dos santos são uma mistura de fé e falta de confiança.

Há! É mencionado aqui neste versículo que ele se lembrou de levar algo muito importante para esta missão, a “vara de Deus”.

Você lembra que no versículo dois Deus perguntou a Moisés o que ele tinha em sua mão?

Ele tinha simplesmente uma vara comum utilizada por pastores de ovelhas.

Agora aqui, neste versículo ela é chamada de a "vara de Deus".

Guarde essa...

"O pouco é muito quando é usado por Deus".

Em Cristo!

A seguir: Trabalhar para Deus não é moleza
Images

Êxodo 4:12-17 - Fim de papo na Sarça Ardente


Fim de papo na Sarça Ardente

Este postagem conclui a conversa de Deus com Moisés na sarça ardente.

Notamos um relato feito de maneira muito franca e aberta, onde nos mostra um Moisés com todas suas faltas e fraquezas.

Isto é totalmente contrário á natureza humana.

A honestidade dos autores bíblicos, mesmo a respeito de suas próprias falhas, é uma forte evidência da que a Palavra de Deus é verdadeiramente inspirada.

V:12
Depois daquela maravilhosa resposta, Deus ainda com muita paciência, raciocinou com Moisés como com um amigo.

_ Agora vá, pois eu o ajudarei a falar e lhe direi o que deve dizer.

V:13
Porém Moisés, teimoso como uma mula, insistiu mais uma vez.

Quando todas as suas desculpas foram derrubadas, sobraram apenas seus motivos ocultos.

Ele perdeu totalmente a noção do perigo, quando revelou finalmente sua verdadeira intenção;

_ Não, Senhor, eu não posso ir. Por favor, manda outra pessoa em meu lugar.

O que ao princípio tinha parecido ser dúvida quanto a sua própria habilidade, se revelou agora em uma certa desconfiança em Deus.

V:14
Então o SENHOR irritado com Moisés disse:

_ Por acaso Arão, o levita, não é seu irmão?

_ Sim!

_ Eu sei que seu irmão tem facilidade pra falar, é eloqüente.

_ Hum...

_ Além disso, ele está vindo para se encontrar com você e vai ficar contente ao vê-lo.

Arão tinha feito planos para visitar a Moisés em Midiã a fim de informar-lhe da morte do rei de quem tinha fugido.

V:15
Moisés recebe então uma nova oportunidade do Senhor;

_ Você falará com Arão e lhe dirá o que ele deve dizer. Eu os ajudarei a falar e direi o que vocês devem fazer.

Ele seria uma espécie de assessor de imprensa para Moises.

Muitos pensam que nesta ocasião Moisés perdeu a honra de fazer o trabalho sozinho.

Más o que Moisés perdeu de mais importante, foi a honra de acompanhar a Deus com uma fé inquestionável.

Ele não foi o primeiro e nem será o ultimo a fazer isso.

Apesar da pisada na bola de Moises, sua posição era a de líder, ainda que a de Arão parecesse superior aos olhos do povo.

V:16
Deus explica a ele como deveria funcionar a dupla;

_ Arão falará ao povo em seu lugar. Ele será o seu representante e falará ao povo por você. E você será como Deus para ele, explicando o que ele deve dizer.

Moises era porta voz de Deus e Arão o porta voz de Moises, portanto a inspiração divina teria de descansar sobre Moisés.

Arão aceitaria as palavras de Moisés como palavras de Deus e faria todo o que Moisés lhe ordenasse.

V:17
Finalmente, como havia acabado o estoque de desculpas, Moises se dá por vencido.

_ Tudo bem Senhor, eu aceito a missão. Preciso ir agora e informar ao meu sogro que vou partir?

_ Não se esqueça de levar o bastão porque é com ele que você vai fazer os milagres.

O cajado (chamado agora a vara de Deus) seria para ele um lembrete da presença e do poder de Deus.

E lá foi ele, sem imaginar que se transformaria em breve, num dos maiores lideres da historia.

Nosso Deus faz coisas...
Images

Êxodo 4:9-11 - A lógica de Deus


A lógica de Deus

V:9
Vamos ao terceiro sinal, e nele o aviso para o Faraó é intensificado.

_ Mas, se com esses dois milagres ainda não crerem e não quiserem ouvir você, tire água do rio Nilo e derrame no chão, que ela virará sangue.

A coisa vai ferver no Egito!

Depois pretender humilhar a deidade dos egípcios transformando o bastão em serpente, Deus diz para Moisés operar um sinal justamente com a água do Nilo?

Ninguém brinca com o Nilo! Este rio era muito sagrado para os egípcios!

O rio Nilo era à base da vida religiosa e física do Egito.

Ao transformar a água em sangue, Deus estava revelando o Seu poder sobre a fonte de vida do Egito e dos seus "muitos" deuses.

Para que você entenda a encrenca que Moisés estava para se meter, mais a frente, dedicarei uma postagem só para falar deste rio.

Talvez seja por isso que o nosso herói desta história, resolveu dar mais um passo atrás em relação a sua missão.

V:10
Moisés respondeu ao SENHOR:

_ Más Senhor, eu nunca tive facilidade para falar, nem antes nem agora. Quando começo a falar, eu sempre me atrapalho.

Embora tivesse a mais alta educação, Moisés temia não ter suficiente habilidade oratória para defender a causa dos israelitas diante da corte do faraó.

Como já comentei em postagens anteriores é provável que Moisés fosse gago.

Você já parou para pensar em como é difícil para qualquer um de nós confiar em Deus, e em como é fácil acharmos que o sucesso vem de nossas habilidades naturais?

É... É triste ver como duvidamos da habilidade de Deus em usar Seus instrumentos.

Você também tem dificuldades em reconhecer que a sua fraqueza é o instrumento favorito de Deus?

Às vezes eu me esqueço disso.

V:11
Más O SENHOR o repreendeu por sua falta de fé e do alto de Sua onipotência lhe deu uma resposta que deixou ele, eu e provavelmente deixará você, mudo;

_ Escute aqui Moisés, quem dá a boca ao ser humano? Quem faz com que ele seja surdo ou mudo? Quem lhe dá a vista ou faz com que fique cego?

_ ...

_ Sou eu, Deus, o SENHOR.

_ ...

Que resposta maravilhosa!

Más é lógico! Deus é o nosso criador e por meio DELE muitas tempestades em nossas vidas são vencidas!

Agora pense comigo; Se Deus tem o poder para Criar, tem certamente o poder para sustentar as suas fracas criaturas, não é verdade?

Crês nisso?

Tá com dúvidas?

Então vamos a mais um...

Flashforward (flash do futuro)

Saímos da época de Moisés e vamos para o tempo de Jesus. E por falar Nele, chegamos bem na metade de seu discurso, o famoso Sermão da Montanha, onde ele profere lições de conduta e moral, ditando os princípios que normam e orientam a verdadeira vida cristã.

Aliás, chegamos bem no ponto que precisamos ouvir, pois Jesus usou aqui, a mesma lógica da qual estamos aprendendo agora.

Vai lá em Mateus 6:25-33 e regozije-se na palavra de Deus.

Deus já falou comigo e quer falar com você.

Já leu?

Que coisa maravilhosa é a palavra de Deus, não é?

Olha depois dessa, eu fico por aqui, já me alimentei o bastante para o dia inteiro, continuamos na próxima postagem.

Em Cristo;

A seguir: Fim de papo na Sarça Ardente
Images

Chegamos aos quarenta!


Tá com tempo?

Então leia esta postagem.

A razão pra eu ter feito tanta firula com o número quarenta, é justamente a coincidência de atingirmos o numero de quarenta membros justamente no momento em que estamos estudando o Êxodo, onde este número aparece muitas vezes.

Tá, e qual a importância disso para minha vida espiritual?

Nada! É só uma curiosidade.

Por isso eu perguntei se você estava com tempo.

Então me deixe concluir essa brincadeira;

Bom, como não existem obras nem palavras sem números, lá vai um apurado geral do que já falamos e do que ainda falaremos a respeito deste número no livro de Êxodo;

Começamos aprendendo que na primeira faze da vida de Moisés ele viveu...

Quarenta anos de fartura no Egito, depois saiu fugido e viveu mais...

Quarenta tranqüilos anos em Midiã. Enquanto estudávamos esta faze, nosso blog atingia o número de...

Quarenta seguidores. A partir daí aprenderemos que a terceira faze da vida de Moisés será de mais...

Quarenta anos de muita adrenalina, e depois que ele tirar o povo do Egito, vai passar...

Quarenta dias no monte Sinai. O povo de Israel por causa de suas teimosias e murmurações ainda vão vagar...

Quarenta anos no deserto, e até lá nosso blog provavelmente já terá ultrapassado a faze dos...

Quarenta seguidores.

Em Cristo!
Images

Contagem regressiva

Uau!!!

Não deu nem para fazer contagem regressiva.

Só hoje recebemos mais dois membros.

Sejam bem vindos!

Agora, só falta um!

Em Cristo!
Images

Êxodo 4:1-8 - Os três sinais de Moisés


Os três sinais de Moisés

V:1
Na postagem anterior Moisés tinha feito a sua primeira objeção ao chamado de Deus lembram?

Depois que ele ouviu do próprio Deus que seria protegido nesta missão, demonstrou certa disposição e pediu mais informações.

Más não é que o nosso herói volta a expressar dúvidas quanto à sabedoria do plano de Deus?

_ Mas Senhor, os israelitas não vão acreditar em mim, nem vão dar atenção ao que eu falar e vão dizer que o SENHOR não me apareceu!

A pergunta de Moisés não foi tão absurda assim, pois desde que Jacó entrou no Egito mais de dois séculos atrás, nunca mais o povo de Israel havia recebido uma revelação e, portanto seria muito fácil surgir dúvidas quanto à validade da pretensão de Moisés de ter recebido uma comissão divina.

Apesar da simpatia que temos por Moisés, não podemos justificar suas atitudes.

A sua objeção, nada mais era, do que incredulidade nas promessas de Deus.

Ele ainda tinha que aprender que para Deus, todas as coisas são possíveis.

V:2
E no caso de Moisés, Deus não vai economizar nos milagres, pois cada revelação de verdades novas será acompanhada com sinais maravilhosos.

Uma das maiores demonstrações de sinais no Velho Testamento ocorreu justamente durante o ministério de Moisés.

E já que a fé de Moisés, neste momento não era suficientemente forte para depender de sinais futuros, Deus lhe proporcionou imediatamente, digamos que um aperitivo, a fim de demonstrar a legitimidade de sua missão;

_ O que é isso que você tem na mão?

_ Meu bastão!

V:3
_ Jogue-o no chão.

Ele jogou a vara no chão e imediatamente ela se transformou numa cobra. Moisés que nào era bobo, ficou com medo e fugiu dela.

V:4
Aí o SENHOR ordenou a Moisés:

_ Estenda a mão e pegue a cobra pelo rabo.

Moisés estendeu a mão e pegou a cobra pelo rabo, e de novo ela virou um bastão na mão dele.

Você sabia que um encantador de serpentes geralmente pega uma cobra pelo pescoço para que não possam mordê-lo?

Deus o instruiu desta forma a fim de que Moisés demonstrasse confiança em Deus tomando a cobra pela cola.

V:5
Então o SENHOR disse:
_ Faça isso para provar aos israelitas que o SENHOR, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, apareceu a você.

As serpentes eram temas populares na religião dos egípcios com varias seitas dedicadas a elas.


O faraó era representado pela figura da serpente, o uraeus (imagem acima) era um adorno em forma de serpente ostentado em coroas dos faraós do antigo Egito.

Agora, como depois nos outros sinais, Deus afirmava a Sua soberania sobre os deuses de Egito.

Realmente este sinal era para deixar qualquer egipcio fulo da vida, seria uma verdadeira humilhação para os deuses que eles criam.

V:6
E o SENHOR continuou:

_ Agora ponha a mão no peito.

Moisés obedeceu imediatamente.

E, quando tirou a mão do peito, ela estava leprosa, branca como a neve.

Neste tempo a lepra era considerada como absolutamente incurável.

Moisés deve ter ficado apavorado.

V:7
_ Ponha outra vez a mão no peito

Ele pôs a mão no peito novamente.

E, quando a tirou, ela estava tão boa como o resto do corpo.

A aparição instantânea da lepra e seu desaparecimento eram contrária a toda experiência e serviria como uma evidência de poder sobrenatural de Deus.

V:8
Então o SENHOR lhe disse:
_ Se com o primeiro milagre os israelitas não acreditarem em você e não se convencerem, então com o segundo eles vão acreditar.

O propósito do primeiro milagre seria provar que Moisés era o homem a quem o Senhor tinha chamado para ser o dirigente de seu povo.

O do segundo seria para deixar bem claro que, como mensageiro de Deus, ele teria o poder necessário para executar a tarefa.

O do terceiro... Bem o terceiro...

O título da postagem é “Os três sinais de Moisés” não é?

Pois então, ia me esquecendo...

Deus ainda ia lhe revelar um terceiro sinal, más eu o revelarei neste blog, somente na próxima postagem.

Paciência meu povo!

Em Cristo;

A seguir: A lógica de Deus

Olá Blogueiros!

Estamos bem próximos de alcançar o número de 40 membros em nosso blog.

Até agora estamos com a excelente marca de 37 seguidores.

Um número muito pequeno se comparado com o blog de Ednei Souza o “Internei” com mais de 1337 membros.

Más este é um número muito significativo se levarmos em conta que o que estamos lendo diariamente não são simples textos, inspirados em alguma obra secular, más sim um trabalho inspirado na obra sobrenatural da palavra de Deus.

Agora pense comigo leitor... Não é maravilhoso ver 37 pessoas, mais centenas de outras acessando diáriamente, vindas de todo o canto do país, todos separando um tempo no seu dia para estudar a palavra do Deus todo poderoso?

É a tecnologia sendo usada da maneira sábia e abençoadora.

Divulgue este trabalho entre seus amigos.

Quero fazer uma brincadeira, a partir de agora farei uma contagem regressiva até chegarmos aos 40 membros e quando atingirmos este número vou falar porque estou fazendo tanta firula em torno deste número.

Que Deus abençoe a todos!

Em Cristo;
Images

Êxodo 3:15-22 - Moisés recebe instruções.


Moisés recebe instruções.


V:15
Após revelar seu nome, o Senhor continua a dar força e encorajamento para Moisés realizar seu trabalho.

_ Diga a eles assim: O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vocês.

V:16,17
Deus continuou em dar a Moisés mais instruções referentes à execução de sua missão;

_ Quando chegar ao Egito, reúna os líderes do povo de Israel e explique o meu plano para libertá-los. Diga que eu, o SENHOR, vi a situação deles no Egito e vou tirá-los dela.

V:18
Moisés pensou que o desprezariam que não ouviriam suas palavras e rejeitariam sua direção.

Mas Deus lhe disse que a recepção que lhe dariam seria muito diferente da que tinha recebido 40 anos antes;

_ O meu povo ouvirá o que você vai dizer. Depois você e os líderes do povo de Israel irão falar com o rei do Egito.

Os anos de sofrimento serviram para despertar neles o desejo de redenção.

_ Quando chegar ao Faraó diga a ele que O SENHOR, o Deus dos hebreus, apareceu a você e depois peça que ele de permissão para levar o povo ao deserto, a uma distância de três dias de viagem, para prestarem um culto ao Deus de Israel.

O faraó não tinha direito a detê-los, mas era necessário seu consentimento para que saíssem, mesmo que por uns dias, assim como o foi necessário pedir um consentimento quando eles chegaram pela primeira vez.

V:19
Será que eles queriam enganar ao faraó?

De maneira alguma!

Deus conhecia o coração do Faraó, e instruiu a Moisés para que, primeiro, pedisse unicamente que o rei os liberasse para este passeio, e era óbvio que o faraó não aceitaria, pois temeria que seus escravos nunca mais voltassem.

Isto serviria para manifestar publicamente a dureza de coração do monarca.

_ Eu sei que, se o rei do Egito não for obrigado, ele não deixará vocês irem embora.

Preste atenção numa coisa; Deus nunca esconde dos seus filhos as dificuldades da obra.

V:20
E quando o faraó recusar o primeiro pedido, o que será razoável, será momento de Deus entrar em ação;

_ Por isso eu vou usar o meu poder e fazer coisas terríveis para castigar os egípcios. Depois disso o rei deixará que vocês saiam do Egito.

Que coisa fantástica! Deus previu sua resistência e realizou seus planos de acordo com ela.

A teimosia do Faraó seria um meio para demonstrar o poder de Deus.

V:21
Então o Senhor conclui dando boas notícias;
_ Eu farei com que os egípcios respeitem vocês. E, quando vocês saírem, não irão de mãos vazias.

V:22
_ Cada mulher israelita deverá pedir às mulheres egípcias que estiverem morando na casa dela ou que sejam suas vizinhas que lhe dêem objetos de prata e de ouro e roupas com que vocês vestirão os seus filhos e as suas filhas.

Quem poderia imaginar que os Egípcios dariam suas riquezas a um povo escravo?

Pois é! E é isto o que realmente acontecerá.

Os israelitas pedirão sem ter a intenção de devolver, e os egípcios concederão seu pedido sem esperar receber nada de volta, porque Deus fará que os israelitas achem graça diante deles.

Você lembra-se de uma promessa feita a Abraão, que estudamos numa terça-feira, 21 de abril de 2009 neste blog?

Não?

Então eu vou relembrar;

O título da postagem era “A terrível revelação”, nela estudamos que Abraão ficou sabendo que sua descendência seria escrava de um país, más que ao sair ficaria muito rica.

Ainda não aprendi a fazer links para postagens antigas como tem em alguns blogues mais chiques, más se você quiser ler a postagem inteira é só procurar no arquivo de postagens ali do lado esquerdo.

Veja o versículo que consta esta promessa;

_ Mas eu castigarei a nação que os escravizar. E os seus descendentes, Abrão, sairão livres, levando uma imensa riqueza com eles. (Gênesis 15:14)

Fantástico, não?

A palavra de Deus é cumprida em seus mínimos detalhes.

Em Cristo;

A seguir: Os três sinais de Moisés
Images

Êxodo 3:13-14 - O nome de Deus - parte III


O nome de Deus - parte III

Bom gente, agora que comecei tenho que terminar, não tem outro jeito, afinal de contas estamos falando do nome de Deus.

Então vamos lá!

Onde foi que paramos mesmo?

Há já sei, terminei a última postagem com algumas interrogações a respeito do nome de Deus;

Aprendemos que os Judeus deixaram de pronunciar o nome de Deus, porque o mandamento de Deus que está em Êxodo 20:7, diz que não devemos pronunciar o nome de Deus em vão.

O problema é que eles interpretaram de forma errada esta passagem.

A tradução correta de Êxodo 20:7, é a seguinte: “NÃO LEVANTARÁS O NOME DE JAVÉ TEU DEUS PARA A FALSIDADE”.

Isto significa que nós não devemos usar o nome de Deus para enganar o nosso próximo, jurando pelo nome de Deus e descumprindo o juramento.

E não quer dizer que devemos parar de invocar o nome de Deus em ocasiões importantes.

No Salmo 105, versículo 1, está escrito: “LOUVAI A JAVÉ, INVOCAI O SEU NOME”.

Portanto, vemos que Deus se agrada quando pronunciamos o Seu nome.

Entretanto, um dos pecados mais comuns hoje em dia, para o qual poucas pessoas atentam, é o uso do nome de Deus em vão.

Mas o que é usar o nome de Deus em vão?

Usar o nome de Deus em vão significa que o cristão não pode referir-se a Deus de forma vã, leviana, sem propósito ou desrespeitosamente.

Não se deve banalizar o nome de Deus.

Porém, não são poucos os que usam o nome de Deus, por exemplo, em piadas muitas vezes desprezíveis, num ato de desrespeito total à santidade de Deus.

Outros usam para justificar pecados pessoais ou sustentar mentiras.

Isso é abominável!

Mas não são apenas nesses dois casos que usamos o nome de Deus incorretamente.

Jurar por Deus também é tomar o nome de Deus em vão.

É pecado!

Agora pegue a sua Bíblia e leia em (Mateus 5.34-36).

Só devemos declarar que pretendemos fazer algo quando queremos e podemos fazê-lo; e só devemos afirmar que não faremos algo quando, sinceramente, não podemos fazê-lo ou não o queremos.

No Antigo Testamento, jurar por Deus era comum, mas como vimos no nos versículos acima, Jesus a aboliu.

Por quê?

Porque somos falhos e muitas vezes nos equivocamos naquilo que pretendemos ou prometemos fazer.

Por isso, não podemos jurar por Deus que faremos isso ou aquilo.

Só prometa o que você quer e pode cumprir.

Sua sinceridade e a fidelidade nos seus compromissos honram o nome de Deus que está sobre você.

As pessoas devem acreditar em você pelo seu caráter e seu testemunho.

Agora, se você vive jurando por tudo, significa que seu crédito está em baixa.

Ser fiel é honrar a Deus.

E se você honra a Deus, pode ter certeza, ele vai honrar você!

Em Cristo!

A seguir: Moisés recebe instruções.
Images

Êxodo 3:13,14 - O nome de Deus – Parte II


O nome de Deus – Parte II

Na Bíblia, Deus é chamado por vários nomes:

ELOHIM (אֱלוֹהִים), que significa “Deus”;
ELÔAH (אֱלוֹהַּ), que significa “Deus”;
EL (אֵל), que significa “Deus”;
ELION (עֶלְיוֹן), que significa “Altíssimo”;
SHADAY (שַׁדַּי), que significa “Onipotente”;
ADONAY (אֲדוֹנָי), que significa “Senhor” e
YAHVEH (יַהְוֶה), que significa “Ele faz existir”.

Este último nome, YAHVEH, é o único nome que é realmente o nome próprio de Deus.

Os outros nomes são mais títulos do que nomes propriamente.

Este nome é derivado da forma causativa do verbo hebraico HAVAH (הָוָה), que significa “ser”, ou “existir”.

Este nome é considerado o mais sagrado dos nomes de Deus.

No entanto, na maioria das traduções da Bíblia, onde aparece o nome YAHVEH, este nome é substituído pela palavra “Senhor” ou pela palavra “Deus”.

Isto acontece pela seguinte razão:

A partir do século III a.C., os judeus deixaram de pronunciar o nome sagrado de Deus, YAHVEH, porque achavam que seria uma profanação pronunciá-lo, e por isso, ao lerem a Bíblia, onde estava escrito YAHVEH, eles pronunciavam ADONAY, que significa “Senhor”.

Por este motivo, quando a Bíblia foi traduzida para o grego, onde aparecia o nome sagrado YAHVEH, eles colocaram KYRIOS, que em grego significa “Senhor”.

Posteriormente, ao traduzirem a Bíblia para o latim, onde aparecia o nome sagrado, eles colocaram “Dominus”, que significa “Senhor”,

Depois, quando traduziram para o português, colocaram “Senhor”.

Em algumas traduções mais modernas, onde aparece o nome YAHVEH, eles colocaram SENHOR, com todas as letras maiúsculas, para que o leitor saiba que ali a palavra SENHOR está substituindo o nome sagrado de Deus, YAHVEH.

E quando no texto original da Bíblia, em hebraico, aparece o nome ADONAY, eles colocam Senhor, com apenas a inicial maiúscula.

O nome YAHVEH, quando adaptado para a língua portuguesa, fica JAVÉ, ou JAEVÉ.

Algumas pessoas pronunciam o nome sagrado de Deus como YEHOVAH, e o adaptam para a língua portuguesa como JEOVÁ.

No entanto, a pronúncia certa é YAHVEH.

Fica aqui então uma dúvida;

Os Judeus deixaram de pronunciar o nome de Deus, porque o mandamento de Deus que está em Êxodo 20:7, diz que não devemos pronunciar o nome de Deus em vão.

Más ficam aqui algumas dúvidas;

Quando é que pronunciamos o nome de Deus em vão?

É correto jurar pelo nome de Deus?

A Bíblia nos orienta a jurar por Deus?

Estas e outras dúvidas solucionaremos em outra postagem.

Em Cristo;

A seguir: O nome de Deus - parte III
Images

Êxodo 3:13,14 - O nome de Deus - parte I


O nome de Deus - parte I

V:13
A partir de agora, para não ficar chata a leitura, vou parar de imitar Moisés como um gago, ok?

Ok, entào vamos começar!
Depois de ouvir que Deus estaria com ele, nosso herói estava chegando ao ponto de aceitar o apelo divino, porém ainda com algumas dúvidas.

Então ele perguntou o que deveria dizer ao povo, se lhe pedissem suas credenciais divinas.

Moisés sabia que ao receber esta grande revelação de misericórdia, os filhos de Israel iriam desejar saber tanto a natureza divina quanto o nome de Deus que acompanhariam esta nova revelação.

_ Quando eu for falar com os israelitas e lhes disser: “O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês”, eles vão me perguntar: “Qual é o nome dele? ” Aí o que é que eu digo?

V:14
Nem Moisés, nem o povo, sabiam o nome de Deus, sendo assim, como iria o povo saber que ele fora mandado pelo verdadeiro Deus?

As pessoas naquela época davam muita importância aos nomes. No Egito, por exemplo, havia muitos deuses e cada um com um nome para identificá-lo.

Deus então disse:
_ Meu nome é “JEOVÁ”.

Este nome significa "Eu Sou". Ela refere-se à natureza eterna, independente, auto-existente e auto-suficiente de Deus.

Assim como o próprio nome "Eu Sou" sugere, Deus nunca muda e nunca pode ser um "era" ou "serei".

Há muitos deuses, mas um único "Jeová".

E Deus continua;

_ Você dirá o seguinte: EU SOU me enviou a vocês.

E na medida em que Deus progressivamente revela os Seus planos, e a Si mesmo, para o homem, Ele constantemente concede mais conhecimento a respeito dEle mesmo.

Opa! Tá na hora de mais um...

Flashforward (flash do futuro)

Estamos no novo testamento, mais precisamente no tempo de Jesus Cristo, e ele está falando algo muito importante referente a Si mesmo.

Descubra o que é em João 8:58. (esta é para a galerinha de nossa célula; tô lembrando agora que estudamos este versículo esta semana em nossa reunião, lembram?).
Então pegue agora sua Bíblia e leia este versículo, eu espero...

Aliás, na Bíblia, todas as três pessoas da Trindade são referidas como "Jeová".

Agora muita atenção blogueiros!

Devemos ficar muito atentos com os (vou falar bem baixinho) "Testemunhas de Jeová" que negam a divindade de Cristo e do Espírito Santo.

No entanto eles ignoram o significado do próprio nome de Jesus que significa "Jeová salva".

Você sabe quantas vezes Cristo se referiu a Ele mesmo como "Eu Sou"?

Muitas!

Só alguém com muita autoridade poderia dizer isso de si mesmo.

Ele é tudo o que necessitamos.

E para concluir, você sabia que a partir do século III a.C., os judeus deixaram de pronunciar o nome sagrado de Deus, e que na Bíblia eles o substituiram por Senhor?

Bom, eu gostaria de falar sobre isso na próxima postagem, é interessante!

Em Cristo;

A seguir: O nome de Deus – Parte II
Images

Pai, o que é uma Sarça?

Estes dias eu estava contando a história de Moisés para meu filho, ele constantemente me interrompia fazendo perguntas as vezes lógicas e outras vezes absurdas.

Uma destas perguntas foi;

_ Pai, o que é uma Sarça?

Eu respondí que era uma espécie de espinheiro. E então ele me perguntou o que era um espinheiro, e me fez ainda mais umas três perguntas ligadas a este tema.

Bom, para ele e para os blogueiros que tem um filho curioso como o meu, vai aí algumas informações sobre a tal da Sarça.


A Sarça ("Seneh" em hebraico, origem do topônimo "Sinai") é uma planta espinhosa da família das fabáceas, gênero Acácia, o mesmo das árvores conhecidas genericamente no Brasil pelo vernáculo "Jurema" .

Esta árvore, também conhecida pelo nome de "Shittim", é citada na Bíblia várias vezes.

Em cristo;

Images

Êxodo 3:7-12 - Deus anuncia a missão de Moisés.



V:7
Então o SENHOR disse:
_ Eu tenho visto como o meu povo está sendo maltratado no Egito; tenho ouvido o seu pedido de socorro por causa dos seus feitores. Sei o que estão sofrendo.

Que versículo maravilhoso!

Deus ouve nosso clamor e tem conhecimento de nossa situação. Ele nunca se esquece de nós.

Seria mais correto dizer que nós é que nos esquecemos de Deus e não o inverso.

V:8,9
_ Por isso desci para libertá-los do poder dos egípcios e para levá-los do Egito para uma terra grande e boa.

Esta terra era o que hoje é compreendida por Israel e a Jordânia.

_ É uma terra boa e rica, onde moram os cananeus, os heteus, os amorreus, os perizeus, os heveus e os jebuseus.

A rica terra a oeste do rio Jordão produzia enormes colheitas de cereais na primavera e proporcionava pastoreios durante todo o ano.

V:10
_ Você será meu enviado para ir até a corte do faraó e tirar o seu povo do Egito. Mas antes disso você vai lá falar com o Faraó e dizer a ele que vocês estão saindo.

Moisés, sem dúvida, havia já há muito tempo abandonado a idéia de fazer alguma coisa por Israel.

E depois de quarenta anos ele deve ter ficado espantado quando ouviu Deus dizer que o enviaria ao Egito.

Verdadeiramente, a fraqueza humana é a única característica humana pelo qual Deus exerce o Seu poder. "A limitação do homem é a oportunidade de Deus atuar".

Lembre-se, quando você não depende mais de suas forças é que Deus age poderosamente.

V:11
Mas ele opôs uma série de objeções;

_ Q-quem s-sou eu para ir f-falar com o r-rei do Egito e t-tirar d-daquela t-terra o p-povo de Israel?

Quarenta anos tinham provocado grandes mudanças no modo de Moisés pensar.

Quando era um príncipe no Egito, ele voluntariamente havia se oferecido para ser o libertador de povo escravizado.

Imaturo e confiando em si mesmo, matou um dos opressores do seu povo, esperando que entendessem "que Deus lhes daria a liberdade através dele".

No entanto, nesse tempo ele não estava qualificado para a posição de liderança que aspirava, nem os filhos de Israel estavam prontos para a libertação.

Os 40 anos em Midiã lhe ensinaram a humildade e lhe tirou a confiança completa que tinha de si mesmo.

Agora como um simples pastor do deserto oriental, que influência poderia se esperar que tivesse sobre o poderoso rei da nação mais forte da terra?

Além do mais, que influência teria com seu próprio povo?

Já o tinham rejeitado quando era poderoso, será que aceitariam sua liderança sendo um fugitivo que voltava a aparecer?

Pensamentos como estes devem ter passado pela mente de Moisés.

Desta forma dá para entender facilmente sua renuncia em aceitar o chamado de Deus bem como sua desconfiança em si mesmo e em seu povo.

V:12
Diante de sua fraqueza, Deus respondeu:

_ Eu estarei com você. Quando você tirar do Egito o meu povo, vocês vão me adorar neste monte, e isso será uma prova de que eu o enviei.

Não há uma promessa maior que possa chegar até um líder do povo de Deus do que a que foi dada a Moisés.

Somente o divino "Eu serei contigo" é que mantém os verdadeiros servos de Deus.

Esta é a resposta para toda e qualquer vontade de se esquivar.

E então, será que depois desta promessa, Moisés se sentiu mais seguro?

Pois é, parece que nosso herói estava mais inseguro do que podemos imaginar, como veremos na próxima postagem.

Em Cristo;

A seguir: O nome de Deus - parte I
Images

Moisés e a arvore que pega fogo más não queima em 3D.

Olá Blogueiros!

Segue abaixo uma excelente animação da Bíblia Ilumina feita em 3D.

A narraçào é do jornalista Eliaquim Araujo, apresentador do camera record news.



Em Cristo!
Images

Êxodo 3:1-6 - Moisés e a arvore que pega fogo, mas não queima.



V:1
Moisés levava uma vidinha normal em Midiã:

Acordava cedo, ia apascentar o rebanho do sogro, voltava para casa, brincava um pouco com Gérson, colocava o assunto em dia com Zípora, jantava, dormia cedo, aquela rotina sabe?

Esta vida foi exatamente o oposto do qual ele foi preparado no Egito, e apascentar rebanhos para os egípcios era uma ocupação desprezada.

Durante este tempo ele cresceu em mansidão e humildade.

Ele aprendeu a não confiar em sua própria capacidade.

Enquanto no Egito ele era rico e poderoso e tinha muitos servos para servi-lo, em Midiã como pastor de ovelhas tinha que fazer tudo por si mesmo.

Certo dia, ele saiu cedo e resolveu levar o rebanho de Jetro para pastar no monte Sinai (também chamado Horebe) e sua vida nunca mais foi à mesma.

V:2
Ao se aproximar do monte aonde mais tarde receberia a lei de Deus, ele vê um fenômeno muito estranho, um espinheiro queimando.

V:3
Então pensou:
_ Que c-co-coisa es-stranha… Tem uma m-mo-moita pe-pegando f-fo-fogo ali.

Mas o que ele viu era de fato algo muito esquisito:
_ I-i-ih. A m- moita n-não t-tá queimando!

Ele chegou mais perto para ver melhor que mistério era aquele. E outra coisa mais esquisita ainda aconteceu:

Uma voz de trovão saiu de dentro da moita.

V:4
_ Moisés! Moisés!

Imagine o espanto do pobre coitado, se já gaguejava...

_ E-e-e-e-estou a-a-a-aaqui!

V:5
Quando Moisés se aproximou do espinheiro, não esperava receber uma visão nem estava consciente da presença de Deus, por isso foi repreendido;

_ Pare aí e tire as sandálias, pois o lugar onde você está é um lugar sagrado.

Deus mandou que Moisés tirasse as sandálias dos pés, exigindo dele um sinal de humildade, reverência e adoração.

A prática de tirar as sandálias antes de entrar num templo, um palácio ou mesmo uma casa particular sempre foi um costume geral no Próximo Oriente.

Já que as sandálias levam pó e outras impurezas, a reverente mentalidade oriental considerava um sacrilégio, entrar num lugar limpo ou santo com os sapatos.

O lugar onde estava Moisés era santo, não porque fosse um antigo santuário ou um lugar sagrado, más por causa da presença de Deus.

É a presença de Deus que santifica o local.

Agora vamos a mais um FlashForward (flash do futuro)
  • Viaje para uns 50 anos à frente e veja Josué recebendo uma ordem que teve uma relação com a que foi dada a Moisés (Josué 5: 15).

Depois de chamar a Moisés, Deus se identificou:

V:6
_ Eu sou o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.

Ao descobrir que estava diante do Deus todo poderoso, Moisés apavorou-se, então cobriu o rosto porque ficou com medo de olhar para Deus.

Moisés havia aprendido que nenhum homem poderia suportar a glória do Deus santo.

Opa! Vamos a mais um Flashforward (flash do futuro)
  • Estamos agora a aproximadamente 500 anos a frente, veja o que fez Elias quando neste mesmo lugar, Deus se apresentou a ele. (1 Rei. 19: 13).
  • Agora saímos deste ponto e viajaremos mais 200 anos, para ver o que Isaias viu quando os santos anjos estavam diante do trono de Deus no céu (Isaias6: 1,2).
Nunca devemos nos aproximar de Deus sem a devida reverência.

Mesmo nos aproximando de Deus, como filhos, devemos observar a devida reverência em oração e adoração, nunca se apresentando a ele com pecados não confessados.

Na próxima postagem;
  • Deus explica a Moisés sua grande missão;
  • Moisés expõe uma série de objeções;
Em Cristo;

A seguir: Deus anuncia a missão de Moisés.
Images

NOTÍCIA II


O templo da rainha que criou Moisés

Luxor, às margens do Rio Nilo, é um dos centros turísticos mais importantes do Egito.

Anualmente, a cidade, de mais de 180 mil habitantes e que se chamava Tebas na Antigüidade, recebe turistas que chegam em busca de valiosas obras arquitetônicas que remontam a milhares de anos.


Entre as ruínas mais procuradas está o templo de o Templo de Hatshepsut.

Segundo registros, o templo foi projetado pelo arquiteto do reino, Senen-Mut, que era ministro e, possivelmente, amante da rainha.




Foi construído para ser um templo funerário ou comemorativo para a rainha Hatshepsut que era uma das mais grandes rainhas da História Egípcia.

A construção é composta de três terraços, cujas paredes são adornadas com belos relevos.

Algumas dessas obras ainda estão conservadas em suas cores originais.

A seguir, capítulo 3 de Êxodo.

Em Cristo;
Olá blogueiros de plantão!

A primeira postagem do capítulo 3 do livro de Êxodo está quase pronta.

Como vocês já devem ter percebido, geralmente faço minhas devocionais no final da noite, más hoje tive que trabalhar neste período e não deu para completar o estudo.

Más já de antemão, posso dizer que este capítulo é fantástico!

Ele nos traz a segunda etapa de 40 anos da vida de Moisés, o término do treinamento para torná-lo mais humilde, e a chamada para um serviço muito especial.

Enquanto isso vá lendo em sua Bíblia este capítulo e qualquer dúvida de uma passadinha aqui.

Em Cristo;
Images

NOTÍCIA - I



Múmia da rainha que criou Moisés é identificada no Egito

Hoje não deu para fazer o estudo do dia, dediquei o tempo para a reunião de nossa célula, em minha casa. Más tenho uma notícia interesssante para compartilhar com vocês.

Já não é uma notícia "fresca", mas não posso deixar de assinalar aqui a grande descoberta no mundo da egiptologia, depois do túmulo de Tutankamon, em 1922, a segunda maior descoberta arqueológica da História referente ao Antigo Egito, está intimamente relacionada à história bíblica que estamos estudando.

Uma múmia de 3,5 mil anos foi identificada pelo Egito como a primeira líder feminina do país, a rainha Hatshepsut.

O Ministério da Cultura egípcio divulgou a descoberta, qualificando-a como o maior feito arqueológico do Egito desde a descoberta do túmulo de Tutankhamen, em 1922.

Os jornais do mundo todo que noticiaram o achado não atentaram para o fato, mas evidências históricas apontam Hatshepsut, a mais poderosa rainha egípcia da História, como sendo a madrasta de Moisés.


Especialistas comentam a importância da descoberta e mostram como cada detalhe histórico sobre Hatshepsut e os faraós que a sucederam se encaixam perfeitamente com o relato bíblico, corroborando ainda mais a veracidade histórica da narrativa do livro do Êxodo.

Vocês gostariam de conhecer o templo desta senhora? Pois é, ele existe e é um dos centros turísticos mais importantes do Egito.

Más este é um assunto para a próxima notícia.

Em Cristo!
Images

Êxodo 2:17-25 - Moisés em Midiã

Moisés em Midiã

V:17
Como aconteceu com Jacó séculos antes, Moisés chegou a um poço onde havia bebedouros para os rebanhos.

Ali encontrou as sete filhas do sacerdote de Midiã, chamado Reuel ou Jetro e como vimos na postagem anterior, eles eram descendentes de Abraão por parte de Quetura e ele servia ao Deus verdadeiro.

Logo depois, vieram pastores e começaram a expulsá-las dali, mas Moisés se levantou e as defendeu como um guerreiro egípcio, Moisés não teve dificuldade em enfrentar um grupo de pastores.

Depois deu água ao seu rebanho.

V:18
Feito isso, e tendo ajudado as moças a encher os bebedouros, elas voltaram para onde estava o pai.

Jetro estranhou a volta das filhas tão cedo e perguntou;

_ Por que é que vocês voltaram tão cedo hoje?

V:19
Elas responderam:

_ Um egípcio ajudou a gente, pai. Tinha uns pastores lá mexendo com a gente, mas ele botou eles pra correr, tirou água para nós e ainda deu água para os nossos animais.

O assombro de Jetro porque voltaram cedo, e a explicação que lhe deram de que um egípcio as tinha defendido dos pastores, mostram claramente que estavam acostumadas com os pastores folgados e que seu pai não podia protegê-las.

Como sacerdote, parece que Jetro não tinha muita influência com os pastores da região.

Isto se explica pelo fato de Jetro adorar ao verdadeiro Deus, quando a maioria de seus colegas de tribo tinham abandonado a religião de seu antepassado Abraão para adorar ídolos.

V:20
_ E onde está ele?
_ Ficou lá!
_ E por que vocês deixaram o pobre moço lá? Se ele vem mesmo do Egito deve estar cansado da viagem e precisando de comida e abrigo...

Moisés não tinha revelado sua nacionalidade, e já que usava roupas egípcias e tinha a cabeça raspada como um egípcio, as filhas de Jetro naturalmente o associaram a um egípcio.

_ Não fiquem aí paradas, vão chamá-lo para que venha jantar com a gente.

V:21
As meninas foram buscar Moisés, que jantou muito bem na casa de Jetro.

Bem, Moisés havia fugido do Egito sem nenhum plano definido exceto o de salvar a vida, e agora o seu grande problema era o de garantir sua subsistência.

E não é que as coisas estavam acontecendo melhor do que planejado?

Logo depois do jantar, o sacerdote convidou Moisés para ficar morando na casa dele.

E Moisés aceitou.

E será que as coisas podiam ficar melhor ainda?

E não é que melhorou?

A hospitalidade de Jetro não conhecia limites: Além de casa e comida, ele ofereceu sua filha Zípora em casamento.

E Moisés aceitou.

Nós sabemos bem pouco a respeito desta mulher. As evidências parecem indicar que o lar então estabelecido, era um lar feliz, embora ela não pareça ter sido uma ajuda para Moisés no serviço de Deus.

De fato, há indicações de que ela em algumas ocasiões se tornou um impedimento e um peso para ele.

Talvez Deus tenha usado isso para fazer de Moisés um homem de grande mansidão.

V:22
Tempos depois Zípora teve um filho, e Moisés o chamou de Gérson, que significa peregrino, porque ele era peregrino em terra estrangeira.

Ali ele permaneceu por mais quarenta anos, apascentando ovelhas.

Mais uma vez, muitos anos na vida de Moisés são passados por alto na Bíblia.

Um ex príncipe da mais poderosa casa real desse tempo, passava seus dias como pastor.

Tinha trocado seu palácio por uma tenda, os luxos do Egito pela vida do deserto, seu séquito de ajudantes e seu exército por um rebanho de ovelhas e cabras.

Que mudança!

Os 40 anos passados nas vastas extensões do deserto fizeram dele a classe de homem que Deus podia usar para a libertação de seu povo no Egito.

Durante esses anos, Moisés aprendeu lições essenciais para ele como dirigente de uma nação rebelde.

As qualidades que Moisés desenvolveu durante seus longos anos de vida no deserto a sós com DEUS e a natureza foram impagáveis.

O problema, é que Moisés nem imaginava que Deus estava preparando o palco para ele.

Enquanto ele seguia sua vida como um modesto pastor de ovelhas, o palco começava a ser montado no Egito;

V:23
Nesse tempo, o rei do Egito, Tutmosis III, de quem Moisés tinha fugido, morreu pelo ano 1450 AC, após ter reinado só durante 32 anos.


Essa é a estátua do faraó Tutmés III em basalto, no museu de Luxor, no Egito

Más morte de Tutmosis III não trouxe alívio a opressão, pelo contrário, a fez ainda mais severa.

Antigos documentos egípcios revelam que Tutmosis III foi sucedido no trono por seu filho Amenotepe II (1450-1425), a quem demonstrou ser um rei cruel e um implacável conquistador.



Falarei mais sobre este faraó super teimoso em uma outra postagem.

Os quarenta anos extras, não foram necessários somente para o crescimento de Moisés, mas também para Israel amadurecer a idéia e o desejo de fugir da escravidão.

O plano de Deus incluía o tempo certo para cada detalhe.

Eles então gritaram pedindo socorro, e os seus pedidos chegaram até Deus.

V:24
Deus ouviu os gemidos deles e lembrou da aliança que havia feito com Abraão, com Isaque e com Jacó.

V:25
Deus viu a escravidão dos israelitas e ficou preocupado com eles.

Enquanto isso em Midiã...

Moisés continuava prosperando como pastor de ovelhas e vivendo uma paz em seu casamento com sua esposa feliz da vida em ter seu pacato esposo ao seu lado, enquanto os hebreus continuavam sofrendo no Egito.

Moisés bem que queria permanecer omisso nessa história, mas nem teve como.

Depois eu falo por quê.
Images

Êxodo 2:16 - Moisés encara o deserto.


Moisés encara o deserto.

Êxodo 2:16 

Hoje, de um limão eu fiz uma limonada!

Você lerá em sua Bíblia apenas o versículo 16, o restante deixa por conta deste blog.

O que? Esqueceu como se usa esta ferramenta?

Vou explicar mais uma vez.

Primeiro você ora pedindo ao Senhor que fale com você, depois lê em sua Bíblia o texto apresentado como título da postagem, depois volta ao blog para entender melhor a passagem lida em sua Bíblia.

Lembre-se, este blog não subistitui a sua Bíblia, ele é apenas uma ferramenta para seu elevo espiritual. Certo?

Muito bem, estão vamos ao estudo.

Os egípcios conservavam um forte senso étnico, e se um estrangeiro matasse um egípcio, isso seria considerado um crime imperdoável.

E Moisés, por causa deste crime feito às escondidas (como ele pensava) foi obrigado a fugir para uma terra distante, e ficar no exílio pelos quarenta anos seguintes, estrangeiro em terra estranha, separado de seu lar e de sua família.

Certamente não foi fácil a fuga de Moisés.

A fronteira oriental do Egito segundo registros, estava protegida desde o mar Mediterrâneo até o golfo de Suez por um sistema de torres armadas, cada uma à vista da seguinte.

Mesmo assim, Moisés conseguiu passar ileso por elas para enfrentar um outro inimigo, o deserto.

Não temos um registro das dificuldades que sofreu Moisés durante sua fuga, mas não seria raro que tivesse sido uma prova sumamente dura para alguém que até então só tinha conhecido os luxos da corte e não estava familiarizado com uma vida de privações.

Pois bem, depois de passar muita fome e comer bastante poeira, ele chega à Midiã a terra dos Midianitas.

Eu estava aqui pensando com meus teclados...

Por que será, que Moisés escolheu este local para se refugiar?

Bom, para descobrir, vamos usar mais uma vez a tecnologia do “flash back”

Então vamos lá, viajaremos a alguns séculos atrás. Pegue sua Bíblia e a abra em Gênesis 25:1-3.

Perceba que Moisés conhecia muito bem o passado e a história de seu povo.

Ele certamente contemplou a promessa feita a Abraão, Isaque e Jacó.

No livro de Atos 7:24-25 diz que o Senhor já havia falado com ele a respeito dele ser o libertador de Israel.

Sendo assim, Moisés resolveu virar as costas para o Egito e se identificar com o povo de Deus.

Os Midianitas apesar de ser um povo seminômade, permaneceram como adoradores do verdadeiro Deus durante algum tempo.

Pelo menos Jetro, com quem viverá Moisés, era um sacerdote do verdadeiro Deus.

V:16
Jetro (também chamado Reuel e Hobabe) tinha sete filhas.

Certo dia as filhas de Jetro foram tirar água de um poço para dar de beber as ovelhas e cabras do pai.

Moisés estava sentado ao lado do poço, e ali por perto estavam uns pastores também.

A chegada das meninas causou alvoroço entre os pastores, o que fez nosso herói entrar em ação mais uma vez.

Más esta história eu contarei na próxima postagem.

Em Cristo;

A Seguir: Moisés em Midiã
Images

Êxodo 2:11-15 - O príncipe do Egito-parte II


O príncipe do Egito-parte II

Êxodo 2:11-15

V:11
Moisés recebeu a melhor educação disponível e por quarenta anos viveu como um príncipe.

Ele cresceu no meio da grandeza e luxo da corte do faraó, sendo instruído nas artes e ciências daquele povo, aperfeiçoando-se física e intelectualmente.

O Egito tinha nessa ocasião duas universidades, numa das quais ele se formou aos vinte anos - provavelmente na de Heliópolis.

Durante os vinte anos seguintes , ele provavelmente foi oficial do exercito do faraó.

Mas por baixo deste exterior de personagem importante, herói nacional, membro da família real, sem dúvida havia uma inquietação secreta por saber que era um hebreu, e que seu povo estava sendo afligido pelos egípcios.

Ele um dia resolveu sair do palácio para ver de perto o que estava acontecendo com o seu povo.

Ele tinha uma consciência de sua condição de israelita, pois havia recebido estas instruções quando criança, então se condoeu do sofrimento de seus irmãos.

Ele testemunhou os seus labores penosos, e, sem dúvida, sentiu sobre seus ombros a responsabilidade de fazer algo por eles.

E ficou muito revoltado quando viu um egípcio açoitando um israelita.

_ P-p-porque v-vocês est-tão batendo neste p-pobre hom-men?

Ah, eu não contei pra vocês?

Pois é, parece que nosso herói, o Moisés... era gago.

V:12
Bom, agora pensem comigo, junte a efervescência de hormônios de um Jovem, o nervosismo de uma possível gagueira e uma situação de violência...

Não podia dar em outra:

Moisés olhou em volta para se certificar que não tinha ninguém olhando (exceto pelo pobre coitado que estava apanhando, e que lógico, não ia denunciá-lo), matou o egípcio e escondeu o corpo na areia.

V:13
No dia seguinte, voltou àquele lugar (“Eles sempre voltam”, diria um policial”) e viu dois hebreus brigando. Foi apartar a briga.

_ P-por que você está b-batendo no seu p-patrício?
V:14
Um dos homens respondeu:

_ Quem pôs você como nosso chefe ou nosso juiz? Ou você está querendo me matar como matou o egípcio?

Moisés saiu de fininho e ficou com muito medo, pois pensou: “A casa caiu! Já descobriram o que eu fiz.”

V:15
Ele tinha razão em ficar preocupado, porque o caso chegou aos ouvidos do Faraó.

_ Como é que é? Ele matou um egípcio?

_ É isso aí, majestade.

_ Era só o que me faltava, agora tenho um assassino dentro de casa. Mas não vai ficar assim, ah, não vai!

_ E o que o senhor vai fazer, majestade?
_ Eu? Eu não, você! Vai lá e mata ele!

_ É pra já majestade!

Moisés ficou sabendo que estava com a cabeça a prêmio e fugiu para a terra de Midiã.

Lembram que eu disse que a vida de Moisés poderia ser dividida em três fazes?

Bom, aqui termina a primeira.

Na próxima postagem estudaremos a segunda fase de sua vida.

Em Cristo;

A seguir: Moisés encara o deserto