Images

Êxodo 9:10-35 - A sétima praga

A sétima praga

V:13
Moisés tá lá conversando com Deus em oração. Desconsolado, é óbvio.

_ Ó Senhor meu Deus! Não tá dando…

_Moisés! Tenha fé meu filho, amanhã você vai lá falar com o faraó e diga mais uma vez a ele para deixar o meu povo sair do país a fim de me adorar.

14-19
_ Mas de novo Senhor?

_ Sim de novo. Você vai lá, com Arão, e vocês vão falar pra ele que eu ainda não ataquei o Egito de verdade, porque se eu quisesse já tinha acabado com essa raça toda. Mas eu quero que eles estejam vivos para verem o meu poder. E diz também que se ele não deixar o povo de Israel sair do Egito, vou mandar uma chuva de pedras por todo o país, que vai arrasar tudo. Então se ele quiser salvar ao menos os animais e os habitantes do Egito, é bom que mande todo mundo se recolher para fugir da chuva de pedra. Porque quem estiver do lado de fora quando chover vai morrer.

V:20
E foi aquela cena que vocês já conhecem: Moisés e Arão foram lá falar com o Faraó, que fez aquela cara de enfado quando os dois chegaram e ouviu impaciente a nova ameaça.

_ Bah, granizo? E desde quando eu tenho medo de granizo? Sumam daqui, por Serafis. Quero um pouco de paz na minha vida.

Os dois foram embora desconsolados com mais um fracasso.

O desafio agora seria contra a deusa Serafis, protetora da lavoura do Egito.

Este tipo de tempestade era quase desconhecido do Egito.

O termo trovão em hebraico significa literalmente “Vozes de Deus” e aqui insinua que Deus falava em juízo contra aquela nação pagã e contra seu panteão de deuses.

Alguns funcionários do rei ficaram com medo daquilo que o SENHOR tinha dito através de Moisés e levaram os seus escravos e os seus animais para os abrigos.

Os egípcios que escutaram a advertência de Deus conseguiram salvar o seu gado.

V:21
Não podemos deixar de notar quão misericordioso e paciente é Deus. Antes que esta praga caísse, todos são avisados e têm oportunidade de salvar tanto a própria vida como a vida dos rebanhos.

Mas os que não deram atenção ao que o SENHOR tinha dito deixaram os seus escravos e os seus animais nos campos.

V:22
Então o SENHOR Deus disse a Moisés:

_ Levante a mão para o céu, e cairá chuva de pedra em toda a terra do Egito. Cairá sobre o povo, sobre os animais e sobre todas as plantas do campo.

V:23,24
Moisés levantou o bastão para o céu, e o SENHOR mandou trovões, chuva de pedra e raios sobre o país. Ele fez cair uma pesada chuva de pedra sobre todo o Egito, e a chuva e os raios caíram sem parar. Essa foi a pior tempestade que o Egito já teve em toda a sua história.

V:25
Em todo o Egito a chuva de pedra acabou com tudo o que estava no campo, incluindo as pessoas e os animais. Destruiu todas as plantas e quebrou todas as árvores.

V:26
Somente na região de Gosém, onde estavam os israelitas, a chuva de pedra não caiu.

V:27,28
Vendo aquilo, o Faraó achou por bem chamar Moisés e Arão.

_ Rapazes, o que vocês aprontaram dessa vez? Esse granizo é uma desgraça! Olha, esse Javé é poderoso mesmo, eu admito.

_ Ah, admite…

_ É, desta vez eu pequei. O SENHOR Deus é justo; eu e o meu povo somos culpados, orem ao SENHOR para parar com os trovões e de chuva de pedra! Eu os deixarei ir; vocês não precisam esperar mais.

V:29
_ OK, então quando sair da cidade, eu levantarei as mãos em oração a Deus, o SENHOR. Os trovões vão parar, e não haverá mais chuva de pedra. Isso para que o senhor, ó rei, fique sabendo que a terra é de Deus.

V:30-32
Mas antes de sair Moisés deu mais um recado;

_ Se o Egito tivesse se arrependido, Deus cuidaria para que a fome não os atingisse agora vocês sabem que o linho e a cevada foram destruídos, pois a cevada já estava com espigas, e o linho estava em flor, a desgraça não foi maior porque o trigo e o centeio não haviam brotados ainda.

Depois de ter estado com o rei, Moisés saiu da cidade e levantou as mãos em oração a Deus, o SENHOR. Aí os trovões, a chuva e a chuva de pedra pararam.

V:34,35
Com perversa impenitência o rei "endureceu seu coração", como Moisés o tinha predito.

Como algumas das pragas precedentes, esta também demonstrou a inutilidade do arrependimento proveniente do medo.

Se Deus quisesse assim poderia conseguir a submissão de todos os humanos, mas esse domínio se invalidaria porque não se ganhariam os corações dos homens.

Precisamos aprender a buscar a Deus não na tempestade nem no fogo do temor, mas na suave voz de Deus que fala dentro do nosso próprio coração.

Muitos pecadores passaram pelos portais do temor, onde ouvem a voz de Deus, reconhecem o poder divino e sua própria miserabilidade diante de Deus, mas só no silêncio da alma é que se pode entender essa voz, e assim haver transformação de caráter.

Em Cristo;

A seguir: A oitava praga

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

3 comentários:

  1. É incrível como nosso DEUS é paciente ,vendo toda essa teimosia do rei ,ainda assim dava a eles sempre a chance ,dando a oportunidade de salvar a vida deles ...isso me lembrou q DEUS sempre agiu assim dando oportunidades p todos salvarem suas vidas ,na massagem de Noé q ainda nao vimos...DEUS da varias chance P todos sobreviverem da mesma forma, ele da a oportunidade de vida para a humanidade pecaminosa...
    Devemos ficar atentos a voz de DEUS qndo fala aos nossos coraçoes p nunca jamaiss perdemos as oportunidades q DEUS nos OFERECE!

    ResponderExcluir
  2. ops..Quis dizer na Passagem d Noé..rsrss

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails