Images

Êxodo 19:19-25


O nosso privilégio!

V:19.
Tão aterradora era a cena, com o monte coberto de fumaça e tão terrível era o som da trombeta que Moisés não pôde permanecer silencioso.

O som da trombeta foi ficando cada vez mais forte e para aliviar a tensão, Moisés começou a falar e Deus de uma forma extraordinária respondia lá do trovão para que o povo ouvisse e cresse em Moisés.

V:20,21
Depois disso o SENHOR desceu no alto do monte Sinai e chamou Moisés para que fosse até lá.

A multidão apreensiva e curiosa observava aquilo que só Moisés poderia fazer; subir e comparecer diante de Deus.

Que privilégio, o de Moisés!

E quando lá chegou o SENHOR lhe disse:
_ Avise ao povo que não passe o limite para chegar perto a fim de me ver. Se passarem, muitos deles morrerão.

Provavelmente teve quem não levasse a sério a restrição, ao ponto de alguém estar disposto a ultrapassar os limites, a fim de ver irreverentemente a glória de Deus.

V: 22-25
O SENHOR disse a Moisés que voltasse ao povo e lhes advertisse que não deviam atravessar o limite do monte, para que muitos deles não perecessem.

Mesmo os sacerdotes que se chegavam ao SENHOR (para executar suas funções) deveriam se consagrar para não ser castigados, mas igualmente não podiam subir o monte.

Depois de falar ao povo, Moisés deveria voltar, trazendo Arão com ele.

_ Agora desça e depois volte somente com Arão. Porém os sacerdotes e o povo não devem passar os limites a fim de subir até o lugar onde estou. Se fizerem isso, eles morrerão.

A distância que deveria ser mantida pelo povo e pelos sacerdotes, nos alerta ao privilégio que agora temos, de entrar diretamente no santuário da presença de Deus pelo sangue de Cristo.

“Por isso, irmãos, por causa da morte de Jesus na cruz nós temos completa liberdade de entrar no Lugar Santíssimo”. (Hebreus 10:19).

Que privilégio, o nosso!

Em Cristo!
Images

Êxodo 19:16-18


A apavorante presença de Deus

V:16
Era uma manhã linda quando o acampamento acordou para recolher o maná antes que o sol que brotava forte no horizonte derretesse o alimento gratuito de cada dia.

Havia certa ansiedade no acampamento, pois chegara o grande dia anunciado por Moisés em que o Senhor iria descer até o monte sinal diante de toda a multidão.

As especulações giravam em torno de como Deus se apresentaria diante da grande massa popular.

O sol que subia radiante foi inesperadamente ofuscado por nuvens escuras fazendo o dia lindo anteriormente anunciado, se transformar em uma espécie de fim de tarde tempestuosa.

Quando abruptamente, o SENHOR anuncia sua presença no monte com sinais assustadores:

Trovoadas e relâmpagos são ouvidos em todo o acampamento e uma nuvem escura aparece no topo do monte fazendo o gigante tremer de cima a baixo.

Ao mesmo tempo, um sonido quase insuportável de buzina ou trombeta vindo da nuvem escura ecoa por todo o deserto ficando ainda mais terrível a cada minuto.

O desespero toma conta da multidão que nunca tinha visto algo parecido, seria o fim do mundo?

E todo o povo que estava no acampamento estremeceu de medo.

V:17
Moisés percebendo o desespero do povo, e que o medo poderia levar a multidão a correr em debandada pelo deserto, convoca rapidamente seus líderes e os ordena a arrastar a multidão para mais perto do monte.

Depois de muita insistência eles acabaram se aproximando até as cercas que haviam sido construídas para restringir o acesso ao monte.

De olhos arregalados eles viram que o monte fumegava e tremia e o som de trombeta ficava cada vez mais alto e insuportável.

Eu já mostrei esse mapa em uma postagem anterior, vale a pena ver novamente e observar a cadeia de montes que formam um "C" semelhante a um anfiteatro, cujo palco estava sendo preparado para o grande espatáculo da poderosa manifestação de Deus.


V:18
Todo o monte Sinai soltava fumaça, porque o SENHOR havia descido sobre ele no meio do fogo. Ô Glória!!!

Em 1984 uma expedição visitou este lugar e encontrou evidências do fogo no topo da montanha como é descrito por Moisés.
No topo do Monte Sinai, as rochas são escuras como que se tivessem sido queimadas, veja a foto abaixo.

A base desta afirmação vem dos testes feitos nas rochas, que determinaram que elas tinham resíduos de "vidro vulcânico", um mineral que é formado em altas temperaturas.


Exploradores quebraram algumas rochas e comprovaram que são de granito e escuras apenas por fora! É o local mais alto da região (mais de 60 metros de altura).

A fumaça subia como se fosse à fumaça de uma fornalha, e todo o povo tremia muito.

Tão aterradora era a cena, com o morro coberto de fumaça e fogo e tão terrível era o som da trombeta, que Moisés não pôde permanecer em silencio...

Continuamos na próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 19:13-15



A preparação para estar na presença do Senhor

V: 13
O monte Sinai, não era uma espécie de vulcão em erupção com um povo aos seus pés condenados à destruição, não!

O propósito do Senhor foi só manifestar a realidade, extensão e proximidade de sua santidade e seu poder destruidor.

Este severo castigo foi anunciado especificamente por Deus para ensinar ao povo, com termos bem claros, o que significava estar na presença de um Deus santo.

E o Senhor Deus continua sua advertência dizendo;

_ E se essa pessoa não respeitar os limites determinado, ninguém deverá tocar nela; ela será morta a pedradas ou com flechas. Isso deve ser feito tanto com pessoas como com animais.
Entenderam?

O transgressor da ordem divina deveria ser capturado, mas ninguém poderia ultrapassar os "limites" para prendê-lo.

Por tanto, o transgressor tinha de ser morto a pedradas ou mediante dardos disparados de fora dos limites estabelecidos.

O mesmo deveria se fazer com qualquer animal que se perdesse na zona limitada, a fim de que ninguém se sentisse tentado a entrar na zona proibida para recuperar seu animal perdido.

Foi feito de tudo para impressionar aos israelitas para com a grandiosa majestade de Deus, e com o espírito de solenidade que deveria embargar o coração daquele que se aproximasse da presença divina.

E o Senhor conclui dizendo;

_ Haverá um momento em que deverá ser tocada a trombeta, a aí sim vocês poderão subir o monte.

Ué... Deus não havia proibido que o povo ultrapassasse os limites do monte?

Então como é que aqui ele diz que podem subir agora?

Muita calma nesse momento...

O povo nunca subiu ao monte, mas os que subiram foram; Moisés, Arão, Nadabe, Abiu e os 70 anciãos, isso é descrito lá no capítulo 24 e é destes que se faz referência aqui.

V:14,15
Voltando ao pé do morro Sinai, em obediência à ordem de Deus, Moisés instruiu ao povo quanto à preparação para a promulgação da lei.

Depois disso, imediatamente começaram o ritual de purificação lavando suas roupas.

Ao mesmo tempo, Moisés ordenou a construção da cerca que deveria manter o povo afastado do monte.

Moisés ainda deu a eles uma ordem que pelo que vemos não constava nas advertências dadas pelo Senhor Deus;

_ Fiquem prontos para depois de amanhã e até lá não tenham relações sexuais.

Bem, como este povo era muito impuro, e haveria aqui um tempo de ansiosa espera, Moisés exigiu que até mesmo o relacionamento íntimo dos casais fosse suspenso, a fim de que o povo desse primeiro lugar ao seu relacionamento entre si e o SENHOR.

Em Cristo;
Images

Êxodo 19:9-12



Um Deus Santo!

V:9
Vimos até agora que a nação de Israel entrou de livre e espontânea vontade nesta aliança com Deus.

Apesar de eles terem feito o certo eles pareciam compreender muito pouco aquilo que estavam prometendo.

Moisés foi até o Senhor e lhe contou o que o povo havia respondido.

E Deus disse a Moisés:

_ Eu vou falar com você numa nuvem escura para que o povo possa ouvir a nossa conversa e para que, daqui em diante, sempre confiem em você.

O propósito de Deus ao aparecer visivelmente diante de Moisés era para dar ao povo uma prova irrefutável de que Moisés estava diante deles como um representante de Deus.

Mas a glória do Senhor estaria escondida por uma nuvem escura, pois Deus é santo e homem nenhum sobreviveria se contemplasse a face do Senhor.

V: 10
O Senhor ia proclamar sua santa lei pessoalmente a fim de eliminar toda suspeita de que Moises tinha algo a ver com sua lei.

Mas a presença deles diante de Deus requeria santificação, sem a qual ninguém poderá vê-lo.

_Vá falar ao povo e mande que eles passem o dia de hoje e de amanhã purificando-se para me adorar. Eles devem inclusive lavar as suas roupas.

Os atos externos de preparação tinham o propósito de impactar nas pessoas a necessidade de preparar seu coração para se encontrar com Deus.

Pois em sua essência a santificação é um assunto do espírito, de ser "de limpo de coração".

Aliás, santidade deve ser considerada de uma forma muito séria toda vez que nos aproximamos de Deus.

V: 11
E Deus continuou dizendo;

_ Devem se aprontar para depois de amanhã e nesse dia eu descerei sobre o monte Sinai, onde todo o povo poderá me ver.

V:12
_ Marque limites em volta da montanha, para que o povo não passe dali, e diga-lhes que não subam o monte, nem cheguem perto dele. Se alguma pessoa puser o pé nele, esta deverá ser morta.

A coisa começou a ficar mais séria do que eles poderiam imaginar.

Será que o monte Sinai, seria uma espécie de vulcão em erupção com um fragilizado povo aos seus pés condenados à destruição?

Afinal, qual era o propósito do Senhor com este tão duro castigo?

Respostas na próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 19:7,8


Israel aceita o pacto com Deus

V:7
Moisés desceu o monte e tratou logo de chamar os líderes do povo e contar tudo sobre o pacto que o SENHOR lhe havia proposto.

V:8
Convencidos e seguros em seus corações de que os termos do pacto seriam justos e bons, e desejosos de assegurar para si mesmos e para sua posteridade as bênçãos que o Senhor tinha prometido, com boa vontade os anciãos aceitaram o pacto antes mesmo de saber quais seriam as condições exatas.

_ Nós faremos tudo o que o SENHOR ordenou.

Era de se esperar que eles pedissem um tempo para pensar bem no assunto antes que fossem chamados à ratificação formal do pacto.

Mas estavam dispostos a obedecer a Deus cegamente, os detalhes do pacto viriam depois.

Que atitude linda não?

No entanto, eu particularmente apesar de não ter dúvidas do nobre desejo dos israelitas de responder as exigências que Deus pediria, acredito que ao se comprometerem em aceitar imediatamente um pacto divino, ignoraram que conheciam muito pouco de si mesmos, não compreendiam sua incapacidade para guardar os mandamentos divinos e cumprir assim sua parte no pacto.

Digo isso porque mais a frente, lá no capítulo 32, veremos este mesmo povo que neste momento se mostra muito fiel, trair a Deus ao adorar um bezerro de ouro.

Sabem o que aprendo aqui?

Deus lhes permitiu que fizessem uma prova; eles teriam que tentar alcançar a santificação com sua própria força.

E é aqui que descobrimos nossa incapacidade e nossa completa dependência de Deus.

Se você ainda tem alguma dúvida do que eu estou falando, eu o desafio a dar uma lida em Romanos 7 e entender essa nossa miserabilidade, na própria experiência do apóstolo Paulo, descrita neste impressionante capítulo.

Portanto, na próxima vez que você se comprometer com o Senhor, não se esqueça do quanto você dependerá dele até para cumprir a sua parte no acordo.

Depois disso, Moisés se retirou e foi levar essa resposta ao SENHOR.

Em Cristo!
Images

Êxodo 19:3-6


Separados para Deus

V:3,4
Depois de acampar aos pés do monte Sinai, Moisés recebe um comunicado de Deus;
_ Sobe o monte Sinai que eu vou te encontrar lá. Precisamos conversar a respeito do povo que estás liderando.

Depois disso, Moisés pegou uns suprimentos e subiu o monte para falar com Deus.

Moisés estava familiarizado com esta região, porque foi aqui onde Deus pela primeira vez se revelou a ele na sarça ardente.

Neste mesmo lugar Deus iria outra vez se revelar ao seu servo, agora não era mais como um fugitivo solitário, mas como um líder do seu próprio povo.

Todo tipo de recordações devem ter passado pela mente de Moisés enquanto subia o monte, quantas lutas, quantas dificuldades e em todas elas o Senhor trouxe provisões.

E La no monte o SENHOR Deus o chama e lhe diz:

_ Moisés!

_ Estou aqui SENHOR!

_ Diga aos descendentes de Jacó, os israelitas, que eles viram com os seus próprios olhos o que eu, o SENHOR, fiz com os egípcios e como trouxe eles para perto de mim como se fosse sobre as asas de uma águia.

Como uma águia que ensina seus filhotes a voar e os protege com sua própria vida, assim o Senhor tomou a seu povo do cativeiro do Egito para conduzi-lo em segurança até a terra prometida.

V:5,6
_ Diga a eles também que se me obedecerem e cumprirem a minha aliança, eles serão o meu povo.

Sendo o povo especial de Deus, esta aliança seria a regra de conduta deles, que estabeleceria Israel como uma nação teocrática.

Era inevitável que Deus tomasse a iniciativa propondo um pacto, pois o homem não está na posição de impor termos ao céu.

No entanto o pacto não só é uma expressão da soberania de Deus mas também de sua graça e misericórdia.

Veja que é sempre Deus quem primeiro procura ao homem; não o homem a Deus.

_ O mundo inteiro é meu, mas Israel será o meu povo, escolhido por mim. “Vocês são um povo separado somente para mim e me servirão como sacerdotes.” É isso o que você dirá aos israelitas.

Israel, sendo um reino de sacerdotes, teria acesso a Deus, podendo assim ser um canal de benção para outras nações da terra.

De acordo com o plano e propósito divinos, os israelitas tinham de ser uma raça tanto real como sacerdotal.

Todo estudante da Bíblia sabe (se você não sabia agora ficará sabendo) que Israel falhou no cumprimento desta aliança, inclusive lá em Hebreus 8:9 você encontrará esta impressionante revelação.

Vamos fazer o seguinte... Deixe sua Bíblia aberta em Hebreus 8 que tem mais informações importantes a respeito desse assunto;

Por este motivo, Deus providenciou uma nova aliança, tá aí em Hebreus 8:8.

Inclusive esta nova aliança foi baseada em melhores promessas, confira aí em Hebreus 8:6-7.

E nesta nova aliança da qual nós fazemos parte, é Jesus Cristo quem nos garante este testamento pelo seu sacrifício, confira em Hebreus 9:16.

Que coisa tremenda, você não acha?

Estamos estudando o antigo testamento e como um quebra cabeças, encontramos várias peças no novo testamento que completam o antigo.

Bendito seja nosso maravilhoso Deus, que pelo seu muito amor, nos faz seus filhos e Sua possessão particular.

Em Cristo;
Images

Êxodo 19:1,2


O Monte Sinai.

V:1,2
Entre maio e junho daquele ano, já passados dois meses desde a saída do Egito, eles chegaram ao deserto do Sinai.

Então armaram o acampamento em frente ao monte do mesmo nome, também chamado Horebe na Bíblia.

Os Israelitas acamparam em uma imensa planície de aproximadamente oitocentos metros de largura e vários quilômetros de extensão.

O imenso pico de granito conhecido como Monte Sinai elevava-se sobre eles. Alguns o chamam de "O Púlpito de Deus" devido a sua elevação sobre a planície.

Depois de realizadas buscas nas áreas da rota do Êxodo a partir de 1761, foi então encontrado na Arábia Saudita o que se chama hoje de o verdadeiro Monte Sinai. Neste lugar bastante amplo existem evidências mostradas nos livros de Moisés como pode-se ver nas fotos abaixo tiradas em 1984.


Ao pé deste monte há uma planície de 4 quilômetros de comprimento por 800 metros de largura, na qual o povo poderia facilmente ter acampado durante o tempo que ali permaneceu, de quase um ano.

O local é até hoje conhecido como Horebe (Wadi Hurab)! Na verdade uma cadeia de montes que formam um "C" semelhante a um anfiteatro conforme mostra o mapa abaixo.

A foto de satélite abaixo mostra o Monte Sinai em AMARELO (na Arábia Saudita). Em VERDE a praia onde acamparam os hebreus e a travessia do Mar Vermelho (no Golfo de Ácaba).


E para finalizar, em vermelho você pode ver o trajeto percorrido por eles até agora.


Em Cristo;
Images

Êxodo 18:23-27


Como posso conhecer a vontade de Deus?

V:23-26
Ainda que Jetro estivesse convencido da sabedoria de seu conselho e a importância de que Moisés o seguisse, modestamente, deixou com Moisés a decisão de aceitá-lo.

_ Veja bem Moisés, se você fizer o que estou lhe dizendo, e se for essa a vontade de Deus, você não ficará cansado, e todas essas pessoas poderão ir para casa com as suas questões resolvidas.

Jetro conclui dizendo a Moisés que Deus precisa confirmar o seu conselho.

Nem sempre o que achamos que seja bom para os outros, é o melhor que Deus deseja para eles.

E nem sempre os "bons conselhos" que recebemos, é o melhor que Deus deseja para nós. Tudo precisa passar pelo crivo do nosso SENHOR.

E Jetro sabia que seu genro atuava de acordo com a vontade divina em todos os assuntos, e compreendia que o sucesso dos planos só ficaria assegurado se Deus os aprovasse.

Precisamos entender que todas as nossas decisões, mesmo aquelas que parecem ser as mais corretas, precisam ser colocadas em oração.

Mas como podemos entender qual a vontade de Deus?

A Bíblia responde:

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12:2)

“Confie no SENHOR de todo o coração e não se apóie na sua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo”. (Provérbios 3:5,6)

Moisés pôs em prática o conselho de Jetro e escolheu homens capazes entre todos os israelitas.

V:27
Jetro, feliz por ser o criador do primeiro Tribunal de Pequenas Causas, se despediu de Moisés e voltou para sua terra.

Em Cristo;
Images

Êxodo 18:19-22


O conselho de Jetro

V:19,20.
Estudamos na postagem anterior que Jetro viu Moisés atendendo, sozinho, ao julgamento das questões entre o povo, o que causava grandes filas durante o dia inteiro.

E depois de indagar de Moisés por que isto acontecia, ele ponderou que não era uma boa prática: tanto Moisés como o povo, iriam desfalecer embaixo de um sol escaldante no deserto, pois era demais para Moisés sozinho ter que fazer tudo.

Jetro como sogro de Moisés poderia também estar preocupado com a família de Moisés que agora ia acompanhá-lo, pois uma liderança saudável valoriza a família.

_ Moisés, escute o meu conselho; Esse trabalho é muito pesado! Você precisa aliviar isso aí para poder cuidar de outras coisas mais importantes. Continue representando o povo diante de Deus, levando as suas causas a Deus, instruindo o povo nos estatutos e nas leis e a dando direção gerais a eles, más apenas isso.

Uma coisa é estabelecer princípios, a outra aplicá-los. Moisés até conseguiria estabelecer princípios sozinho, más para aplicá-los precisaria de ajuda.

V:21
_ Tá, mas... De que jeito?

_ Te digo de que jeito; Quando dois homens brigarem, por exemplo, irão até o líder do grupo de dez pessoas dos quais eles fazem parte. Se este líder não resolver, a questão sobe um degrau na hierarquia, para o líder de cinqüenta. E assim por diante, de modo que só causas mais graves cheguem a você.

Você entendeu?

O sistema proposto por Jetro garantia um trato justo para todos.

Os assuntos de menor importância podiam ser decididos por quem chefiava uma família, os chefes "de dez".

Os casos mais difíceis seriam referidos à autoridade imediata superior, ou um tribunal de apelação.

Os assuntos de uma natureza mais séria seriam levados aos "Chefes de milhares".

Isto de alguma maneira se assemelha com nosso sistema judiciário que possui várias cortes de apelo.

Em tudo isso Jetro revelou ser um homem muito sábio.

Ele disse mais;

_ Você deve chamar homens que temam a Deus, que mereçam confiança e que sejam honestos em tudo.

Jetro não só lhe aconselhou a Moisés que elegesse "homens de virtude" como também fez uma lista das qualidades que deveriam ter esses homens: piedade, integridade moral e honradez.

Se hoje em dia nós eleitores exigissem essas qualidades na eleição de homens para postos de responsabilidade no governo, aumentaria muito a fortaleza de uma nação.

V:22
E Jetro do alto de sua sabedoria prosseguiu com seu conselho;

_ Serão eles que sempre julgarão as questões do povo. Os casos mais difíceis serão trazidos a você, mas os mais fáceis eles mesmos poderão resolver. Assim será melhor para você, pois eles o ajudarão nesse trabalho pesado.

Fantástico!

Saber DELEGAR TAREFAS é a síntese do conselho de Jetro.

Que nós possamos aprender de Jetro a importância da distribuição de tarefas no trabalho, para não nos tornar tão ocupados em outras funções que acabam negligenciando as mais importantes.

Tá bom Patrícia... Eu entendí!

Em Cristo;
Images

Êxodo 18:13-18


A dedicação de Moisés

V:13
Apesar da visita de Jetro, Moisés tinha que trabalhar;

_ Meu sogro, quero que fique a vontade em nosso acampamento, mas hoje tenho muitos problemas para resolver e infelizmente não terei muito tempo para conversar.

_ Não se preocupe Moisés, vou dar uma volta por aí, se precisar de mim é só chamar.

Mesmo após a chegada de sua família depois de longa ausência e a presença de seu sogro que poderiam ter justificado um feriado, Moisés não faltou ao trabalho.

Então Moisés sentou-se para julgar as questões do povo e ficou ocupado desde a manhã até a noite.

V:14
Caminhando pelo acampamento, Jetro presenciou a grande dedicação de Moisés como magistrado.

É evidente que Jetro tinha grande estima por ele e Moisés respeitava muito os seus conselhos.

Jetro percebeu que Moisés atendia sozinho, ao julgamento das questões entre o povo, o que causava grandes filas durante o dia inteiro.

Moisés provavelmente atendia muitas queixas ocasionadas pela distribuição dos despojos dos amalequitas e também problemas derivados da insólita situação em que se encontrava o povo desde que havia se livrado da escravidão.

Eles tinham vivido sempre sob a rígida autoridade dos capatazes egípcios sem ter liberdade para efetuar decisões próprias.

A novidade para eles é que haviam se transformados em seus próprios donos e agora deviam se relacionar com igualdade.

Em tais circunstâncias só é possível ter uma vida de comunidade calma e harmoniosa quando todos respeitam as regras estabelecidas e aceitadas em comum.

_ Por que você está agindo assim? Por que está resolvendo sozinho os problemas do povo, com todas essas pessoas em pé ao seu redor, desde a manhã até a noite?

V:15
_ Eu tenho de fazer isso porque as pessoas vêm falar comigo para saber o que Deus quer.

Moisés consultava a Deus para eles, e lhes transmitia os Seus estatutos e as suas leis, esclarecendo suas dúvidas. Ele não promulgava as leis, mas, como servo dedicado, transmitia o que Deus lhe revelava.

V:16
_ Funciona assim; Quando duas pessoas têm uma questão, elas vêm falar comigo para que eu resolva quem está certo. E explico os mandamentos e as leis de Deus a todos.

V:17,18
Então Jetro disse:

_ O que você está fazendo não está certo. Desse jeito você vai ficar cansado demais, e o povo também. Isso é muito trabalho para você fazer sozinho.

_ Então, o que devo fazer?

_ Vou lhe dar um conselho...

Bom, sobre o interessante conselho que Jetro deu a Moisés... Só próxima postagem.

Em Cristo;
Images

Êxodo 18:7-12


O encontro de Jetro com Moisés.

V:7.
Então Moisés saiu para se encontrar com Jetro, curvou-se em sinal de respeito e o beijou.

A cortesia oriental requeria esse proceder no caso de um visitante digno de honra que chegasse.

O texto Bíblico não nos informa como Moisés recebeu sua esposa e seus filhos.

Mas sabemos que era costume dos povos do oriente que a esposa e os filhos fossem mantidos na obscuridade.

Enquanto isso, cada um perguntou ao outro se ia bem de saúde, e depois eles entraram em uma barraca para conversar.

Evidentemente a intenção de Moisés foi a de receber a Jetro com toda a honra e respeito possíveis.

V:8
_ E então meu genro, conte-me tudo, pois as notícias dos acontecimentos milagrosos e sua vitória sobre o exército egípcio na orlas do mar Vermelho se espalharam como um relâmpago pelos países vizinhos do Egito.

Aí uma boa conversa se iniciou; Ele contou ao sogro tudo o que o SENHOR Deus, por causa do seu amor pelo povo de Israel, tinha feito com o rei do Egito e com os egípcios.

Falou também a respeito das dificuldades que o povo havia tido no caminho e como o SENHOR os havia socorrido.

V:9-11
Jetro ficou muito contente com tudo o que o SENHOR havia feito pelo povo de Israel e disse:

_ Louvado seja o SENHOR Deus, que libertou vocês das mãos dos egípcios e do seu rei!

Cada rasgo da conduta de Jetro o mostra como um homem religioso e crente no Deus verdadeiro.

Uma prova notável disto é seu agradecimento a Jeová, o Deus dos israelitas.

_ Agora sei que o SENHOR é mais poderoso do que todos os deuses, pois livrou os israelitas do poder dos egípcios, quando eles os trataram com tanto desprezo.

V:12
Em seguida, Jetro assumiu suas funções de sacerdote, e ofereceu holocausto e sacrifícios a Deus, e em seu ritual comeu pão com Moisés.

Aarão e os anciãos foram incluídos na festa de celebração para honrar Deus.

Em Cristo;
Images

Êxodo 18:1-6



Moisés acampa nas proximidades dos Midianitas.

V1:
Enquanto marchavam, os Israelitas estavam se aproximando de uma área habitada por mais um povo nômade que vivia no deserto, os Midianitas.

Mas o sacerdote que conduzia este povo era bem conhecido de Moisés.

Era o seu sogro Jetro.

Eles eram descendentes de Midiã (que significa luta), o quarto filho de Abraão e Quetura.

Ele soube de tudo o que Deus havia feito por Moisés e pelo povo de Israel. E soube também como o SENHOR havia tirado do Egito os israelitas.

Jetro, não era israelita, mas adorava o mesmo Deus verdadeiro.

Os israelitas eram um povo que Deus havia criado especialmente para o fim de receber sua instrução e, eventualmente, ser o veículo para a vinda do Messias.

Mas Deus recebia também o culto dos gentios que o procuravam com sinceridade e agiam com justiça.

Como sacerdote, Jetro intercederia pelo seu povo, os midianitas, diante de Deus, ofereceria a Ele sacrifícios pelos seus pecados, e ensinava o povo a viver retamente.

Vermos, portanto um contraste entre Jetro e o povo de Amaleque. Nem todos os gentios eram inimigos de Israel.

Provavelmente, durante os quarenta anos em que Moisés trabalhara para Jetro, teria havido um relacionamento íntimo entre eles, pois Moisés se tornou seu genro e grande amigo.

V:2-5
Quando Jetro soube que a multidão estava nas proximidades do monte de Deus de onde eles eram vizinhos, chamou Zípora a mulher de Moisés e seus dois filhos, Gérson e Eliézer e foram de encontro a Moisés.

Vocês lembram que ela havia voltado com seus dois filhos para ficar com Jetro quando Moisés partiu para o Egito, e agora que Moisés voltara triunfante, ele resolveu levá-los de volta para Moisés.

Jetro era um homem sábio, e embora desfrutasse da companhia da filha e dos netos, sabia que eles pertenciam á Moisés.

V:6
Moisés já estava acampado nas proximidades do Monte Sinai, quando Jetro já bem próximo do acampamento, enviou um mensageiro a Moisés, que falou em seu nome anunciando sua chegada;

_ Seu sogro, o Jetro, está vindo até aqui porque ficou sabendo de tudo o que aconteceu no Egito, as pragas, o episódio do Mar Vermelho e tudo mais. Tá aí fora, e veio lhe devolver sua esposa e seus filhos.

Será que Moisés contava com esta visita?

Veremos na próxima postagem.

Em Cristo;
Images

Êxodo 17: 15,16


O Senhor é a nossa bandeira

V:15,16.
E Moisés edificou publicamente um altar ao Senhor.

Como já vimos anteriormente, a edificação de um altar implicava no oferecimento de um sacrifício.

Já que o sacrifício foi oferecido para celebrar uma vitória, deve ter sido uma oferenda de gratidão.

Prezado leitor, que lição importante para nossa vida como cristão; que sempre venhamos dar glória a Deus por cada vitória obtida.

E nesse culto a Deus ele disse;

_ O Senhor é o meu estandarte.

Que nunca venhamos a nos envergonhar de hastearmos nossa bandeira e publicamente proclamarmos que Deus é o nosso ajudador e a nossa força.


"A vara de Deus" tinha sido mantida no alto por Moisés durante a batalha, como os soldados mantêm no alto suas bandeiras; e como os soldados seguem a bandeira, Moisés tinha seguido a direção de Deus.

Assim o Senhor se converteu em sua bandeira.

Enquanto estiveram no Egito, com freqüência tinham visto as bandeiras militares dos exércitos egípcios que levavam a representação de seus deuses: Amón, Ra, Ptah, Sutekh e outros, e cujas divisões recebiam o nome desses deuses.

Ao dar a esse altar o nome "Jeová é minha bandeira", Moisés usou uma linguagem familiar e ao mesmo tempo ligou ao fato de que a bandeira do Senhor era mais poderosa do que os emblemas dos amalequitas.

E então... Tá na hora de astearmos publicamente nossa bandeira, Jesus!

Pois é, tem gente que tem mais orgulho em declarar amor por um time de futebol, ao vestir uma camisa ou em hastear no seu carro aquelas bandeiras horrorosas e cafonas do que declarar publicamente seu amor a Jesus.

É obvio que esse não é o caso daqueles que lêem esta postagem.

Em Cristo!
Images

Êxodo 17:14


Olha a Bíblia sendo escrita.

V:14
Então o SENHOR Deus disse a Moisés:

_ Escreva um relatório dessa vitória a fim de que ela seja lembrada.

Esta é a primeira menção da Bíblia no Registro sagrado.

O "livro" no qual escreveu Moisés o relato do ataque e a derrota dos amalequitas talvez consistia num rolo de papiro, o material de escritura egípcio mais comum.

Foi por volta de 2500 a.C. que os egípcios desenvolveram a técnica de fabricar folhas de papiro, considerado o precursor do papel.

Este antepassado do papel era feito com fibras do talho da planta do papiro que crescia nos pântanos do delta do Nilo.

Você pensa que era fácil arrumar uma folhinha para escrever naquela época? Hum...

O papiro era obtido utilizando a parte interna, branca e esponjosa, do caule do papiro, cortado em finas tiras que eram posteriormente molhadas, sobrepostas e cruzadas, para depois serem prensadas.

A folha obtida era martelada, alisada e colada ao lado de outras folhas para formar uma longa fita que era depois enrolada.

A escrita dava-se paralelamente às fibras.

Em Números 33:2 temos uma evidencia de que Moisés conservava um diário das jornadas de Israel através do deserto.

Finalizo esta postagem com uma última informação do Senhor a Moisés;

_ Diga a Josué que eu vou destruir completamente os amalequitas.

Estas palavras mostram que Josué já tinha sido escolhido por Deus para suceder a Moisés.

Em Cristo;
Images

Más afinal de contas quem foi este tal de Hur?


Não, não confundam com Ben-Hur, aquele do cinema, protagonizado por Charlton Heston (filmaço).

Segundo minhas pesquisas este Hur, não era pouca coisa não.

Ele ocupava um posto proeminente entre a multidão que marchava no deserto.

Ele era um descendente de Judá através de Calebe, o filho de Hezrón.

Seu neto, Bezaleel, foi arquiteto do tabernáculo.

E é só.

Mas... e quem foi esse tal de Hezrón?

Há não, chega! Vamos parar por aquí

Até a proxima postagem.
Images

Êxodo 17: 11-13


A vitória pela intercessão

V:11
Na última postagem, estávamos estudando sobre a primeira batalha do povo de Israel, certo?

Pois bem, e assim que a batalha começou, tanto israelitas quanto amalequitas notaram uma coisa estranha:

Vimos que enquanto Israel, sob as ordens de Josué, lutava por sua existência abaixo no vale, Moisés os sustentava em oração.

Quando Moisés estava com os braços erguidos, o povo de Israel se dava bem.

Se ele abaixava os braços, os amalequitas começavam a levar a melhor.

Ele bem que queria manter os braços erguidos o tempo todo, mas já estava bem velho, por isso ficava baixando os braços para descansar e em seguida os erguia novamente.

V:12
Percebendo esse problema, Arão e Hur agiram rápido, pegaram uma pedra e a puseram perto dele para que Moisés se sentasse. E os dois, um de cada lado, seguravam os braços de Moisés.

Desse modo os seus braços ficaram levantados até o pôr-do-sol.

V:13
E assim Josué derrotou completamente os amalequitas.

Nesta experiência há uma profunda lição espiritual para cada cristão e para a igreja em conjunto.

Dela aprendemos que a oração e a súplica são essenciais para as nossas vitórias.

Veja que esse sustento não só foi físico, mas principalmente espiritual.

Outra importante lição que podemos tirar desta passagem é que a verdadeira oração não dispensa a necessidade do trabalho do cristão.

Não podemos orar por vitórias se não lutamos nas batalhas, e nem por bênçãos, se não trabalhamos.

Pense nisso!

Em Cristo;