Images

Êxodo 32:28 - parte I

A penalidade dos idólatras

V: 28

A Tribo de Levi não se envolveu com o incidente do Bezerro de ouro.

Aliás, não foram todos os Hebreus que se envolveram.

A diferença dos Levitas diante dos outros Hebreus que também não se envolveram foi que os demais ficaram passivos.

Mas a tribo de Levi combateu os autores do Bezerro de Ouro!

Quando Moisés convocou quem tomaria vingança contra aquela idolatria, foram os Levitas que se apresentaram para caçar os Idolatras!

Os Levitas agiram de forma decisiva e naquele dia mataram cerca de três mil pessoas.

Esta execução sumaria demonstra a revolta de Deus pela profanação de seu culto.

Devemos crer e entender que o julgamento de Deus é sempre justo.

O que tem que ser observado não é o fato de três mil haverem morrido, mas a multidão que havia sido poupada.

O julgamento caiu sobre aqueles que publicamente decidiram recusar o arrependido e se permanecer em rebelião.

Naquele momento crucial na história dos hebreus a penalidade do pecado deveria ser vista por todos e a graça de Deus deveria ser admirada por aqueles que entendem o que realmente seu pecado merece.

Quantas vezes as igrejas são corrompidas por aqueles que menosprezam os pecados de suas famílias, amigos ou de si mesmos?

Naquela época, a arma contra o pecado em alguns casos era a penalidade de morte.

Hoje, nossas armas são espirituais.

Nos dias de hoje, o cristão que vive no pecado, não é penalizado com a morte, mas deixa de receber as bênçãos celestiais por estar longe da comunhão com o Pai.

Aqueles que abertamente se rebelam contra Deus devem ser reprovados de forma amorosa e levados a confissão (Gálatas 6:1).

Em suas epístolas, o apóstolo Paulo nos lembra que a tolerância pelos cristãos que continuam a viver em pecado contamina toda a igreja (1 Coríntios 5:1-7).

Esse tipo de tolerância contribui para o declínio espiritual e moral das igrejas.

Eu sei, eu sei...

Ainda não respondi a grande questão da postagem anterior;

Porque Deus manda matar, se em um de seus mandamentos Ele diz “não matarás”?

Esta resposta merece uma postagem especial!

Vamos deixar para a próxima.

Em Cristo!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

Um comentário:

Related Posts with Thumbnails