Images

Levítico 10:2 - O fogo estranho parte - II

O fogo estranho parte - II

Levítico 10:2 

Já falei na postagem anterior que Nadabe e Abiú tinham sido completamente doutrinados e conheciam cabalmente a santidade da obra de Deus, certo?

Pois bem, tudo isto serviu somente para fazer mais grave seu pecado.

Não tinham desculpa.

Quando foram ministrar, fizeram o que Deus "nunca lhes mandou".

Ao oferecerem adoração que Deus não tinha autorizado, Nadabe e Abiú estavam deixando de considerar Deus santo.

Adoração presunçosa não glorifica a Deus, e não é aceita por ele.

V:2
Não sabemos quais eram os segredos do coração deles, mas temos a impressão de que aquilo que fizeram foi um ato deliberado de orgulho.


Seu desejo não era santificar e glorificar o Senhor, mas promoverem a si mesmos e serem importantes.

Precisamos aprender que Deus é um Deus zeloso e santo, portanto exige que os Seus servos O sirvam à Sua maneira.

Obediência é melhor que sacrifício (Hebreus 10:5-10).

Nadabe e Abiú com seu gesto desacataram a Deus.

Cada ato no ritual que Deus havia determinado tão minuciosamente tinha um significado especial, uma lição para o povo sobre a santidade das coisas de Deus, a seriedade do pecado e o preço da redenção deste, figuras estas que apontam para Cristo.

Não havia lugar para a improvisação que fizeram.

A alta posição destes homens não os tornou imunes ao castigo, e a rapidez com que veio foi fulminante.

Quando entraram no santos dos santos com seus incensários nas mãos, repentinamente um fogo como um relâmpago, veio do SENHOR e os matou instantaneamente.

Devemos servir a Deus “de modo agradável, com reverência e santo temor; porque o nosso Deus é fogo consumidor”.

Que venhamos atentar para a Palavra de Deus e tratar a obra de Deus com mais seriedade e compromisso.

V:3
Rapidamente Moisés ficou sabendo do acontecido diz a Arão:

_ Tá vendo Arão! Foi isso o que o SENHOR quis dizer quando disse: “Os que chegam perto de mim devem respeitar a minha santidade, e o meu povo deve me honrar.”

Mas Arão não disse nada.

A perda de dois filhos em tão repentina e terrível maneira foi uma calamidade esmagadora aos sentimentos de Arão.

Não reclamou, não murmurou e não desistiu de suas funções, pois em silêncio compreendeu o "juízo de Deus".

Em Cristo!

A seguir: O luto proibido

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

Um comentário:

Related Posts with Thumbnails