Images

Levítico 23:1-44 - As festas de Israel

As festas de Israel

Levítico 23:1-44 

_ Moisés?

_ Senhor?

_ Quero falar com você sobre as leis das festas.

_ Festas?

_ Sim, Moisés das leis a respeito das festas religiosas mais importantes, quando o povo se reúne para adorar o SENHOR. Então anote aí as festas. A primeira, que vocês já conhecem bem, é o sábado: No sétimo dia da semana vocês não vão trabalhar.

_ Certo.

_ Bom, outra festa é a Páscoa, no dia catorze do primeiro mês. Pra comemorar a saída do Egito, ta anotando?

_ Sim!

_ No dia seguinte começa a Festa dos Pães Ázimos.

_ Pães Ázimos?

_ Isso mesmo, pão sem fermento. Então. Essa festa dura sete dias, durante os quais vocês comerão pão sem fermento. No primeiro dia da festa ninguém trabalha: Vão todos se reunir para adorar ao Senhor Deus de Israel. Nos outros dias o povo trará ofertas de alimento aqui pro Tabernáculo. E no último dia farão outra reunião para adorarem ao Senhor Deus.

_ Tem mais?

_ Sim. A Festa das Primícias. Quando vocês já estiverem estabelecidos em Canaã e fizerem a primeira colheita, levarão um feixe do trigo colhido ao sacerdote. Ele apresentará esse feixe a mim.

_ Certo...

_ Então. No mesmo dia em que trouxerem o feixe de trigo, vocês vão me trazer um carneirinho de um ano para ser completamente queimado. E apresentarão como oferta de alimento dois quilos de farinha com azeite e um litro de vinho. Não comam derivados do trigo enquanto não apresentarem essa oferta.

_ Entendi...

_ Muito bem. Próxima: Festa da Colheita. A festa vai ser assim: Cinqüenta dias depois da Festa das Primícias, vocês apresentarão outra oferta de cereais. Cada família vai trazer dois pães de dois quilos cada, feitos com a melhor farinha e com fermento. Junto com os pães, ofereçam sete carneirinhos de um ano, um bezerro e dois carneiros adultos. Esses animais serão completamente queimados, juntamente com as ofertas de alimento. Além disso, oferecerão um bode para tirar pecados e dois carneirinhos como oferta de paz. O sacerdote oferecerá esses dois carneirinhos junto com os pães como uma oferta especial. Essa é uma oferta sagrada que pertence aos sacerdotes.

_ Tem mais?

_ Tem. E vamos em frente. Festa do Ano Novo. O primeiro dia do sétimo mês é um dia sagrado, festejado com muita música.

_ Música?

_ Isso. Com trombetas mais especificamente. Vocês vão se reunir para adorar ao Senhor seu Deus. Não vão trabalhar, e apresentarão ofertas de alimento. Aí no dia dez desse mesmo mês é o Dia do Perdão, sobre o qual já falamos. Alguma dúvida quanto ao Dia do Perdão?

_ Não nenhuma.

_ Muito bem, vamos em frente então?

_ Vamos!

_ No dia quinze do sétimo mês começa a Festa das Barracas.

_ Barracas?

_ Haverá uma reunião sagrada no primeiro dia, ninguém trabalha. Vocês vão colher frutas das melhores árvores, e ramos de palmeiras e galhos de árvores. Aí em cada um dos sete dias vocês apresentarão ofertas de alimento. E no oitavo dia se reunirão novamente para adorar ao Senhor seu Deus.

_ Tá... Mas por que Festa das barracas?

_ Ah, é. Sabe os ramos de palmeiras e galhos de árvores que vocês colheram? Então, vocês vão montar cabanas com eles. Durante os sete dias da festa, todos os israelitas morarão em cabanas, que é para se lembrarem para sempre do tempo em que moraram em barracas no deserto, logo depois de saírem do Egito.

Foi assim que Moisés deu ao povo de Israel as leis a respeito das festas que eles deviam fazer em honra de Deus, o SENHOR.

Vemos que Deus estabeleceu festas/datas, que deveriam ser lembradas e comemoradas até vinda de Cristo.

Estas festas só tinham uma função profética, mas também memorial.

Em Cristo!

A seguir: O Candelabro e o pão sagrado!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

2 comentários:

Related Posts with Thumbnails