Images

Números 12: 10-16 - O castigo de Miriã.

O castigo de Miriã.

_ NÃOOOOOOOOOOOOOO! Moisés! Olhe pra mim... O que DEUS fez comigo!

Quando a nuvem se afastou da Tenda para retornar a sua posição definitiva sobre o propiciatório, Miriã estava leprosa; sua aparência era como a da neve.

É no mínimo curioso... Para alguém que falou mal de uma pessoa negra, como castigo, Deus lhe deixa branca.

Arão não recebeu castigo físico.

Evidentemente toda a celeuma foi promovida por Miriã, que recebeu o que merecia.

Arão, porém, era de caráter fraco e facilmente se deixava convencer pelos outros.

Assustado, ele pediu perdão a Moisés, e pediu misericórdia para que sua irmã fosse curada.

_ Ô Moisés, ela é nossa irmã! Por favor, meu senhor, não nos castigue pelo pecado que tão tolamente cometemos.

_ Hum...

_ Não permita que ela fique como um feto abortado que sai do ventre de sua mãe, pois a metade do seu corpo está destruído. Fale com Deus!

Moisés novamente deu prova da sua mansidão, clamando imediatamente ao SENHOR;

E Deus lhe respondeu;

_ Bom, se ela tivesse ofendido seu pai, e ele cuspisse em seu rosto, não estaria ela envergonhada por um período de sete dias?

_ É...

Os judeus, em comum com todas as pessoas no Oriente, parecem ter tido um hábito intenso de cuspir, e para um pai expressar seu descontentamento, cuspia sobre o filho, ou mesmo no chão em sua presença, depois o colocava de castigo por sete dias.

_ Então... Que fique isolada fora do acampamento sete dias e depois ela poderá ser trazida de volta.

Miriã deveria ficar envergonhada por ter ofendido não somente Moisés, mas também a Deus que o havia honrado com a sua posição!

Ela foi obrigada há passar sete dias em reclusão fora do arraial (a primeira menção de prisão como castigo entre os israelitas).

O povo teve que ficar acampado ali durante toda essa semana, detido por causa dela.

Deus foi misericordioso, mas manteve a disciplina.

Como a sua insubordinação foi pública, todos foram envolvidos na humilhação e castigo que ela sofreu.

Em seguida, o povo seguiu viagem pelo deserto em direção ao norte até Cades-Barnéia, no deserto de Parã, onde acampou outra vez.

Em Cristo!

A seguir: Chegando a Cades Barnéia


Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

4 comentários:

Related Posts with Thumbnails