Images

Josué 5:1-8 - A circuncisão em Gilgal


A circuncisão em Gilgal 

Josué 5:1-8

As poderosas obras de Deus aterrorizaram aos cananeus...

O rio Jordão tinha sido sua linha de defesa há muitos anos, além disso, os israelitas tinham acampado durante meses no outro lado do rio sem tentar cruzá-lo, motivo pelo qual os amorreus se sentiam seguros, sobre tudo nesse momento em que o rio estava cheio.

Por esta razão não tinham posto soldados para impedir o cruzamento.

Eles também confiavam que seus numerosos exércitos e suas cidades fortificadas poderiam afastar aos invasores.

Mas quando ouviram falar que Israel não só tinha cruzado o rio Jordão rompendo assim sua suposta linha de defesa, mas também fizeram tal proeza graças a um milagre, então desanimaram por completo...

Foi nesta ocasião, quando o povo de Israel terminava de assentar acampamento em Gilgal, que Deus foi mais uma vez falar com Josué:

_ Josué?

_ Sim meu Deus?

_ Prepare algumas facas de pedra e faça uma segunda cerimônia de circuncisão no meio do povo.

Não, não era para repetir a circuncisão em quem já se tinha praticado o rito, não!

Ele fez isso porque todos os homens que tinham idade para guerrear quando saíram do Egito haviam morrido pelo caminho, no deserto.

Todos os homens que saíram do Egito tinham sido circuncidados, mas isso não foi feito com nenhum dos que nasceram durante a viagem pelo deserto.

O povo de Israel havia andado quarenta anos pelo deserto, certo?

Durante esse tempo todos os homens que saíram do Egito em idade de guerrear tinham morrido porque haviam desobedecido a Deus, o SENHOR, lembram?

Deus tinha dito que não ia deixá-los ver a terra boa e rica que ele havia jurado dar aos seus antepassados.

Mas os filhos, que tomaram o lugar dos pais, não haviam sido circuncidados durante a viagem pelo deserto...

O deserto tinha sido o cenário de desconfiança, murmuração e rebelião contra Deus...

Agora, em obediência as suas instruções, deviam começar de novo uma vida de fé e obediência.

Pois bem, Josué fez as facas e circuncidou os israelitas no monte da Circuncisão.

A nação inteira ficou acampada até que sararam todos os que foram circuncidados.

Em Cristo!

Images

Josué 4:11-24 - Josué ganha o respeito do povo!


Josué ganha o respeito do povo!

Josué 4:11-24

Vimos na postagem anterior que Josué, ainda empilhou outras doze pedras no meio do Jordão, onde os sacerdotes esperavam pacientemente a ordem para marcharem, aguentando sobre os ombros a pesadíssima arca da aliança, contendo entre outras coisas, as duas placas de pedra dos Dez Mandamentos.

Tendo terminado o serviço, Josué recebeu do Senhor a ordem para os sacerdotes concluírem a travessia do rio.

Assim que eles pisaram na margem ocidental, as águas do Jordão voltaram a correr normalmente.

Concluída enfim a travessia, o povo começou sua marcha, finalmente dentro de Canaã, a Terra Prometida.

Eram mais ou menos quarenta mil homens com sangue no zóio, preparados para guerrear marchando diante de Deus, o SENHOR, indo para o lado da planície de Jericó.

Naquele dia o SENHOR fez com que o povo de Israel ficasse sabendo que Josué era um grande homem de Deus.

E, durante a vida de Josué, eles o respeitaram assim como haviam respeitado a Moisés.

O povo acampou em Gilgal, onde Josué ergueu o monumento com as doze pedras trazidas pelos líderes tribais.

A travessia aconteceu no dia dez do primeiro mês, quatro dias antes da Páscoa.

A notícia se espalhou, não sei como, mas os reis amorreus e cananeus das terras a oeste do Jordão até o litoral do Mediterrâneo souberam da travessia milagrosa do rio, e ficaram se borrando de medo do avanço dos israelitas.

Estes, por sua vez, estavam mais preparados de que nunca, para sua primeira grande conquista em Canaã, a tomada de Jericó.

Mas antes, precisavam cumprir um ritual um tanto constrangedor.

Mas isso é assunto para a próxima postagem...

Em Cristo!

Images

Josué 4: 1-10 - Os dois monumentos de pedra.

Os dois monumentos de pedra.

Josué 4: 1-10

Enquanto o povo terminava de atravessar o Jordão, e enquanto a água do rio ainda estava represada por sua força sobrenatural, Deus foi falar com Josué:

_ Josué?

_ Sim meu Senhor!

_ Quero que você construa um monumento para relembrar o milagre que foi a travessia do rio...

_ Um monumento?

_ Exatamente... Escolha doze homens, um de cada tribo...

_ E quais serão as ordens?

_ Diga para pegarem doze pedras do meio do rio Jordão, do lugar onde os sacerdotes ainda estão parados. Levem essas pedras e coloquem onde acamparão hoje à noite.

As pedras deveriam ser tiradas exatamente do meio do rio Jordão, a fim de que o monumento que se levantaria fizesse um impacto mais vívido com a lembrança, e fizesse refletir o notável poder de Deus tão gloriosamente manifestado em favor deles.

_ Essas pedras ajudarão o povo a lembrar daquilo que o SENHOR seu DEUS tem feito. No futuro, quando os seus filhos perguntarem o que essas pedras querem dizer, vocês contarão que as águas do Jordão pararam de correr no dia em que a arca da aliança atravessou o rio. Essas pedras farão com que o povo de Israel lembre sempre desse dia.

Deus sabia quão logo seu povo esqueceria a forma grandiosa em que havia efetuado sua liberação, a menos que se arranjasse alguma medida para recordar esse grande acontecimento.

O ser humano tem uma facilidade incrível de esquecer seus heróis e seus feitos...

Não é a toa que Jesus, ordenou que participássemos da santa ceia...

Participando deste grande evento, estaremos sempre lembrando o sacrifício que nos salvou.

Então Josué chamou os doze homens que havia escolhido e disse:

_ Passem adiante da arca da aliança do SENHOR, o Deus de vocês, e sigam até o meio do Jordão. Cada um ponha no ombro uma pedra, uma para cada tribo de Israel.

Havia 12 tribos e 12 pedras, assim todos estavam representados.

Os homens fizeram o que Josué mandou, pegaram do meio do rio Jordão doze pedras, uma para cada tribo de Israel, e as levaram e colocaram no acampamento.

Josué também pôs doze pedras no meio do Jordão, no lugar onde os sacerdotes que carregavam a arca haviam parado.

Os sacerdotes ficaram parados no meio do Jordão até que foi feito tudo o que o SENHOR, havia mandado Josué falar ao povo.

Então o povo se apressou e atravessou o rio.

Veja bem, em toda a História Deus sempre marcava seus feitos com um memorial, a fim de que o homem o olhasse e se lembrasse das suas maravilhas.

Foi assim, por exemplo, com o dilúvio, hoje quando vemos o arco-íris, a primeira coisa que vem à minha mente é a aliança que Deus fizera com Noé de não mais destruir a terra com água.

E o ato da Santa Ceia?

Quando estamos com o cálice e o pão na mão, de que nos lembramos?

Lembra-se do que o Senhor Jesus disse?

"Fazei isto em memória de mim...

Mas por que tinha que haver um memorial?

Israel se esquecia tanto pela distração como se esquecia também pela ingratidão.

Deus queria que o seu povo, mesmo distraído, tropeçasse naquelas pedras do Jordão para que não fossem ingratos.

Deus abençoe você, meu querido e amado leitor, para que possa falar sempre do que Deus fez por sua vida.

Os seus filhos precisam ouvir o que Deus fez por você, para que eles falem também aos filhos, e os filhos dos seus filhos também falem.

E, assim, o nome do Senhor será engrandecido para sempre e todas as nações saberão que não há Deus como o nosso Deus.

Em Cristo!

Images

Josué 3: 16-17 - A travessia do rio Jordão


A travessia do rio Jordão

Josué 3: 16-17

O Rio Jordão era a barreira entre a região do deserto em que Israel perambulou por 40 anos e a terra prometida.

Nesse ponto, todos os adultos que vieram através do Mar Vermelho estavam mortos, isso incluia Moisés e Arão.

As únicas exceções eram Josué e Calebe.

Imediatamente depois de 30 dias de lamentação por Moisés, Deus mandou Josué preparar Israel para a travessia do Jordão.

Os sacerdotes colocam a arca do concerto nos ombros e começam a andar em direção ao Jordão.

Deus manda Josué ordenar aos sacerdotes que parem na beira do Rio.

A novecentos metros dali estava o povo acompanhando e observando o que iria acontecer.

Quando Israel chegou ao Jordão, o rio estava cheio.

O rio Jordão, nesse ponto, é apenas um riacho pequeno e, cruzá-lo, normalmente não apresentaria um grande problema...

À sombra do monte Hermom, sempre coberto de neve, com seus 2.750 metros de altitude, nasce o rio Jordão, na confluência de quatro torrentes que descem das montanhas do Líbano, provocadas pelo degelo da neve, provocado pelo calor. Esta água escore pela superfície ou pelas entranhas do monte e forma as nascentes do rio.

Só que eles o atravessaram em um momento de colheita, quando era um riacho inchado, transbordando constantemente sobre suas ribanceiras.

Isso acontece todos os anos, por causa do degelo das neves do monte Hermon.

Desta maneira, para mover dois milhões de pessoas através deste rio, incluindo mulheres, crianças e seus rebanhos, iria requerer um milagre como aquele da separação do Mar Vermelho.

Jordão significa aquele que desce ou também lugar onde se desce (bebedouro). Nome bem adaptado ao maior rio da Palestina, pois nasce acima do nível do Mediterrâneo.

Seguindo as instruções do SENHOR, transmitidas através de Josué, os sacerdotes que levavam a arca da aliança avançaram para dentro do rio, e, à medida que seus pés tocavam na água, as águas que vinham rio abaixo se amontoaram deixando o solo seco, cheio de pedregulhos, o bastante para que se pudesse atravessar, a partir daquele ponto até o mar Morto onde o rio desemboca.

Sendo a época da enchente de primavera do Jordão, o milagre foi tanto mais estupendo.

Foi um grande milagre que aterrorizou os cananeus já amedrontados.

O evento foi predito, o fato ocorreu conforme a predição, por quase um dia inteiro as águas "levantaram-se num montão", como diz a Bíblia.

O chão do rio drenado tornou-se seco e firme.

Se o evento fosse obra do acaso, dificilmente teríamos uma narração detalhada do milagre.

Enquanto os israelitas atravessavam, pisando terra seca, os sacerdotes que levavam a arca ficaram parados no seco, no meio do rio Jordão.

E ficaram ali até que todo o povo acabou de passar.

O impossível se torna possível quando o cristão está em santidade e obediência diante de DEUS!

A santificação e a submissão irrestrita à Palavra de DEUS são requisitos indispensáveis para a completa vitória na vida cristã.

"Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós" (Js 3.5).

Devemos fazer a obra de DEUS com fé e coragem, sabendo que, assim como o povo de Israel atravessou o Jordão a pé olhando para a arca, assim devemos olhar para JESUS, o autor e consumador de nossa fé para atravessarmos a vida cristã obtendo vitórias.

Em Cristo!


Images

Josué 3:9-15 - Israel chega as margens do rio Jordão.


Israel chega as margens do rio Jordão.

Josué 3:9-15

Então Josué disse ao povo:

_ Atenção meu povo, aproximen-se e prestem atenção naquilo que o SENHOR, nosso Deus, me disse:

O povo não se aguentava mais de tanta ansiedade, sabia que algo estranho aconteceria a qualquer momento…

Os oficiais já tinham instruído ao povo que deviam seguir à arca, mas nada haviam dito sobre aonde os guiariam.

Josué já tinha mandado avisar no acampamento que deviam santificar-se, e agora os chamou para que ouvissem as novas instruções que o Senhor lhe tinha dado.

_ Pelo que vai acontecer, vocês ficarão sabendo que o Deus vivo está entre vocês e que sem falta expulsará os cananeus, os heteus, os heveus, os perizeus, os girgaseus, os amorreus e os jebuseus.

Segundo 1 Crónicas l: 13-15,os jebuseus, os amorreus, os girgaceus, e os heveus eram todos descendentes do Canaán…

Estas seis ou sete nações são mencionadas com freqüência nos primeiros livros do AT, muitas vezes relacionadas com a promessa de expulsar.

_ Agora escolham doze homens, um de cada tribo de Israel e quando os sacerdotes que estão carregando a arca da aliança do SENHOR Deus, o Senhor de toda a terra, puserem os pés dentro da água, o Jordão vai parar de correr, e as águas da parte de cima ficarão amontoadas num só lugar.

Aqui se repetiria o milagre do mar Vermelho, a formação de um caminho através das águas, como uma prova de que Deus tem o mesmo poder para completar a salvação de seu povo como o tinha tido para iniciá-la…

É… Só fica aqui uma dúvida…

Por que o Israel teve que esperar até que o Jordão estivesse transbordado para cruzá-lo?

Um mês antes ou um mês depois a situação seria diferente, e os israelitas já tinham estado acampados no Sitim durante dois meses.

Provavelmente havia duas razões: A primeira era que o poder de Deus seria mais evidente e a segunda era que o povo de Jericó não os estariam esperando, e não teriam guardas junto ao rio.

Por causa do medo que sentiam, e já que se dispunham a resistir aos invasores, podia-se esperar que eles já estivessem cuidando das margens do rio Jordão,onde seria possível resistir facilmente aos israelitas.

Em fim, o povo saiu do acampamento e marchou na direção do rio Jordão com ss sacerdotes indo a frente, levando a arca da aliança.

Quando chegaram ao Jordão, fizeram como Josué os havia orientado, puseram os pés dentro da água...

Os sacerdotes deviam manifestar sua fé na palavra de Deus ao pisar na água.

Deus sempre pede a seu povo não só que confronte dificuldades, mas sim que avance osadamente com fé, sob seu comando, confiando que ele abrirá o caminho.

Deus prometeu desviar as águas e aplainar todos os obstáculos.

Em Cristo!

Images

Josué 3:1-8 - Josué prepara o povo para a travessia do Jordão

Josué prepara o povo para a travessia do Jordão

Josué 3:1-8

Josué acordou na madrugada seguinte ao retorno dos espiões de Jericó, e com ele todo o povo de Israel...

Rapidamente levantaram acampamento saindo do vale de Sitim e acampando as margens do Jordão.

Bem ali, do outro lado do rio, estava Canaã, agora mais próxima do que nunca...

A ansiedade, como era de se esperar, era imensa, mas o povo ainda teve que ficar acampado ali por três dias...

Depois desse período, Josué ordenou que seus líderes passassem pelo acampamento com as seguintes instruções:

_ Atenção! Atenção! Tá chegando a hora tão esperada... Então quando vocês virem os levitas levantando a Arca, vocês também se levantarão e os seguirão, tá certo?

_ SIIIIMMMM!

_ Muito bem, assim vocês ficarão sabendo para onde ir, pois nunca passaram por esse caminho.

_ VIVA! ALELUIA!

_ Mas prestem atenção, não cheguem perto da arca, fiquem longe dela mais ou menos um quilômetro.

Se chegassem perto demais da Arca, a visão de todo o acampamento seria prejudicado, portanto, foi ordenado que a arca contendo os símbolos sagrados pudesse ser claramente visível para todas as partes do campo, e ser reconhecida como seu guia no caminho inexplorado.

_ Outro detalhe muito importante, purifiquem-se todos, porque amanhã o SENHOR fará grandes coisas entre vocês.

Depois de avisarem ao povo, os líderes foram até Josué;

_ Tudo pronto seu Josué, o povo já foi comunicado.

_ Muito bem, agora peguem a arca da aliança e fiquem à frente do povo aguardando minhas instruções.

Eles saíram e fizeram exatamente o que Josué mandou.

Enquanto isso, Josué foi buscar Deus em oração:

_ Ó meu Senhor e agora o que devo fazer? Estou aqui, pronto para lhe obedecer!

E o Senhor prontamente fala com Josué como se já o estivesse esperando...

_ Josué, por causa daquilo que vou fazer hoje, todo o povo de Israel vai saber que você é um grande homem. Eles saberão que, assim como estive com Moisés, também estarei com você.

Deus tinha duas importantes missões naquele dia: 1) Mostrar para aquela nova geração de israelitas que era o mesmo Deus dos seus pais, e que a travessia do Mar Vermelho não era historinha de crianças; e 2) Mostrar para o povo que estava 100% com Josué, para que assim pudessem respeitá-lo como líder.

_ Dê aos sacerdotes que estão carregando a arca à seguinte ordem...

_ Qual meu SENHOR!

_ Você vai ordenar aos sacerdotes que levem a Arca e parem quando chegarem às margens do Jordão.

_ Hum...

Após o Senhor Deus explicar tudo o que Josué deveria fazer, ele saiu de lá radiante para contar ao povo o grande milagre que estava prestes a acontecer...

Continua...

Em Cristo!