Images

Josué 6:1-16 - A conquista de Jericó – parte I


A conquista de Jericó – parte I 

Josué 6:1-16

Com os israelitas já recuperados da circuncisão, Deus chamou a Josué e lhe deu a autorização para tomar Jericó lhe dando instruções detalhadas de como seria a invasão.

 A cidade de Jericó que era quase instransponível estava mais fechada do que nunca, e foi assim que na manhã seguinte os homens que estavam de guarda nas muralhas da imponente cidade presenciaram uma cena insólita:

 Soldados israelitas marchando seguidos por sete homens com roupas espirituosas (sacerdotes), pela solenidade que exibiam tocando cornetas de chifre de carneiro.

 Atrás desses sacerdotes vinham outros carregando um baú sobre os ombros, que os guardas não tinham como saber que era a Arca da Aliança e atrás destes mais soldados.

 De longe, do acampamento, o povo de Israel assistia à cena.

 O que mais impressionava era o silêncio: nem os soldados que marchavam, nem os sacerdotes que carregavam a arca, nem o povo no acampamento emitiam som algum.

 Os homens nas guaritas, espantados e sem saber direito o que estava acontecendo, guardavam silêncio sem se dar conta disso, só murmurando de quando em vez:

 _ Que loucura, esse povo tá amaluco?

 Ao mesmo tempo a solene e silenciosa procissão enchia de terror aos que observavam das muralhas da cidade condenada.

 Recordavam quão milagrosamente Deus tinha operado em favor daquele povo ao abrir um caminho no meio do mar Vermelho, e mais recentemente através do Jordão, e procuravam compreender o mistério desses estranhos procedimentos.

 Apenas as cornetas soavam enquanto os sacerdotes e soldados rodeavam as muralhas.

 Depois de completarem seu percurso, todos voltaram para o acampamento.

 A história se espalhou pela cidade, cujos habitantes já viviam em estado de sítio antes mesmo de qualquer ameaça israelita.

 Desde o dia em que o povo atravessara o Jordão os portões da cidade viviam muito bem trancados, e ninguém tinha autorização para entrar ou sair.

 Naquela manhã, quando os guardas viram os soldados se aproximarem, pensaram tratar-se enfim da invasão.

 Depois que eles apenas rodearam as muralhas e voltaram para o acampamento, porém, um certo alívio foi sentido...

 Pensaram que talvez os israelitas tivessem desistido da invasão ao verem o tamanho da cidade e a espessura de seus muros.

 No entanto, a tensão voltou a reinar no dia seguinte, quando os mesmos soldados e sacerdotes voltaram carregando a Arca e tocando cornetas enquanto davam mais uma volta ao redor da muralha.

 A notícia se espalhara, e dessa vez vários habitantes de Jericó correram para assistir à cena de cima do muro.

 Os israelitas, impassíveis, apenas completaram sua volta e retornaram ao acampamento.

 Apesar de não entenderam o que estava acontecendo, Deus estava com todo este ritual, aplicando uma lição importante para os israelitas.

 Deus mandou que essas solenes cerimônias continuassem durante por sete dias antes que ele fizesse cair às muralhas da cidade.

 Deus desejava dar aos israelitas tempo para desenvolver sua fé. "Pela fé caíram os muros do Jericó" (Heb. 11: 30).

 O povo precisava compreender plenamente que a batalha não era deles, mas sim do Senhor. Deus poderia fazer grandes coisas em seu favor se cooperasse com Ele.

 A fé não é mais que a aceitação das instruções de Deus e a plena cooperação com seu plano.

 Este é um tipo de fé que faz Deus realizar tão grandes feitos por nós como ele fez nos tempos antigos...

 E a mesma cena se repetiu por mais quatro dias.

 Até que algo surpreendente aconteceu...

 Como veremos na próxima postagem.

 Em Cristo!


Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

3 comentários:

Related Posts with Thumbnails