Images

Juízes 9:4-8 - Abimeleque mata seus 69 irmãos

Abimeleque mata seus 69 irmãos

Deram a ele oitocentas gramas de prata tirados do templo de Baal Berite.

O filho de um homem que teve uma carreira extraordinária começa sua carreira com presentes de Baal.

Com essa prata Abimeleque contratou alguns homens comuns para o seguirem.

Abimeleque foi para a casa do seu pai em Ofra e ali, em cima de uma só pedra, ele matou os seus setenta irmãos, os filhos de Gideão.

Tirano, previa as conspirações que se levantariam contra ele, e, portanto, matando todos seus irmãos e parentes próximos, se livraria de tais ameaças.

Mas Jotão, o 70°, filho mais moço, se escondeu e por isso não foi assassinado.

Depois disso, todos os homens de Siquém e de Bete-Milo se reuniram na árvore sagrada de Siquém e ali fizeram de Abimeleque o seu rei.

Abimeleque foi proclamado rei no mesmo lugar onde Josué reuniu-se pela última para renovar aliança de Israel com o Senhor...

Era costume da época escolher o rei em um lugar sagrado ou um santuário...

Quando Jotão soube disso, arriscando sua vida, subiu até o alto do monte Gerizim e de lá gritou para eles:

_ ATENÇÃO HOMENS DE SIQUÉM, ME ESCUTEM, E DEUS ESCUTARÁ VOCÊS!

Jotão gritou tão alto que todos pararam para ouvi-lo...

_ UMA VEZ AS ÁRVORES RESOLVERAM PROCURAR UM REI PARA ELAS. ENTÃO DISSERAM À OLIVEIRA: "SEJA O NOSSO REI."

Este discurso é uma das obras primas da literatura.

Os povos antigos apreciavam parábolas deste tipo, com histórias de coisas inanimadas.

Jotão sabia do desejo deles em ter um rei, não só para ser como as nações ao redor deles, mas porque eles pensavam que seus frequentes sofrimentos nas mãos de seus inimigos eram devido a uma falha em seu sistema de governo, quando na verdade esses sofrimentos eram devido a apostasia do povo.

Este pedido de um rei foi expresso pela primeira vez quando as pessoas se ofereceram para fazer de Gideão um rei.

Continuou a aumentar até que se chegou a essa tentativa infeliz.

Nos tempos de Saul se tornou tão forte que o profeta Samuel, por ordem de Deus, finalmente cedeu e oficiou a eleição de um rei.

Continua na próxima postagem...

Em Cristo!
Images

Juízes 9:1-3 - O ganancioso Abimeleque

O ganancioso Abimeleque

Como comentei no capítulo anterior, Abimeleque era filho de Gideão com sua amante...

E apesar de ser filho do famoso e respeitado Gideão, Abimeleque como um filho bastardo, sentia grande dificuldade de concorrer com seus outros setenta irmãos...

Mas Abimeleque era astuto e assim que Gideão morreu, tratou logo de arquitetar um plano para eliminar seus irmãos...

Certo dia, Abimeleque, foi à cidade de Siquém, onde viviam todos os parentes da sua mãe.

Chegando lá, pediu a ajuda deles para fazerem algumas perguntas aos homens de Siquém:

_ Vocês devem me ajudar fazendo algumas perguntas ao povo desta cidade...

Os habitantes eram de raças diferentes: alguns israelitas, outros cananeus, e alguns, como Abimeleque, eram parentes de sangue de ambos.

_ É certo que o ajudaremos, mas que perguntas você quer que façamos?

_ Perguntem a eles o que é que vocês preferem: ser governados pelos setenta filhos de Gideão ou por um só homem?

Abimeleque acreditava que esse era um argumento poderoso.

_ Muito boa!

_ Digam mais: Lembrem que Abimeleque é do mesmo sangue de vocês.

Abimeleque apresentado o caso da pior maneira possível, jogando com os medos e os preconceitos da população.

Então os parentes da sua mãe falaram sobre isso com os homens de Siquém, e estes resolveram seguir Abimeleque por ser de sua cidade e pela preocupação em ter setenta homens disputando o mesmo cargo.

Abimeleque era um homem ganancioso e terrivelmente ambicioso.

Para atingir os seus fins, a usar os meios mais horríveis de mentira, trama, engano e assassínio.

Tudo isso para se tornar, por um caminho errado. rei de Israel.


Com a primeira parte de seu plano concluída,  faltava a gora, por em prática a segunda parte de seu ardiloso plano...

Mas esse será o assunto da próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Jovem leiloando sua virgindade pode ficar ligada espiritualmente ao parceiro até morrer, comenta Sarah Sheeva


Jovem leiloando sua virgindade pode ficar ligada espiritualmente ao parceiro até morrer, comenta Sarah Sheeva

A brasileira Catarina Migliorini, de 20 anos, que está leiloando a sua virgindade, está causando grande polêmica em âmbito nacional e internacional, com diversos líderes cristãos e grupos pró-família expressando grande indignação sobre o caso.

A pastora Sarah Sheeva comentou o caso ao The Christian Post e explicou as possíveis consequências disso a partir de um ponto de vista espiritual. "Quem acredita nas Escrituras sabe que ela revela que o sexo é uma aliança que vai muito além do corpo físico, é uma aliança espiritual.

O que vai acontecer é que espiritualmente essa jovem vai estar ligada com o homem que ela fizer sexo até morrer, ligada espiritualmente, não emocionalmente, mesmo sem ter sentimentos por ele, porque o sexo tem o poder de fazer isso (espiritualmente) com as pessoas.

Mesmo que não queiramos, o sexo tem essa consequência espiritual”, disse Sarah Sheeva ao CP. A pastora explica também que “a menos que ela tenha uma verdadeira experiência com Jesus, a aliança sexual não poderá ser quebrada”.

 “O sexo tem uma parte que não pode ser lavada com um simples banho com água e sabão, porque ele vai muito além do corpo físico. Só o sangue de Jesus Cristo pode limpar e quebrar alianças desse tipo, que além do corpo físico, também envolvem o corpo espiritual.”

 “É por esse motivo, por causa de alianças sexuais, que muitas pessoas se sentem presas a pessoas de seus passados, pois essas alianças são espirituais", acrescentou ela.

Catarina é estudante de educação física e trancou a faculdade para participar do projeto de documentário "Virgins Wanted" dirigido pelo australiano Justin Sisely, que veio recrutando virgens por mais de um ano.

Catarina revelou recentemente que ela decidiu fazer não somente por negócios mas para ajudar também a entidades de caridade, em Santa Catarina.

A pastora Sarah Sheeva, que é escritora e conhecida por pregar sobre relacionamentos e abstinência sexual antes do casamento, acredita que Catarina talvez não tenha consciência do valor dela.

“Ao que parece, ela talvez não tenha fé num relacionamento e casamento, não criando esperança e expectativa, ou não sonhando com uma família”, disse Sarah Sheeva ao CP, tentando compreender o lado de Catarina.

Sarah Sheeva, que recentemente realizou o Culto das Princesas em Nova Jersey, EUA, explicou que a atitude de Catarina em vender a sua virgindade pode estar refletindo seu estado emocional, talvez até uma decepção, e que ela talvez não acredite que um homem possa vir a valorizar a sua virgindade.

"Todas as atitudes que nós temos são baseadas no que nós acreditamos. Para ela chegar a vender a virgindade é porque ela acredita (ou não acredita) em algo ligado a virgindade, e aos relacionamentos sentimentais e sexuais.

Provavelmente ela NÃO acredita que possa um dia ser amada ou que valha a pena ela guardar sua virgindade para um homem”, disse a pastora. Em declarações anteriores, Catarina afirmou que vê o leilão de sua virgindade como um negócio.

“Vejo isso como um negócio. Tenho a oportunidade de viajar, fazer parte de um filme e conseguir uma gratificação com isso”, disse Catarina. Ela receberá 20 mil dólares australianos (aproximadamente R$ 42,6 mil) e mais 90% do valor ofertado.

Considerando a fé daqueles que acreditam no valor da virgindade e seguem os princípios bíblicos, a pastora Sheeva expressou indignação sobre o fato de que o sexo seja utilizado como "algo descartável". "A Bíblia fala que o mundo está perdido.

E o comportamento dessa jovem é a prova disso. Até que ponto chegamos na humanidade? A ponto de uma jovem não só vender sua virgindade, mas usar isso como promoção, e lidar com o sexo como se ele fosse descartável". De acordo com ela, para os que conhecem a Bíblia - tem entendimento espiritual - a situação de Catarina está sendo um "escândalo".

Mas a pastora entende que Catarina tenha assim decidido por aparentemente não possuir o mesmo entendimento espiritual do que o sexo pode fazer com as pessoas (no âmbito espiritual, e não físico).

“Ela não tem esse entendimento espiritual, por isso ela está tratando o sexo como algo que água e sabão lavam". "Não falamos pela questão moral, mas pelo âmbito espiritual do que o sexo pode fazer e isso tem a ver com fé (....).

A Bíblia diz que para os que não creem, a Palavra de Deus é loucura", acrescentou. Catarina justifica sua decisão apontando que, "muita gente encontra desconhecidos nos bares, transa na mesma noite e nem lembra mais no outro dia; outros perdem a virgindade com namorados e depois as coisas mudam".

Outros líderes cristãos também se pronunciaram sobre o caso com grande indignação. O pastor Jaime Kemp, doutor em ministério da família que orienta a juventude brasileira, disse recentemente ao The Christian Post que se entristeceu com a notícia e chamou isso de “abuso”.

Leia também um post sobre o tema em "Uma só carne"

Fonte: The Christian Post
Images

Juízes 8: 22-35 - O pecado de Gideão


O pecado de Gideão

Depois de Gideão ter vencido os midianitas de forma impressionante, o povo de Israel quis fazer dele seu rei:

_ Você nos salvou dos midianitas. Portanto, seja nosso governador. E, depois de você, o seu filho e o seu neto e assim por diante.

Essa foi à primeira indicação que o povo queria um rei, formando uma dinastia, como as outras nações...

_ Eu não serei governador de vocês, e o meu filho também não.

_ Mas por que Gideão?

_ Porque O SENHOR Deus é quem será o governador de vocês.

Gideão aparece entre os heróis da fé na lista que se encontra em Hebreus 11, o primeiro dos juízes ali mencionados.

_ Escutem povo de Israel, tive uma ideia...

_ Vai aceitar nosso pedido?

_ Não, não. Quero que cada um me dê um dos brincos que tiraram dos vencidos.

Os midianitas usavam argolas de ouro nas orelhas porque eram gente do deserto.

_ Mas claro, nós os daremos com prazer a você.

Então estenderam uma capa, e cada um pôs nela os brincos que tinha tomado dos midianitas.

Os brincos de ouro que Gideão pediu pesaram quase trinta quilos.

Isso fora os enfeites, os colares e as roupas de púrpura que os chefes de Midiã usavam.

E sem contar também os enfeites que estavam no pescoço dos seus camelos.

Com o ouro Gideão fez um manto sacerdotal, e a pôs na sua cidade, em Ofra.

Péssima ideia!

Apesar de sua ilustre carreira militar, Gideão não era perfeito.

Não sabemos a intenção dele, mas os resultados são evidentes.

O povo usou aquele manto como um tipo de ídolo, e logo iniciou o próximo ciclo de apostasia.

E isso foi uma armadilha para Gideão e a sua gente.

Enfim, com os midianitas derrotados, os Israelitas por muito tempo deixaram de ser ameaçados.

E a terra ficou em paz durante quarenta anos enquanto Gideão viveu.

Depois que Gideão morreu, o povo de Israel que já não estava 100% comprometido com Deus, abandonou ao Senhor novamente e adorou os deuses dos cananeus.

Gideão teve setenta filhos, e um filho de uma concubina que se chamou Abimeleque...

Este, vocês verão mais adiante, dará muito trabalho...

Mas isso é assunto para as próximas postagens.

Em Cristo!
Images

Juízes 8:18-22 - Gideão acerta as contas com os reis midianitas


Gideão acerta as contas com os reis midianitas

Alguns dias depois, já em casa, Gideão voltou-se para Zeba e Salmuna e começou um interrogatório:

_ Com quem se pareciam os homens que vocês mataram em Tabor?

_ Pareciam com você. Todos tinham jeito de príncipe.

_ ELES ERAM MEUS IRMÃOS!

_ Irmãos?

Ninguém sabe absolutamente nada sobre as circunstâncias em torno deste massacre.

Parece que vários dos irmãos de Gideão foram capturados perto do Monte Tabor e morto por esses dois reis em uma das invasões.

Aqui vemos a primeira indicação de que Gideão estava se vingando de algo pessoal.

_ É, irmãos! Juro pelo SENHOR Deus que, se vocês não os tivessem matado, eu também não mataria vocês agora!

_ Hught...

_ Mas também não vou sujar as minhas mãos com vocês...

_ Ufa!

_ JETEEEEER?

_ Sim meu pai...

_ Pegue sua espada e mate estes canalhas.

_ Mamamas... Papapai...

_ Mas o que? Tá com medo de matar dois incircuncisos mequetrefes?

_ Não é isso papai...

_ É o que então?

_ É que sou uma criança e não posso com o peso da espada...

_ Hum...

Nos tempos antigos, era considerada uma humilhação vergonhosa ser morto pelas mãos de uma ou uma mulher.

Então Zeba e Salmuna disseram a Gideão:

_ Ei Gideão?

_ O que foi?

_ Venha você mesmo nos matar porque para isso é preciso ter coragem de homem.

Os reis preferiam ser mortos por Gideão de uma só vez do que serem golpeados, dilacerados e mutilados por um menino que mal podia com o peso de uma espada, o que resultaria em uma morte mais dolorosa e lenta.

Aí Gideão matou Zeba e Salmuna e pegou os enfeites em forma de meia lua que estavam no pescoço dos seus camelos.

E assim deu-se fim a guerra contra os midianitas.

Em Cristo!
Images

Juízes 8:10-17 – A prisão de Zelba e Samuna


A prisão de Zelba e Samuna

Zeba e Salmuna estavam em Carcor com seu exército.

Dos 135 mil midianitas, amalequitas, beduínos e demais incircuncisos, restavam apenas quinze mil homens.

Em vez de seguir o caminho dos midianitas, Gideão e seus homens foram pelo caminho que rodeava o deserto, a leste de Noba e Jogbeá, um caminho tortuoso abrangendo uma região povoada por beduínos nômades.

E atacou de surpresa o exército inimigo.

Zeba e Salmuna, os dois chefes midianitas, fugiram.

Mas ele os perseguiu e os prendeu.

E o exército inteiro foi derrotado.

Com os líderes midianitas presos, Gideão, voltou da batalha pela subida de Heres, diretamente para Sucote, onde teria que acertar algumas contas com aqueles que negaram auxilio quando mais precisou...

Lá chegando prendeu um moço de Sucote e lhe fez perguntas.

_ Quero que você me diga o nome dos líderes desta cidade...

Então o rapaz escreveu para Gideão os nomes dos setenta e sete chefes e líderes de Sucote.

Aí Gideão foi falar com os homens de Sucote e disse:

_ Vocês lembram-se de quando me desprezaram?

_ Não, você deve está nos confundindo com outras pessoas!

_ Vocês disseram que não iam dar comida para o meu exército cansado porque eu ainda não tinha prendido Zeba e Salmuna.

_ Há sim...

_ Muito bem, aqui estão eles!

_ Hught...

Então Gideão os prendeu e pegou plantas espinhosas do deserto e com elas castigou os chefes de Sucote.

Depois foi a Penuel, derrubar a torre que havia prometido, mas lá encontrou resistência e além de derrubar a torre matou os líderes daquela cidade.

Depois disso, voltou-se para Zeba e Salmuna a fim de acertar as contas com estes líderes midianitas...

Assunto que trataremos na próxima postagem

Em Cristo!

Images

Juízes 8:7-10 - Gideão pede ajuda aos homens de Sucote e Penuel



Gideão pede ajuda aos homens de Sucote e Penuel

Com medo de ofender os reis dos midianitas, eles recusaram ajudar os homens de Deus.

A decisão desses homens mostrava uma preocupação política ao invés de convicção espiritual.

Gideão não aceitou tal postura.

_ Está bem. Vocês não vão me ajudar, mas quando o SENHOR me entregar Zeba e Salmuna, eu rasgarei a carne de vocês com os espinhos das plantas do deserto. Esperem pra ver!

Revoltado, Gideão juntamente com seus soldados afadigados foi até a cidade de Penuel e fez o mesmo pedido aos homens dali.

Este foi o lugar onde Jacó lutou com o anjo, lembram?

Mas os homens de Penuel lhe deram a mesma resposta que os homens de Sucote tinham dado.

_ Eu não to acreditando! Quando eu voltar são e salvo, derrubarei esta torre aí?

Era uma torre usada como uma fortaleza e local de refúgio em tempos de perigo.

Dentro de suas paredes, provavelmente construído de pedra, os líderes Penuel sentiam-se seguros contra os midianitas, talvez por isso tão orgulhosamente recusaram ajudar os israelitas.

Mesmo assim, cansados e com muita fome, os 300 soldados não desistiram e continuaram sua peregrinação na caça aos midianitas...

Mas isso é assunto para a próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Juízes 8:1-6 - Gideão e os homens de Sucote...


Gideão e os homens de Sucote...

Depois da batalha contra os Midianitas os homens da tribo de Efraim foram falar coma Gideão:

_ Por que você não nos chamou quando foi lutar contra os midianitas?

Os efraimitas eram os melhores guerreiros de Israel e ficaram zangados quando souberam do ataque...

_ Por que fez isso com a gente?

E tiveram uma discussão muito forte com Gideão.

Mas ele lhes disse:

_ Do que vocês estão reclamando? O que eu fiz com os midianitas não é nada comparado com o que vocês fizeram.

_ Como?

_ Prestem atenção, até aquilo que o menor dos homens de Efraim fez tem mais valor do que aquilo que todos os homens do meu grupo fizeram.

_ Hum...

_ Deus entregou Orebe e Zeebe, os chefes midianitas, os príncipes a vocês! Esqueceram-se disso?

_ É, é verdade...

_ E o que foi que eu fiz? Nada, se comparado com isso!

Quando Gideão disse isso, os homens de Efraim ficaram menos zangados.

Os efraimitas podiam ser os melhores guerreiros, mas não eram os mais inteligentes...

Desta forma Gideão contornou a situação e se livrou deste pequeno problema e concentrou-se na perseguição aos midianitas...

Isso mesmo, ainda tinha muitos midianitas para serem derrotados, eram tantos como gafanhotos, lembram?

Então Gideão e os seus trezentos homens já quase mortos de tanto cansaço e fome, foram até o rio Jordão e o atravessaram na procura dos midianitas.

Até que chegaram a cidade de Sucote e lá foi pedir pediu comida aos homens daquela cidade...

Eles estavam muito cansados, mas continuaram a perseguir o inimigo.

_ Olá!

_ Oi!

_ Eu sou Gideão e estou perseguindo os chefes midianitas Zeba e Salmuna, estamos lutando para livrar esta região dessa praga e os meus homens estão muito cansados e famintos...

_ Sei...

_ Então, como eles estão muito cansados, queria saber se vocês poderiam arrumar alguma alimentação para eles?

_ Hum... Mas por que devemos dar comida para o seu exército?

_ Por quê?

_ É, porque, se você ainda não prendeu Zeba e Salmuna!

Gideão não acreditou no que ouviu dos homens de Sucote e virou uma fera...

Mas isso é assunto para a próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Juízes 7:16-25 - A derrota dos midianitas



A derrota dos midianitas

Vimos na postagem anterior que Gideão, voltou para o acampamento israelita todo animado e convocou rapidamente seus homens para a peleja...

Chegou o dia da grande batalha...

_ Levantem-se! O SENHOR Deus entregou o exército dos midianitas nas mãos de vocês!

_ VIVA!

_ Vou separá-los em três companhias de cem e entregarei a cada um de vocês trombetas e cântaros com tochas acesas dentro.

_ Perdão seu Gideão, mas se nos permite dizer algo?

_ Sim digam...

_ O exercito dos midianitas tem espadas, escudos, lanças e inumeráveis camelos, lembrando que o seu exercito era composto por 135.000 soldados, certo?

_ Sim, prossigam...

_ Agora você está dizendo que cada um de nossos 300 soldados vai atacá-los com 01 buzina, 01 cântaro e 01 tocha acesa? É isso?

Deus, na sua perfeita sabedoria, tinha um propósito bem definido na redução das forças militares de Israel...

Ele mandou seu exército à batalha com uma desvantagem tão grande que ninguém poderia dizer: "A minha própria mão me livrou"...

E agora usando uma estratégia que não fez nenhum sentido, em termos militares, fará a pequena banda de israelitas vencer o exército dos midianitas.

Até hoje, muitas pessoas não aprenderam esta lição...

Confiam em números, achando que grandes multidões são evidência da aprovação de Deus...

Dependem de estratégias e táticas humanas e carnais para alcançar seus milagres...

E, no fim, se gabam em seus relatórios, destacando os grandes feitos de homens.

_ Não se preocupem, confiem em Deus. Nós vamos agora para o acampamento dos midianitas.

Tem coisas que Deus faz que aos olhos do mundo parecem loucura, mas para os que crêem é poder de Deus...

_ Agora, quero que todos vocês prestem muita atenção! Quando eu chegar à extremidade do acampamento deles, quero que façam tudo o que eu fizer. Isso é muito importante, certo?

_ CERTOOOO!

_ Quando eu e o meu grupo tocarmos as cornetas, então vocês, que estarão cercando o acampamento, também tocarão as suas cornetas e gritarão bem alto a seguinte frase... "Pelo SENHOR e por Gideão!"

_ PELO SENHOR E POR GIDEÃO!

_ Isso mesmo!

_ Estão prontos?

_ ESTAMOOOOS!

Chegou a hora da Batalha, e a estratégia de Deus foi de cercar o arraial inimigo, e os 300 escondidos estavam em volta do exercito inimigo...

Mas você pode ter pensado...

E as tochas acesas?

Será que os inimigos não teriam visto?

Teriam se não fosse por um detalhe...

O cântaro vazio...

Sim, isto mesmo o cântaro vazio serviu para esconder as tochas acesas, assim eles puderam se aproximar sem serem vistos...

Deus é surpreendente!

Então as três companhias desceram silenciosamente até onde os midianitas estavam.

Cada homem levava uma trombeta numa das mãos e um cântaro na outra.

Chegaram ao acampamento inimigo pouco depois da meia-noite, logo após a troca dos guardas.

Então Gideão tocou sua trombeta e quebrou seu cântaro, descobrindo assim a luz da tocha.

Os cem homens de sua companhia o imitaram, assim como as outras duas companhias: todos tocaram suas trombetas, quebraram seus cântaros e gritaram: "Pelo SENHOR e por Gideão!"

E cada um ficou parado no seu lugar em volta do acampamento.

Agora imaginem a cena do ponto de vista dos midianitas...

Era madrugada no vale e nada se ouvia a não ser o cantos dos insetos...

Em meio ao silêncio e a paz momentânea que pairava no vale, todos dormiam apesar da preocupação advinda dos sonhos dos soldados que acabara se espalhando pelo acampamento midianita.

De repente soam trombetas, ouve-se o barulho de coisas se quebrando, e vê-se a luz de tochas surgidas fantasmagoricamente como por um milagre, ao mesmo tempo em que trezentas vozes gritam o nome do Deus e do líder de Israel.

Dá para imaginar?

Pensa... Meia-noite, todo mundo com sono, bêbados ou ambos, e não deu outra coisa...

Tumulto no acampamento, assombro generalizado...

O barulho acordou os midianitas e, vendo as luzes das tochas, o som das trombetas e os gritos, imaginaram que estavam sendo atacados por um poderoso exército e, na confusão da escuridão, passaram a se matar uns aos outros e a correr, e a gritar, e a fugir.

Fugiram na direção de Zererá e foram a Bete Sita e até a divisa de Abel Meolá, perto de Tabate.

Uma vitória impressionante!

Eles não tiveram que lutar, ficaram parados e o inimigo fugiu, assim Gideão prevaleceu com apenas 300 soldados e o nome do Senhor foi Glorificado.

Com isso, Gideão viu-se em condições de chamar o resto do seu povo e a tribo vizinha de Efraim para completarem a aniquilação do inimigo, impedindo que voltasse para as terras ao oriente do rio Jordão de onde havia vindo.

Os efraimitas assim fizeram e ainda prenderam os dois príncipes midianitas, Orebe e Zeebe.

Ambos foram mortos e suas cabeças levadas até Gideão.

Com essa impressionante vitória sobre os midianitas, até então tidos como invencíveis, Gideão começou a experimentar as dores de cabeça e também a glória de estar numa posição de destaque.

É o que veremos na próxima postagem.

Em Cristo!
Images

Juízes 7:9-15 - O pesadelo dos midianitas



O pesadelo dos midianitas

Tendo que enfrentar o poderoso inimigo com tão pouca gente, Gideão temia em seu íntimo.

O SENHOR sabia disso, e deu-lhe uma prova final permitindo que ouvisse uma conversa no acampamento inimigo que lhe daria coragem.

Deus pode nos dar a força necessária para qualquer situação, às vezes de maneiras inesperadas.

Devemos estar prontos a dar o primeiro passo: depois disso Ele nos dará coragem para prosseguir.

Naquela noite o SENHOR Deus disse a Gideão:

_ Vamos lá Gideão, levante-se e ataque o acampamento dos midianitas.

_ Hã? Já? Com apenas 300?

_ Não se preocupe, Eu já dei a vitória a você. Mas, se você estiver com medo de atacar, desça até o acampamento deles. Leve junto Purá, o seu ajudante.  Você vai ouvir o que eles estão dizendo e então terá coragem para atacar o acampamento.

Sua preocupação não era pra menos...

Os midianitas, os amalequitas e os povos do deserto estavam espalhados no vale, como uma nuvem de gafanhotos...

Eles e os seus camelos eram tantos como os grãos de areia da praia do mar.

Gideão, desconfiado como sempre, resolveu ir mesmo até o acampamento dos midianitas.

Chamou seu criado, Purá, e foram os dois até o primeiro posto avançado de sentinelas.

Quando Gideão chegou, ouviu um homem contando o seu sonho a um amigo.

_ Rapaz, tive aquele sonho hoje de novo.

_ O do pão de cevada?

— É. E dessa vez apareceu o nosso acampamento também.

_ Putz, o nosso acampamento? Então nem me conta!

_ Cara, foi um sonho bem absurdo, na verdade. Sonhei que um pão de cevada torrado descia rolando ali do morro. Vinha rolando na direção do nosso acampamento. Veio vindo, veio vindo, e bateu na tenda do comandante. A tenda se desmontou toda e ficou estendida no chão.

_ Eu disse para não me contar!

_ Você acha que faz algum sentido?

_ Rapaz, esse sonho é um desgraça! É a espada de Gideão, o israelita, o filho de Joás! Isso quer dizer que o Deus deles entregou a eles o nosso povo e todo o nosso exército! Tamo frito!

Quando Gideão ouviu esse sonho e entendeu o que ele queria dizer, ajoelhou-se e adorou a Deus.

Então voltou para o acampamento israelita todo animado e convocou rapidamente seus homens para a peleja...

Mas isso é assunto para a próxima postagem...

Em Cristo!
Images

Juízes 7:1-8 - Gideão e os 300!


Gideão e os 300!

Gideão juntou seus homens e anunciou o recado do Senhor, e resultado foi que para o espanto de Gideão, 22 mil medrosos soldados israelitas voltaram pra casa.

Mas dez mil ficaram.

Gideão ficou revoltado com a situação, pois seu exército foi reduzido a menos de um terço.

O SENHOR chamou a Gideão e disse:

_ Gideão?

_ Sim, meu Senhor!

_ Quantos soldados você tem agora?

_ Apenas dez mil Senhor...

_ Hum... Ainda é gente demais.

_ GENTE DEMAIS??? São dez mil soldados contra uma infinidade de midianitas!

_ Vamos diminuir este número...

_ E o que devo fazer agora?

_ Leve seus homens até a fonte para beberem água. Observe bem o jeito que cada um bebe. Aí você vai separar seu exército em dois grupos: de um lado, os homens que bebem levando as mãos em concha até a boca e lambendo a água como fazem os cachorros; do outro, os que se ajoelham para beber.

Aí Gideão fez com que os homens descessem até as águas.

Trezentos homens juntaram água nas mãos e lamberam. Todos os outros 9.700 se ajoelharam para beber.

_ Pronto Senhor. Fiz o teste. O exército foi reduzido a 9.700 homens. Tá bom agora?

_ Não!

_ Não?

_ É que você vai atacar os midianitas com o outro grupo.

_ Com os 300 homens?

_ Isso mesmo! Com estes trezentos homens que lamberam a água, eu libertarei vocês e lhes darei a vitória sobre os midianitas.

Com um exército tão pequeno, qualquer vitória só poderia vir mesmo de Deus.

_ E o que digo aos outros 9.700 homens?

_ Diga a eles que voltem para casa.

Então Gideão mandou todos os outros israelitas para casa deixando para os 300 homens toda a comida e todas as cornetas.

Vejamos como ficou a conta final.

EXERCITO DE GIDEÃO 300 ( Juizes 7:7 )

EXERCITO DOS MIDIANITAS 135.000 (Juizes 8:10 )

Proporção 450:1

Cada israelita teria que matar 450 soldados inimigo, aos olhos humanos impossível, somente um milagre para dar a vitória para o povo de Deus.

Estes 300 foram escolhidos por Deus para viver um dos maiores milagres registrados em toda Bíblia, um exercito de 300 homens iria enfrentar um exercito 135.000 soldado, e o que nos chama atenção é a coragem desses homens, pois eles não desistiram...

Deus escolheu as pessoas certas, 300 corajosos, 300 valentes, 300 homens totalmente dependentes de Deus pronto para vivenciar o maior milagre de suas vidas.

Agora era só ir para gerra, mas vemos pela Palavra que Gideão ainda não estava totalmente seguro, e Deus pela sua infinita misericórdia lhe da mais um sinal...

Assunto que veremos na próxima postagem.

Em Cristo!

Images

Juízes 7:1-3 - Gideão e seu poderoso exercito




Gideão e seu poderoso exercito

Tendo recebido de Deus todos os sinais que solicitara, Gideão e todos os homens que estavam com ele se levantaram de madrugada e foram acampar perto da fonte de Harode, ao sul do acampamento dos midianitas.

Então o SENHOR Deus chamou a Gideão:

_ Gideão?

_ Meu Senhor?

_ Estou vendo que você tem gente demais para esta empreitada!

_ Como?

_ Você tem gente demais e por isso não posso deixar que vocês derrotem os midianitas.

_ Mas porque meu Senhor?

_ Se eu deixar vocês derrotem os midianitas com um exercito deste tamanho, vocês vão pensar que os venceram sem a minha ajuda.

A auto suficiência é inimiga da fé, e para evitar essa atitude entre os soldados de Gideão, o SENHOR sugeriu reduzir seu efetivo...

_ O que vamos fazer então?

_ Precisamos reduzir o número de soldados.

_ Com todo respeito, meu Senhor... Estou aqui com 32 mil homens. O Senhor sabe quanto são os midianitas? Estes incircuncisos são como gafanhotos e seus camelos são como os grãos de areia da praia!

_ Não se preocupe Gideão. Quero apenas que você convoque seus homens e dê o seguinte recado: "Quem estiver com medo, que saia do monte Gilboa e volte para casa”.

_ Hã?

Espantado com o pedido, Gideão foi até o acampamento anunciar aos soldados a proposta do Senhor...

Será que haveria soldados com a coragem de demonstrar tamanha covardia?

Não, não seria possível...

Já haviam saído de seus lares, pairava no acampamento um otimismo nunca visto antes, estavam prestes a se tornar heróis, não desistiriam desta forma...

Mas não custava nada tentar...

Gideão juntou seus homens e passou o recado de Deus...

Resultado?

Veremos na próxima postagem!

Em Cristo!

Images

Juízes 6: 34-40 - Gideão pede sinais a Deus

Gideão pede sinais a Deus

Poucos dias depois, os midianitas, os amalequitas e os beduínos todos se juntaram, atravessaram o Jordão e acamparam no vale de Jezreel, preparando-se para mais uma maldita onda de saques.

Mas o Espírito do SENHOR revestiu a Gideão, e ele corajosamente convocou o povo à peleja.

Ele tocou uma corneta feita de chifre de carneiro, e os homens do grupo de famílias de Abiezer foram juntar-se a ele.

Mas Gideão queria um exército maior, então enviou mensageiros para chamar os homens das tribos de Manassés, de Aser, de Zebulom, de Naftali que também foram se juntar a ele.

Depois de juntar um exército respeitável, Gideão foi falar com Deus:

_ Ó Deus, tu disseste que queres me usar para libertar o povo de Israel... Pois bem. Já juntei um exército de respeito, agora preciso saber se realmente está comigo?

_ ...

_ Senhor?

_ ...

_ Vou pôr um pouco de lã no lugar onde malhamos o trigo. Se de manhã o orvalho tiver molhado somente a lã, e o chão em volta dela estiver seco, então poderei ficar certo de que tu realmente me usarás para libertar Israel.

Deus não respondeu nada, mas Gideão mesmo assim fez o teste.

E o que ele pediu aconteceu...

Na manhã seguinte Gideão se levantou, espremeu a lã, e dela saiu água que deu para encher uma tigela.

Hoje, Deus nos guia pela Sua Palavra, a Bíblia, que é a revelação completa de Deus.

Portanto, estude bem as Escrituras ao invés de pedir sinais... (2 Timóteo 3:16,17)

_ Hum… Será? Sei não, sei não… Eu queria uma contra prova, Senhor. Não fiques zangado comigo por favor. Mas deixa que eu lhe prove só mais uma vez, certo?

_ ...

_ Seguinte, desta vez quero que a lã fique seca, e que haja orvalho somente no chão em volta dela!

Deus continuou quieto.

Mas Deus fez isso naquela mesma noite.

Na manhã seguinte, a lã estava seca no meio de um campo todo molhado de sereno.

Então Gideão pensou:

_ Hum... Agora sim. Vou levar esse povo para a guerra contra os midianitas. Com um exercito desse tamanho e Deus ao meu lado não tem pra ninguém!

Gideão vai aprender que a auto suficiência é inimiga da fé, pois ela nos faz confiar em nós próprios...

Mas isso é assunto para a próxima postagem...

Em Cristo!