Images

O Código da Bíblia comenta a estreia da minissérie José do Egito.



José do Egito estreou na noite desta quarta-feira como uma superprodução de cenários extraordinários, direção competente e grande elenco.

Com um investimento exorbitante na casa dos R$ 23 milhões e muita tecnologia, “José do Egito” segue com a tradição da Record de exibir uma minissérie bíblica todo começo de ano.

Com elenco numeroso, a produção teve cenas rodadas no Chile e no Egito e ergueu uma grande cidade cenográfica no RecNov, no Rio de Janeiro. Gravada sob a direção de Alexandre Avancini, a trama mostra uma fantástica qualidade técnica, belas fotografias, filtro de imagem acertado e iluminação impecável.

A qualidade visual e sonora está impecável, e para quem é fã de séries americanas como eu, chega a ser surpreendente como uma emissora brasileira consegue fazer um produto tão bem feito. E em HD tudo fica mais impressionante.

As cenas de festa, exibidas neste capítulo, são de deixar qualquer executivo da globo morrendo de inveja. Figurinos, cenários, tudo digno de uma produção Hollywoodiana. E não é para menos, para você ter uma ideia do investimento, as imagens de José do Egito são captadas com câmeras Arri Alexa, as mesmas utilizadas em produções como Game of Thrones, Hugo Cabret e Os Vingadores, tudo para obter uma linguagem cinematográfica. A televisão, até pouco tempo, unificava tudo e não tinha a profundidade dos detalhes. E essa câmera deixa tudo mais bonito, você poderá notar isso na vivacidade das cores.

José do Egito começou trazendo um ar de mistério logo na abertura. Os nomes dos atores dividiam espaço com esculturas de deuses egípcios, e a música funesta dava o clima que necessitávamos para entrar no clima da história religiosa.

Entre os destaques deste primeiro episódio, já se pode apontar os trabalhos de Marcela Barroso, Caio Junqueira e Ricky Tavares, que dá vida ao protagonista na fase jovem.

No quesito audiência, a produção manteve a marca de suas antecessoras e garantiu a vice-liderança. De acordo com dados prévios do Ibope, “José do Egito” registrou 12 pontos de média, com pico de 14. Ficou atrás da Globo, que obteve 19 pontos na mesma faixa, com o futebol.

Pena que este primeiro episódio durou apenas 18 minutos, deixando um gostinho de quero mais.

O Código da Bíblia já retratou aqui, a história de José, que na minha modesta opinião, é uma das histórias mais lindas e fantásticas da Bíblia.

Em Cristo!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

2 comentários:

  1. Amei a Marcela Barroso de Dinah!!! Achei a sequencia do estupro um primor de atuação desta menina tão jovem.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, Marcela Barroso superou-se!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails