Images

A motivação que eu precisava e no momento certo!


A motivação que eu precisava e no momento certo!

Nesta segunda feira, recebi um e-mail de um leitor que fez valer meu dia. 

Com a devida permissão do Leandro, publico sua carta para mostrar que existem atitudes que valem mais do que dinheiro.

E essa ação carinhosa para com este humilde blogueiro, vale muito, não dá para quantificar, pois trouxe a motivação que eu precisava e no momento certo.

Mais uma vez, muito obrigado Leandro!

Segue abaixo o e-mail:

Clailton,

É com muita alegria que lhe escrevo nesta manhã. Meu nome é Leandro e sou cristão há 31 anos desde que minha mãe aceitou Jesus e passou a levar-me quando ia aos cultos na Igreja Batista XV de Novembro em Nilópolis, Rio de Janeiro. Na minha juventude, após experimentar os prazeres da vida, afastei-me da presença do Senhor e depois que ingressei na Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, parece que estava tomando um caminho sem volta para a perdição eterna ("há caminhos que para o homem são caminhos certos, mas seu fim pode acabar em morte"). Porém, há alguns meses depois de um problema com um funcionário que tinha em um negócio informal, em que o diabo esteve a minha porta para que eu fizesse a maior besteira de toda a minha vida, decide voltar a presença do pai (graças a Deus por isso).

Quando servia a Deus antes de minha reconciliação, não estudava a palavra de Deus, não separava um tempo para a oração e não tinha compromisso com a obra do Pai. A consequência não poderia ser outra a não ser o afastamento e ceder aos prazeres da carne.Todavia, após o reencontro com Jesus este ano, comecei a frequentar a escola bíblica dominical, e acabei descobrindo o prazer de estudar a palavra de Deus e conhecê-lo. 

Quando tinha dificuldades em entender algum assunto recorria a internet para descobrir estudos sobre o tema, foi quando, após não entender porque Deus quis matar a Moisés numa estalagem antes dele chegar ao Egito, acessei o seu blog. Louvo a Deus por isso, porque ele tem me ajudado a conhecer mais profundamente a Palavra de Deus. Seus comentários, pesquisas arqueológicas, estudos, têm ajudado a aumentar a minha fé e louvo a Deus pela sua vida, meu irmão.

Hoje em dia não falto uma EBD, e tenho indicado o seu blog a todos, pois é um fonte saborosa de conhecimento! E tem sido um instrumento diário de minha devocional. Ontem, dia 28/07/13, dei aula na EBD para os Jovens e graças a Deus fui um canal de Deus para abençoar meus irmãos. Todos gostaram da aula, foi dinâmica e com bastante conteúdo.

Escrevo ao irmão a fim de que o incentive a prosseguir com suas devocionais, pois assim como abençoou minha vida, com certeza está abençoando e fazendo a diferença na vida de muitos outros. Minha vitória ontem na EBD também foi a do irmão, pois tenho sido apenas um multiplicador seu!

A paz do Senhor e que Jesus o abençoe,

De seu irmão em Cristo e discípulo,


Leandro Oliveira. 

Images

1 Samuel 7:9-17 - Uma terrível tempestade cai sobre o exército filisteu deixando-os em completa confusão e dando a vitória aos israelitas.


Uma terrível tempestade cai sobre o exército filisteu deixando-os em completa confusão e dando a vitória aos israelitas.


Então Samuel matou um carneirinho e queimou todo ele como sacrifício a Deus, o SENHOR. Pediu que o SENHOR ajudasse o povo de Israel, e ele respondeu à sua oração.

Quando Samuel estava no ato de apresentar o cordeiro como holocausto, os filisteus se aproximaram para a batalha.

Então o Deus todo poderoso que desceu no Sinai por entre fogo, fumaça e trovões, o mesmo Deus que dividiu o Mar Vermelho, que abriu caminho através do Jordão para os israelitas, manifestou novamente o Seu grandioso poder...

Uma terrível tempestade caiu sobre o exército que avançava.

Então eles ficaram em completa confusão e fugiram.

Os israelitas ficaram em silencioso pavor, a tremeram, com esperança e medo.

Quando viram seus inimigos fugindo, souberam que Deus estava com eles novamente.

Embora não estivessem preparados para a batalha, perseguiram o exército fugitivo até Bete-Car matando muitos deles no caminho.

Esta vitória foi ganha no mesmo campo em que, vinte anos antes, Israel fora ferido diante dos filisteus, tendo sido mortos os sacerdotes, e tomada à Arca da Aliança.

Mais uma vez aprenderam que o caminho da obediência a Deus é o caminho da segurança e da felicidade, enquanto o da transgressão apenas leva a instabilidade e à ruína.

Os filisteus foram agora dominados de maneira tão completa que entregaram as fortalezas que haviam tomado a Israel.

Todas as cidades tomadas pelos filisteus, de Ecrom até Gate, foram devolvidas.

Samuel, querendo gravar o acontecimento na memória do povo, botou uma pedra grande entre as cidades de Mispa e Sem, como memorial, dizendo:

 “Até aqui nos ajudou o Senhor”. 1 Samuel 7:12.

O lugar passou então a se chamar Ebenézer, que significa “Pedra de Ajuda”.

E foi assim que os filisteus, tendo infernizado a vida dos israelitas por tanto tempo, foram derrotados.

Samuel passou a governar, proclamado pelo povo, e enquanto ele viveu os Filisteus não voltaram a incomodar Israel.
Samuel foi chefe de Israel por toda sua vida.

Todos os anos ele ia a Betel, Gilgal e Mispa, e nessas cidades julgava as questões que lhes eram apresentadas pelo povo.

Depois voltava para a sua casa na cidade de Ramá, onde também era juiz.

E em agradecimento construiu um altar para Deus, o SENHOR em Ramá.  

E a vida transcorreu tranquila por muitos anos.

Depois de velho, porém, ele voltou a enfrentar problemas.

Assunto para as próximas postagens!

Em Cristo!

A seguir, Os israelitas pedem a Samuel um rei como nos países vizinhos!

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário!
Images

Visita do Papa Francisco, custará 118 milhões aos cofres públicos!


Visita do Papa Francisco, custará 118 milhões aos cofres públicos!

Os governos federal, estadual e a prefeitura do Rio terão um gasto milionário com a visita do Papa Francisco, durante a 26ª Jornada Mundial da Juventude.

Incluídos, governo federal, estado e município consumirão R$ 118 milhões durante a passagem do Papa Francisco pelo Brasil.

Segundo informações do jornal O Globo, só o governo federal desembolsará R$ 62 milhões, sendo R$ 30 milhões com ações de segurança e defesa.

Estado e município darão R$ 28 milhões cada.

Serão mobilizados 10.700 homens, sendo a maioria das Forças Armadas.

Prezados blogueiros, em minha humilde opinião, entendo que podemos receber o papa, mas isso não significa que temos de gastar dinheiro dos cofres públicos em uma recepção para um Papa.

É lamentável que os aviões da FAB [Força Aérea Brasileira] por exemplo, tenham de ir até o Vaticano para buscar um jipe para o Papa e que a prefeitura do Rio de Janeiro tenha decretado quatro dias de feriado por causa da visita do pontífice.

A despesa com a visita do Papa não poderia ser feito de forma alguma pelos cofres públicos brasileiros e é uma afronta à laicidade do Estado.

Durante a visita de Bento XVI ao Brasil, em 2007, o ex-ministro da Justiça de Collor, Célio Borja, e o ex-ministro do STF, Paulo Brossard, defenderam os gastos afirmando que se tratava da visita de um chefe de Estado.

No entanto, quem deveria custear a visita do Papa deveria ser o Estado do Vaticano, criado graças a um acordo entre o ditador fascista Benito Mussolini e o papa.

Segundo o artigo 19 da Constituição Federal é “vedado à União, Estados e Municípios estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público”.

Portanto, por ser um país laico, o Brasil não poderia patrocinar a visita do Papa Francisco ou evento de qualquer igreja.

Se o Brasil não financia eventos evangélicos também não deveria financiar os eventos da Igreja Católica.  

Em Cristo!


Images

A polêmica em torno do cantor Thalles Roberto ter se recusado a fazer um Show em União dos Palmares

Uma polêmica em torno do cantor Thalles Roberto pela não realização de um show na cidade de União dos Palmares, em que ele supostamente se negou a fazer o show mesmo tendo a organização do evento adiantado R$ 42 mil de cachê, gerou muitas acusações de ambos os lados.


Na última quinta-feira, 18 de julho, o cantor se recusou a subir ao palco de um evento devido ao não cumprimento de cláusulas do contrato acertado entre as partes.

De acordo com o site Holofote, o cantor teria recebido R$ 42 mil de adiantamento, de um total de R$ 65 mil reais, além dos R$ 15 mil necessários para o deslocamento da equipe de produção do cantor.

Veja o vídeo abaixo:


Depois do ocorrido, Thalles publicou um vídeo no YouTube em que ele explica o motivo de, apesar de ter ido à cidade, não ter feito a apresentação.

Segundo o depoimento de Thalles Roberto, o pastor Ivonélio Abrahão não havia pago os prestadores de serviço terceirizados, como seguranças, motoristas e até mesmo o hotel que recebeu o cantor e sua equipe.


Images

1 Samuel 7:5-8 - Os filisteus interpretaram a reunião de Mispa como um conselho de guerra, e com uma grande força saem para atacar os israelitas.


Os filisteus interpretaram a reunião de Mispa como um conselho de guerra, e com uma grande força marcham para atacar os israelitas.


Os israelitas jogaram fora as suas várias imagens de Baal e também as de Astarote e adoraram somente a Deus, o SENHOR.  

Concluída a limpeza, Samuel convocou o povo para uma reunião em Mispa, e disse que ia falar com Deus e ver se tinha jeito de livrar a barra de Israel.

Com a cooperação dos cabeças das tribos, reuniu-se uma grande assembleia em Mispa.

Já em Mispa, os israelitas tiraram água e ofereceram como oferta a Deus.

Vejam que situação: a desventura era tanta que os indivíduos já estavam sacrificando até água.

Jejuaram o dia todo e disseram:

_ Nós pecamos contra Deus, o SENHOR. E ali em Mispa Samuel julgava e governava o povo de Israel.  

Com profunda humilhação o povo confessou os seus pecados; e, como prova de sua resolução de obedecer às instruções que tinham ouvido, colocaram a Samuel com a autoridade de juiz.

A notícia da reunião dos israelitas em Mispa não tardou a chegar aos ouvidos dos governadores filisteus.

Os filisteus interpretaram essa reunião como um conselho de guerra, e com uma grande força saíram para dispersar os israelitas, antes que chegassem seus planos à maturidade.

Todo o povo de Israel reunido em uma só cidade era uma oportunidade boa demais.

Então os cinco governadores juntaram seus exércitos e marcharam na direção de Mispa. Estavam certos de impor a derrota final a Israel, e ocupar todo o seu território.

Quando os israelitas souberam que os filisteus vinham para atacá-los, entraram em pânico e foram falar com Samuel:

_ Samuel?

_ Oi, o que desejam?

_ Precisamos falar com você.

_ No momento não posso, estou orando.

_ Então não pare de orar ao SENHOR, nosso Deus, e peça que ele nos livre do domínio dos filisteus. 

Assim que o deixaram em paz, Samuel arrumou um carneirinho e o queimou em sacrifício a Javé.

Pediu mais uma vez a Deus que ajudasse o seu povo.

Ele ajudaria?

Samuel e todos os israelitas estavam para descobrir...

Mas isso será assunto para a próxima postagem!

Images

1 Samuel 7:1-4 - Samuel inicia seu ministério visitando as cidades e aldeias por todo o país, pregando e procurando converter o coração do povo ao Deus de seus pais...


Então os homens da cidade de Jearim foram até lá e com grande alegria os receberam o sagrado receptáculo.


Sabiam que ele era o penhor do favor divino aos obedientes e fiéis.

Com solene alegria levaram-na à sua cidade, e a colocaram na casa de Abinadabe, levita.

Este homem designou seu filho Eleazar para cuidar da mesma, e ela ali ficou durante muitos anos.

A Arca ficou na casa de Abinadabe durante quase vinte anos, sem que ninguém tocasse com ela.

Embora a arca estivesse de volta, outro problema mais complicado permanecia sem solução: a opressão dos filisteus.

Os israelitas, como uma nação, continuavam ainda em estado de irreligião e idolatria, e como castigo permaneceram sujeitos aos filisteus.

Todos os dias o povo se lamentava e rogava a Deus por ajuda.

Samuel crescera e tornara-se um homem exemplar e temente a Deus.

Durante este tempo Samuel visitou as cidades e aldeias por todo o país, pregando e procurando converter o coração do povo ao Deus de seus pais...

_ Se vocês querem com todo o coração voltar a Deus, o SENHOR, joguem fora todos os deuses estrangeiros e as imagens da deusa Astarote. Dediquem-se completamente ao SENHOR e adorem somente a ele. E ele livrará vocês do poder dos filisteus.  

Há hoje necessidade de tal reavivamento da verdadeira religião do coração como o que foi experimentado pelo antigo Israel.

O arrependimento é o primeiro passo que deve ser dado por todos os que desejam voltar a Deus.

Ninguém pode efetuar isto por outrem.

Devemos individualmente humilhar nossa alma perante Deus, e lançar fora nossos ídolos pessoais.

Quando tivermos feito tudo o que pudermos, o Senhor nos manifestará a Sua vitória.

O discurso contundente de Samuel, reforçado pela excelente reputação de que gozava, acabou convencendo os israelitas a largarem os deuses pagãos.

Aí os israelitas jogaram fora as suas várias imagens de Baal e também as de Astarote e adoraram somente a Deus, o SENHOR.  

Concluída a limpeza, Samuel convocou o povo para uma reunião em Mispa, e disse que ia falar com Deus e ver se tinha jeito de livrar a barra de Israel.

Em Cristo!

A seguir, Os filisteus interpretaram a reunião de Mispa como um conselho de guerra, e com uma grande força marcham para atacar os israelitas.

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário!
Images

1 Samuel 6:19-21 - Curiosos, setenta homens de Bete-Semes olham para dentro da arca da aliança e morrem na hora!.


Curiosos, setenta homens de Bete-Semes olham para dentro da arca da aliança e morrem na hora!


Os israelitas não estavam a obedecendo fielmente a lei de Deus. Ao mesmo tempo em que se regozijavam com a volta da arca como um precursor do bem, não tinham uma intuição verdadeira de sua santidade.

Em vez de prepararem um local conveniente para sua recepção, permitiram que ela ficasse no campo da ceifa.

Olhavam para o receptáculo sagrado, e falavam acerca da maneira maravilhosa por que havia sido recuperado.

Começaram a cogitar sobre onde habitava o seu poder peculiar.

Finalmente, vencidos pela curiosidade, removeram a cobertura, e arriscaram-se a abri-la.

Setenta homens de Bete-Semes olharam para dentro da arca da aliança, e por isso o SENHOR os matou.

Eles haviam sido ensinado a olhar para a arca com temor e reverência.

Quando se exigia mudá-la de um lugar para outro, os levitas nem sequer deveriam olhar para ela.

Apenas uma vez ao ano permitia-se ao sumo sacerdote ver a arca de Deus.

Mesmo os filisteus gentios não haviam ousado remover a sua cobertura.

Anjos do Céu, invisíveis, sempre a acompanhavam em todas as suas viagens.

A irreverente ousadia do povo de Bete-Semes foi prontamente punida.

E o povo chorou por causa dessa grande matança que Deus fez entre eles.  
Diziam entre si:

_ Quem pode ficar diante do SENHOR, esse Deus tão santo?

_ Para onde mandaremos a sua arca a fim de que ele fique longe de nós?  

O povo percebeu que a relíquia podia ser perigosa se continuasse ali, então enviaram mensageiros à cidade de Jearim, cerca de vinte quilômetros ao norte, com a seguinte mensagem:

Queridos irmãos de Jearim,
Vocês não vão acreditar! Os filisteus devolveram a arca da aliança do SENHOR. Desçam até aqui e levem a arca. Shalom!
Povo de Bete-Semes

Com grande alegria os homens deste lugar aceitaram a oferta e no dia seguinte mandaram uma equipe para Bete-Semes.

Em Cristo!

A seguir,http://www.codigodabiblia.com/2013/07/1-samuel-71-4-samuel-inicia-seu.html

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário!
Images

1 Samuel 6:13-18 - No tempo da ceifa do trigo, os homens de Bete-Semes avistam ao longe a Arca da Aliança se aproximando e ficam extremamente felizes!


No tempo da ceifa do trigo, os homens de Bete-Semes avistam ao longe a Arca da Aliança se aproximando e ficam extremamente felizes!


Sem serem guiados por mão humana, os pacientes animais se conservaram a caminho.

A presença divina acompanhou a arca, e ela passou em segurança exatamente para o lugar designado.

As vacas foram diretamente para a cidade de Bete-Semes, andando e mugindo, sem se desviar do caminho.

Era então o tempo da ceifa do trigo, e os homens de Bete-Semes estavam fazendo a colheita no vale quando viram ao longe a Arca da Aliança se aproximando.

Ficaram extremamente felizes, é claro, e correram para o objeto sagrado.

As vacas devem ter ficado muito contentes ao verem que sua chegada era recebida com tamanha alegria.

A carroça puxada pelas vacas chegou até a plantação de Josué, de Bete-Semes, e parou perto de uma grande pedra.

Mas a alegria das pobres vaquinhas não durou muito...

Os moradores dali cortaram em pedaços a carroça de madeira, mataram as vacas e as queimaram em sacrifício a Deus, o SENHOR.  

Os levitas pegaram a arca do SENHOR e a caixa com as imitações de ouro e puseram em cima da grande pedra.

Os príncipes dos filisteus, que haviam acompanhado a arca “até o termo de Bete-Semes” (1 Samuel 6:9, 13, 14), e foram testemunhas da recepção à mesma, voltaram então a Ecrom, já sentindo algum alívio em suas “partes”.

Como a praga cessou, ficaram convencidos de que suas calamidades foram um juízo do Deus de Israel.

Os homens de Bete-Semes rapidamente espalharam a notícia de que a arca estava em seu poder, e o povo do território circunvizinho reuniu-se para festejar a sua volta e comentar os estranhos presentes...

A festa em Bete-Semes foi até tarde, e tudo teria ocorrido bem não fosse um pequeno contratempo...

Mas sobre isso, falaremos apenas na próxima postagem!

Em Cristo!

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário!

A seguir, Curiosos, setenta homens de Bete-Semes olham para dentro da arca da aliança e morrem na hora!

Images

1 Samuel 6:7-12 - Usando duas carroças puxadas por duas vacas, os filisteus enviam a arca da aliança e as ofertas aos israelitas.


Usando duas carroças puxadas por duas vacas, os filisteus enviam a arca da aliança e as ofertas aos israelitas.


Terminamos a ultima postagem com os filisteus concordando em devolver a Arca.

O problema era como entregar a arca sem iniciar uma guerra com os Israelitas...

Então os príncipes da nação, juntamente com os sacerdotes e adivinhos, deram o seguinte conselho:

_ Façam o seguinte: arranjem duas vacas que ainda não puxaram carroça e amarrem as duas a uma carroça nova. Depois toquem os bezerros delas para o curral. Então peguem a arca do SENHOR Deus e a coloquem na carroça. Ponham também numa caixa, ao lado da arca, as imitações de ouro que vocês vão mandar ao Deus de Israel como ofertas para pagamento pelos seus pecados. Aí toquem as vacas para frente e deixem que elas vão para onde quiserem.   

_ Hum...

_ E prestem atenção. Se a carroça for na direção da cidade de Bete-Semes, isso quer dizer que foi o Deus dos israelitas que nos mandou este grande mal. Mas, se isso não acontecer, então quer dizer que não foi ele quem mandou esta praga, e sim que ela veio por acaso. 

_ Não é um procedimento meio esquisito não?

_ Procedimento meio esquisito é não conseguir sentar. Somos seus sacerdotes, confiem em nós.

_ Tá bom, então.

Os filisteus seguiram o conselho dos sacerdotes e magos.

Fizeram as tais esculturas e botaram numa carroça junto com a Arca.

Depois puseram a arca do SENHOR Deus na carroça, junto com a caixa onde estavam os ratos e os tumores de ouro.  

Então a carroça foi andando conforme a vontade das vacas, sendo seguida pelos governadores filisteus.

As vaquinhas foram mugindo e andando, e acabaram justamente em Bete-Semes, terra natal de Josué, na fronteira com a Filistia.

Os filisteus seguiram a carroça até os limites da cidade, e ficaram observando para ver a reação dos israelitas ao verem a Arca da Aliança...

Mas isso será assunto para aproxima postagem.

Em Cristo!


Images

1 Samuel 6:1-6 - Depois de sete meses de hemorroidas e ratos, os filisteus resolvem devolver a Arca da Aliança aos israelitas!


Depois de sete meses de hemorroidas e ratos, os filisteus resolvem devolver a Arca da Aliança aos israelitas!


Preocupados em guardar por mais tempo a arca entre as casas das pessoas que já não suportavam mais as malditas hemorroidas, os Filisteus resolveram colocá-la num campo.

Seguiu-se então uma praga de ratos, que infestou a terra, destruindo os produtos do solo, tanto nos celeiros como no campo.

A completa destruição, pela doença e pela fome, ameaçava agora a nação.

Já fazia sete meses que a Arca da Aliança estava na Filistia, passando de cidade em cidade e deixando atrás de si um rastro de pessoas que não podiam se sentar...

Durante esse tempo os israelitas não fizeram esforços para a recuperarem a arca, mas os filisteus estavam agora tão ansiosos para se livrarem de sua presença como haviam estado para a obterem.

Contudo não sabiam o que fazer; pois aonde quer que a arca fosse, seguiam-se os juízos de Deus.

O povo chamou os príncipes da nação, juntamente com os sacerdotes e adivinhos, e ansiosamente indagou:

_ Que faremos com a arca do Deus de Israel? Queremos mandar esse troço de volta.

_ Se vocês mandarem de volta a arca do Deus de Israel, não a enviem sem uma oferta.

_ Uma oferta?

_ Isso mesmo! Mandem junto uma oferta para pagar pelo pecado de vocês. Assim vocês serão curados e saberão por que motivo ele continuou a castigá-los. 

_ Mas que tipo de oferta devemos mandar?

_ Mandem cinco tumores feitos de ouro e cinco ratos também de ouro.
_ Como assim?

_ Vocês vão mandar fundir hemorroidas e ratos de ouro, e este será o presente para os israelitas e para o Deus deles.

Para desviar ou remover uma praga, era antigamente costume entre os gentios fazer-se uma imagem de ouro, prata, ou outro material, daquilo que causava destruição, ou do objeto ou parte do corpo especialmente atacada.

Isso era colocado sobre alguma coluna, ou em algum ponto bem visível, e supunha-se ser uma proteção eficaz contra os males assim representados.

Costume semelhante ainda existe entre alguns povos gentílicos.

Quando uma pessoa que sofre de alguma doença vai ao templo de seu ídolo em busca de cura, leva consigo uma figura da parte atacada, que apresenta como uma oferta ao seu deus.

_ E porque cinco?

_ Porque cada um representa os governadores filisteus. Porque a praga que atingiu o povo atingiu a eles também. Assim ele talvez pare de castigar vocês, os seus deuses e a sua terra.  

_ Mas isso seria humilhante para nós. Já não basta o fato dos povos vizinhos estarem rindo de nós por termos que andar de pernas abertas e não conseguirmos sentar, agora temos que devolver e ainda presenteá-los? Porque não a jogamos no rio e acabamos com essa humilhação?

­ _ Por que razão vocês seriam tão teimosos quanto o rei do Egito e os egípcios?

_ Hum...

_ Não esqueçam que Deus zombou deles até que eles deixaram os israelitas saírem do Egito.  

Aqueles magos reconheciam que um poder misterioso acompanhava a arca, poder este que eles não tinham sabedoria para enfrentar.

Contudo não aconselhavam o povo a desviar-se de sua idolatria para servirem ao verdadeiro Deus.

Assim os pecadores podem se convencer de que é inútil lutar contra Deus, mas no coração continuam rebelados contra o Seu domínio.

O coração deve render-se a Deus, deve ser subjugado pela graça divina, antes que o arrependimento do homem possa ser aceito.

_ Tá bom. Vocês tem razão. Nós vamos até lá e entregamos o baú junto com os presentes!

_ Estão doidos? Os israelitas acabam com a raça de vocês.

_ Então como vamos entregar as ofertas?

_ Vocês vão fazer o seguinte...

Continua na próxima postagem!