Images

1 Samuel 16: 14-18 - Davi é chamado para tocar para Saul


Davi é chamado para tocar para Saul

1 Samuel 16: 14-18

O Espírito do SENHOR saiu de Saul, e um espírito mau, mandado por Deus, começou a atormentá-lo.

Saul se afastara completamente dos propósitos divinos para a sua vida, e acabou sendo rejeitado por Deus (ver 1Sm 15:1-29).

Não permitindo mais que o poder santificador do Espírito Santo fizesse nele morada, Saul acabou se colocando voluntariamente sob a influência satânica.

Então rei, que já não regulava muito, endoidou de vez.

Passou a ter crises cada vez mais frequentes e ficava cada vez mais insuportável conviver com o rei.

Suas oscilações ferozes de humor, sua agressividade inesperada e sem motivo, sua mania de perseguição, tudo isso tornava em um inferno a vida dos que cercavam o rei.

Saul, o poderoso rei, não entendia o que estava acontecendo, mas os seus servos tiveram pleno discernimento, inclusive do que poderia ser feito para minimizar o problema.

O tormento era resultado da ação de um demônio da parte de Deus, ou seja, enviado por Deus (2Ts 2.11).

Afinal, o Senhor é soberano sobre todo o universo e até os demônios obedecem às suas ordens.

Já não aguentando mais, os empregados se reuniram e foram falar com Saul:

_ Majestade?

_ Sim! Digam, meus servos!

_ Er… Bom. Estávamos aqui pensando, parece que a majestade está sendo atormentado por um espírito mau.

_ Sim, eu estava aqui tentando achar uma solução. Contratar um curandeiro, talvez?

_ Nós pensamos em algo mais suave, para começar…

_ O QUE? SUAVE? VOCÊS FICARAM MALUCOS? FALANDO COM O SEU REI DESTA FORMA?

_ ???...

_ Espere um momento talvez vocês tenham razão... E qual a sugestão?

_ Pois então, majestade: pensamos em procurar alguém que toque harpa, e trazer para o palácio. Assim, quando o espírito mal vier atormentá-lo, talvez o senhor se acalme com a música.

_ Hum. Muito bem, gostei da ideia. Tomara que funcione, minha vida está um inferno.

_ Chamem um que toca harpa!

_ É pra já, majestade. Aliás, eu conheço um homem chamado Jessé, lá de Belém.

_ Jesse?

_ Sim majestade. O filho dele, Davi, é um grande músico. Além disso, também é valente, bom soldado, fala bem, tem boa aparência, e o SENHOR Deus está com ele.

_ Qual o nome dele?

_ Davi, majestade.

Enquanto cuidava das ovelhas, Davi tocava para Deus. Sua fidelidade no campo, sem plateia e sem aplausos, fizeram-no apto para tocar na presença do rei de Israel.

Ele estava preparado para tocar bem porque era zeloso no que fazia.

E o desafio maior não seria a presença do rei, mas a presença de um demônio que o atormentava.

Davi estava preparado para isso também.

Portanto, além da questão técnica, havia o aspecto espiritual.

Então Saul enviou imediatamente mensageiros a casa de Jessé para convocar a Davi para tocar para o rei.

Em Cristo!

Images

1 Samuel 16:5-13 - Samuel unge Davi!


Samuel unge Davi!

1 Samuel 16:5-13

Quando viram o velho profeta chegando, os líderes da cidade tremeram de medo. 

Conheciam a fama de Samuel, e sabiam que profecias rogada por ele eram mais poderosas do que praga de mãe filisteia. 

Então foram falar com ele:

_ S-Seu Samuel… Que milagre o senhor por aqui!

_ Olá...

_ Essa sua visita é de paz, Seu Samuel?

- Sim! Eu vim oferecer um sacrifício a Deus. 

_ Precisa de ajuda?

_ Sim. Purifiquem-se e venham comigo. 

_ Mais alguma coisa profeta?

_ Digam a Jessé e os seus filhos que se purificassem também  e os convidem para o sacrifício. 

Quando ficou sabendo do convite Jessé preparou os filhos para o encontro com Samuel: 

A melhor roupa, recomendações de comportamento e Davi... excluído. 

Alguém tinha que cuidar das ovelhas... 

E na mesma hora, Davi parte para o campo com mantimento para um dia de trabalho. 

Quando o Jessé chegou com seus filhos, Samuel viu Eliabe, o mais velho, e pensou: 

“Ah, deve ser esse. É grandão, forte, bonito. Do jeito que Deus gosta”. 

Mas Deus respondeu:

_ Não se impressione com a aparência nem com a altura deste homem. Eu o rejeitei porque não julgo como as pessoas julgam. Elas olham para a aparência, mas eu vejo o coração.  

_ Está bem, meu Senhor.

Então Samuel dirigiu-se a Jessé e disse: 

_ Eu tenho um recado de Deus para um dos seus filhos, mas já sei que não é esse. Quem é o segundo?

_ Esse aqui, Abinadabe. É campeão de UFC e faz musculação além de ser um galã.

_ Hum... Não, não é esse. O próximo?

_ Meu terceiro filho, Siméia. Atacante do Belém F.C., escala montanhas e já matou um filisteu.

_ Entendi... Mas não é esse não. Próximo!

E assim Jessé apresentou a Samuel os sete filhos que estavam com ele, e nenhum deles era o escolhido por Deus.

_ Você não tem mais nenhum filho, Jessé?

_ Tenho mais um, o caçula, que está fora tomando conta das ovelhas agora.

_ Ah, então mande chamá-lo. 

_ Seu Samuel, com todo respeito: se o recado de Deus não era para nenhum dos meus filhos mais fortes, para o pobre garoto é que não vai ser. O moleque é muito franzino.

_ Eu sei, eu sei. Mas nós não vamos oferecer o sacrifício enquanto ele não vier.  

Jessé mandou um dos filhos chamar o caçula e logo ele voltou trazendo o irmão. 


No campo, Davi tocava harpa enquanto algumas ovelhinhas se acomodavam aos seus pés.

E quando Davi enxergou um dos irmãos ofegante, seu coração se encheu de alegria.

O caminho de volta para casa naquele dia se tornou mais curto, o amado do Senhor parecia flutuar em direção ao seu chamado...

Era um belo rapaz, saudável e de olhos brilhantes. 

Assim que ele apareceu, Samuel ouviu a voz de Deus:

_ É este mesmo. Unja-o.  

Samuel aproximou-se do garoto para ungi-lo...

_ Qual o seu nome, filho?

_ Davi, meu senhor...

Samuel pegou o chifre cheio de azeite e ungiu Davi na frente dos seus irmãos. 

E ali, perante toda sua casa, o jovem ruivo, de formoso semblante, franzino, desprezado pelos irmãos, se torna o futuro Rei de Israel!

" Eu te tirei do curral, de detrás das malhadas, para que fosses chefe do meu povo Israel. E estive contigo por toda parte, por onde foste" I Cr 17:7,8. 

Samuel voltou para Ramá e deixou Davi ungido em Belém. 

E o Espírito do SENHOR dominou Davi e daquele dia em diante ficou com ele. 

Já sabemos o que isso significa: o menino estava pronto para grandes aventuras ao lado de Deus!

Em Cristo!

Images

4° VÍDEO - COMO FAZER DE 2014, O MELHOR ANO DE SUA VIDA!

JÁ ESTÁ NO AR O 4° VÍDEO DA SÉRIE QUE ESTÁ ENSINANDO A FAZER DE 2014, O MELHOR ANO DE SUA VIDA!

É SÓ CLICAR AQUI...

ASSISTA TAMBÉM OS OUTROS 3 VÍDEOS CLICANDO AQUI!



Images

PERDEU O 7º CAPITULO DA SÉRIE "A BÍBLIA" DO DIA 27-11?


PERDEU O 7º CAPITULO DA SÉRIE "A BÍBLIA" DO DIA 27-11?

ENTÃO ASSISTA AGORA!

 
7º CAPITULO DA SÉRIE "A BIBLIA" DO DIA 27-11... por SerieABiblia

Images

Sinais do Fim! Os terríveis atos de violência no jogo entre o Atlético Paranaense e Vasco em Joinville...


Sinais do Fim! Os terríveis atos de violência no jogo entre o Atlético Paranaense e Vasco em Joinville...

Nos dias de Noé a esmagadora maioria se opunha à verdade, e se apaixonara por um conjunto de falsidades. 

A Terra estava cheia de violência. 

A guerra, o ódio, o crime e o homicídio eram a ordem do dia. 

Assim será também antes da segunda vinda de Cristo.

Nos dias de hoje o que mais se vê nos noticiários são grupos de todas as classes e até grupos que representam o que deveria ser um lazer, um momento de alegria, rapidamente se agitando e apelando à violência se seus desejos e paixões não são atendidos. 

Há uma passagem bíblica que transcreve um discurso de Jesus sobre o futuro. 

Futuro esse que nós vivemos hoje. 

Jesus disse: “A maldade aumentará de tal maneira que o amor de muitos se esfriará” (Mt 24:12). 

Se olharmos para a sociedade, veremos que realmente não há mais amor. 

Se olharmos para as famílias, veremos divórcio e filhos revoltados; se drogando, se prostituindo e até mesmo matando. 

Se olharmos para as escolas, veremos professores desvalorizados e alunos extremamente violentos sem expectativa de melhora. 

Você sabe o que isso significa? 

Significa que a maldade se multiplicou no coração dos homens. 

Sim, a maldade cresceu dentro de mim e de você.

A cada novo dia, os sinais do fim dos tempos e da volta do Senhor Jesus, tornam-se mais intensos. 

Nenhuma teoria científica pode explicar a firme marcha de vândalos sob o comando de Satanás nos estádio de futebol, como o que foi presenciado neste final de semana em Joinville. 

Na multidão que se digladiava como animais irracionais nas arquibancadas, demônios estavam em operação, controlando homens distantes de Deus com sede de sangue cometendo terríveis atos de violência.

O interessante é que a mesma sociedade que fica perplexa diante de tanta violência, é a mesma que fica vidrada diante da TV assistindo e torcendo por alguém que amassa a face de uma outra até sangrar.

É a mesma sociedade que financia e compra compra jogos tão violentos, que fazem o que vimos em Joinville, parecer brincadeira de criança.

Nos últimos dias a perversidade e crueldade dos homens alcançarão tal atitude que Deus Se revelará em Sua majestade. 

Pelo andar da carruagem, parece não demorar muito para que a impiedade do mundo atinja seu limite e, como nos dias de Noé, Deus derramará os Seus juízos.

Os terríveis relatos que presenciamos em Joinville neste final de semana, declaram que o fim de todas as coisas está próximo. 

Agora, agora mesmo, preparem-se, precisamos estar nos preparando para a segunda vinda do Senhor.

Em Cristo!


Images

1 Samuel 16:1-4 - Deus chama Samuel para ungir um novo rei!


Deus chama Samuel para ungir um novo rei!

1 Samuel 16:1-4

Passado alguns anos, Samuel continuava com pena de Saul. 

Como vimos nas postagens anteriores, Deus tinha dito que Saul não era mais o rei que ele desejava. 

Apesar disso, Saul defendera Israel de seus vizinhos hostis, treinara um exército de respeito unira o país em torno de si. 

Mesmo assim Samuel passava seus dias com pena de Saul.

Até que um dia Deus veio falar com ele:

_ Samuel!

_ Senhor?

_ Que desânimo é esse, rapaz?

_ O Senhor sabe.

_ Até quando você vai continuar a ter pena de Saul? 

_ O que posso fazer Senhor?

_ Eu não quero mais que ele seja rei de Israel. 

_ Entendi...

_ Eu tenho um trabalho para você. Encha um chifre com azeite e leve com você. 

_ E depois?

_ Depois vá a Belém, até a casa de um homem chamado Jessé, pois eu escolhi um dos filhos dele para ser o próximo rei.  

_ Como posso fazer isso meu Senhor? Se Saul souber disso, ele me mata! 

_ Faça o seguinte; Leve um bezerro e diga que você foi lá para oferecer um sacrifício ao SENHOR.  

_ E depois?

_ Depois convide Jessé para o sacrifício.

_ E depois do sacrifício?

_ Bom, depois eu lhe digo o que fazer. Você ungirá como rei aquele que eu indicar.  

Samuel pegou seu chifre de azeite, seu bezerro e tocou para Belém. 

Quando viram o velho profeta chegando, os líderes da cidade tremeram de medo. 

Por quê?

Respondo na próxima postagem!

Em Cristo!

Gostou deste artigo? Então por gentileza, deixe um comentário!

A seguir: Samuel unge Davi!

Baixe gratuitamente o e-book "Jesus Meu Coach"
Images

O falso arrependimento de Saul e uma contradição Bíblica! - parte II


O falso arrependimento de Saul e uma contradição Bíblica!- parte II


Vimos na postagem anterior que depois que Saul desobedeceu a Samuel, Deus afirmou: 

“Arrependo-me de haver constituído Saul rei, porquanto deixou de me seguir e não executou as minhas palavras” (1 Samuel 15.11). 

Você pode estar pensando...

Se Deus se arrepende das coisas que fez, Ele não podia prever o que estava por vir. Por que Deus se arrependeria ou voltaria atrás, se Ele soubesse de antemão as consequências de sua decisão?

Isto até faz sentido, mas não é um argumento convincente contra a antevisão de Deus. 

Primeiramente, porque o argumento admite que Deus não podia lamentar por uma situação que Ele mesmo resolveu produzir. 

Como não?

Isto é falso no que diz respeito à experiência humana; além disso, (o que é mais importante) o coração de Deus é capaz de combinações complexas de emoções infinitamente mais notáveis do que as nossas. 

Afinal, Ele pode ser capaz de lamentar por coisas que resolveu trazer à existência.

E tem mais, Deus também pode ser capaz de olhar para trás, contemplar o próprio ato de realizar aquele acontecimento e, sob um aspecto, lamentar aquele ato, enquanto o afirma como melhor, sob outro aspecto. 

Entendeu?

Não?

Vou tentar explicar...

Por exemplo, se eu disciplino meu filho por causa de desobediência ousada, e ele foge de casa porque eu o disciplinei, posso sentir remorso por aquela disciplina, certo? Não no sentido de que desaprovo o que fiz, e sim no sentido de que sinto tristeza pelo fato de que a disciplina era uma parte necessária de uma maneira sábia de lidar com a situação e, mesmo assim, a disciplina levou meu filho a sair de casa. 

Se eu tivesse de lidar com a mesma situação, eu o disciplinaria novamente, porque esta seria a melhor coisa a fazer. 

Embora soubesse que uma das consequências poderia ser a saída momentânea de meu filho, aprovei a disciplina e, ao mesmo tempo, lamentei por ela. 

Se essa combinação de emoções pode acompanhar minhas próprias decisões, não é difícil imaginar que a mente infinita de Deus seja capaz de algo semelhante, não é verdade?

Em 1 Samuel 15, depois que o Senhor declarou: “Arrependo-me de haver constituído Saul rei” (v. 11), Samuel disse, com o propósito de esclarecer: 

“A Glória de Israel não mente, nem se arrepende, porquanto não é homem, para que se arrependa” (v. 29)

A derradeira explicação é dada nas palavras “[Ele] não é homem”. 

Ou seja, quando Deus se arrepende, isso não é caracterizado pelas limitações peculiares aos homens. 

A diferença seria que o arrependimento de Deus acontece a despeito de sua perfeita previsão, enquanto maior parte do arrependimento humano ocorre porque nos falta à previsão. 

A maneira de Deus “se arrepender” é peculiar a Ele mesmo. 

Deus “não é homem, para que se arrependa”, ou seja, da maneira como o homem se arrepende em sua ignorância do futuro.

Quando Deus diz: “Arrependo-me de haver constituído Saul rei”, não é a mesma coisa que dizer: “Eu não o teria feito rei, se eu soubesse que isto ia acontecer”. 

Deus é capaz de sentir tristeza por um ato que Ele praticou mesmo diante de sua presciência de mal e dor, e, ainda assim, levar o ato avante e concretizá-lo tendo em vista razões sábias. 

E mais tarde, quando olha para seu ato passado, Ele sente tristeza que o ato levou a tristes reações, tais como a desobediência de Saul.

As promessas de Deus não estão em risco, porque Deus pode prever todas as circunstâncias. 

Em Cristo!

Gostou deste artigo? Então por gentileza, deixe um comentário!



Baixe gratuitamente o e-book "Jesus Meu Coach"