Images

1 Samuel 19:8-17 - Saul ataca Davi com uma lança pela terceira vez!


Saul ataca Davi com uma lança pela terceira vez!

1 Samuel 19:8-17

A harmonia durou pouco tempo, Saul novamente foi dominado por um espírito maligno e na primeira oportunidade que teve, ao ver Davi tocando sua arpa tranquilamente, jogou sua lança na direção do genro a fim de mata-lo.

Esta foi à terceira vez que ele tenta mata-lo desta forma. Davi que já estava esperto desviou-se da lança e saiu correndo, dessa vez jurando a si mesmo que nunca mais colocaria os pés no palácio daquele rei maluco. Tudo bem que o rei tinha seus surtos vez por outra, mas aquilo já era demais para um mortal.

Na mesma noite, abandonando de vez seus juramentos, Saul envia alguns homens para ficarem de tocaia na casa de Davi. 

A ordem era trazê-lo como prisioneiro, para que fosse executado na manhã seguinte. 

Os homens saíram e ficaram espionando a casa. 

Mical, esposa de Davi, percebeu a movimentação estranha e avisou ao marido:

_ Querido, acho melhor você fugir. Tem uns homens aí fora, e sei que foram enviados pelo meu pai para matarem você.

Davi nem titubeou. Com a ajuda da esposa, desceu por uma janela nos fundos da casa. 

Em seguida, Mical pegou uma estátua, provavelmente uma imagem de algum ídolo que ela adorava as escondidas e a colocou deitada na cama, com um pedaço de pele de cabra tingida de vermelho na cabeça. 

Cobriu sua obra de arte com uma capa para que se parecesse com uma pessoa moribunda. Mal era acabara de concluir sua obra barroca, ouviu batidas na porta da frente. Foi atender como se não soubesse de nada;

_ O que desejam?

_ Temos ordens de Sua Majestade, vosso pai para fazer uma averiguação em sua casa.
_ Mas que absurdo, para que esta averiguação?

_ São ordens de sua majestade senhora, por favor, não obstrua nosso trabalho!

_ Não estou obstruindo nada. Só queria saber o motivo desta invasão a esta hora da noite.

_ Seguinte madame, viemos levar Davi, por ordens do rei Saul?

_ Eu sou filha do rei, e Davi é meu esposo! Voltem para suas guaridas imediatamente.

_ Temos ordem de só retornar acompanhados de Davi.

_ Sei, mas vocês não poderão leva-lo, pois ele encontra-se muito adoentado. Ao tentar fugir do maluco do meu pai, acabou se machucando e agora precisa de repouso.

_ Ah. Hum. Então o Davi encontra-se enfermo?

_ Foi o que eu disse.

_ Podemos dar uma averiguada?

_ Sim, entrem e vejam, só não façam barulho...

Depois de comprovarem que o suposto Davi estava na cama, voltaram para ao palácio com a notícia:

_ Majestade, fomos até a casa de sua filha, mas Davi encontra-se seriamente adoentado, o que nos impede trazê-lo até sua presença.

_ Hein?

_ Davi está doente senhor!

_ E daí? Seus incompetentes! Mandei que o trouxessem aqui. Aceitaram esta mentira descarada?

_ Mas foi sua filha que nos informou senhor!

_ Ah, querem saber? Vou com vocês.

Os agentes deram de ombros e voltaram à casa de Davi, dessa vez acompanhados pelo rei possesso. Bateram à porta e Mical gritou lá de dentro, impaciente:

_ Quem é?

_ Guardas do rei madame!

_ Mas de novo? Eu já não disse que meu marido está doente?

_ Sim madame, mas o rei nos deu ordens para levar Davi de qualquer maneira.

_ MAS EU JÁ FALEI, ELE TÁ DOENTE! ACAMADO! NÃO PODE SE LEV…

_ MICAAAAL?

_ Papai?

_ ABRA ESTA PORTA IMEDIATAMENTE GAROTA!

Mical gelou quando ouviu aquela voz possessa de seu pai. 

Já estava acostumada com seus ataques de fúria e não achava prudente enfrentar o cão raivoso, então abriu a porta.

_ Onde está Davi? Falou Saul babando de raiva.

_ L-lá em cima. Na cama... Ele não está bem, papai...

Saul subiu esfregando as mãos de ansiedade, com os homens atrás dele. 

Imaginem vocês a surpresa dele quando puxou a manta gritando “ARRÁ!” e viu a estátua na cama...

_ MICAL!

_ S-sim, pai querido?

_ O QUE SIGNIFICA ISSO? QUE PALHAÇADA É ESSA HEIN? POR QUE VOCÊ ME FEZ PASSAR POR ESTE PAPELÃO?

_ Não tive alternativas meu pai. Ele me obrigou a ajuda-lo a fugir, se não iria me matar se eu não o ajudasse a escapar!

Toda aquela confusão foi o suficiente para que Davi conseguisse fugir com tranquilidade para bem longe, em Ramá, mais precisamente. 

Ida para Ramá foi estratégica, pois era lá que morava seu aliado mais importante, o único capaz de ser respeitado por Saul.

Quem era esse homem?

É o que veremos na próxima postagem!

Em Cristo!

 a SEGUIR: Saul profetiza completamente nú
Images

1 Samuel 19:1-7 - Saul surta novamente contra Davi!


Saul surta novamente contra Davi!

1 Samuel 19:1-7

_ Quero Davi morto, e matarei aqueles que me impedirem!

Eles ouviam calados, sabendo que qualquer um que ousasse defender a Davi corria o risco de terminar seus dias espetados na parede como borboletas decorativas.

Ouviram tudo calados, e calados ficaram, menos Jônatas, que correu para avisar o amigo:

_ Davi, meu pai enlouqueceu novamente. Tá com aquela ideia fixa de te matar.

_ Ah, não, e o que é que eu fiz desta vez?

_ Não sei. Só sei que é bom você se proteger. Antes ele tentava disfarçar, agora não: chamou a mim e aos oficiais e pediu sua cabeça.

_ Mas e então? O que eu faço? Fujo?

_ Não, ainda não. O povo gosta de você. Trate de se esconder em algum lugar até amanhã cedo. Eu vou falar com meu pai, tentar fazer o velho mudar de ideia. Depois te conto o resultado.

_ Tudo bem, ficarei no aguardo.

Conforme planejado, no dia seguinte, Davi ficou escondido enquanto Jônatas falava com Saul. 

Como de costume, Saul alternava dias de fúria com dias de calmaria.

_ Meu pai, não faça nenhum mal ao seu servidor Davi, pois ele nunca lhe fez nenhum mal. 

Pelo contrário, tudo o que ele tem feito tem ajudado bastante o senhor. 

_ Hum...

_ Ele arriscou a própria vida quando matou Golias, e por meio dele o SENHOR Deus conquistou uma grande vitória para Israel. 

_ Ele fez isso porque quis, não lhe mandei enfrentar Golias...

_ Mas o senhor mesmo viu isso e ficou contente. Então, por que o senhor, meu pai, faria mal a um homem inocente, matando Davi sem nenhuma razão?

_ Hum. É, você tem razão. Acho que exagerei.

_ Sério? Então o senhor não vai mais perseguir o Davi?

_ Juro em nome do SENHOR, o Deus vivo, que Davi não será morto.

_ Obrigado meu pai.

Jônatas saiu dali e foi contar para Davi o que havia ocorrido. Levou o amigo à presença do pai e assistiu, feliz, à reconciliação dos dois. Davi voltou ao palácio com sua harpa e empregou-se novamente no serviço do rei. 

Tudo estava muito bom, tudo ia muito bem até Saul surtar novamente.

Images

I Samuel 18: 17- 30 - Davi paga 200 prepúcios para casar com Mical!


Davi paga 200 prepúcios para casar com Mical!

I Samuel 18: 17- 30

Saul passava as noites sem dormir, pensando em que posição de risco colocaria Davi nas mãos dos filisteus.

Torturava-se procurando uma resposta, até que um dia teve uma ideia. 

Sabia que entre duas nações em guerra, as famílias dos reis eram alvos preferenciais para abalar o moral do inimigo. 

Davi não era de sua família, mas poderia ser. 

Com esse desígnio em mente, no mesmo dia chamou Davi à sua presença.

_ Davi?
_ Sim Majestade?

_ Você pensa em se casar meu rapaz?

_ Claro, majestade, claro. Mas acho que ainda sou muito novo para isso.

_ Bobagem, bobagem meu rapaz! O que você acha de Merabe, minha filha mais velha?

_ Quem?

_ Merabe!

_ Ah… É uma bela moça...

_ Pois então, eu gostaria muito que você se casasse com ela.

_ C-como é?

_ Isso mesmo! Veja que honra, você será genro do rei. Em troca, eu só lhe peço que continue sendo meu soldado fiel.

_ Fico muito honrado, senhor, mas não me entenda mal. Quem sou eu para ousar sequer pensar em ser genro do rei?

_ Bah, deixe de modéstia rapaz. Quero que você se case com ela, faço muito gosto!

Sabendo que não seria prudente discutir, Davi agradeceu e aguardou as próximas coordenadas.

Mas como já estamos cansados de saber, o rei não andava bem das ideias, e semanas depois acabou dando Merabe em casamento a outro homem, um tal Adriel, morador da cidade de Meolá.

_ Belo casamento, Saul. Está feliz?

_ Claro, Abner, claro! Adriel é um bom rapaz e o que mais importa é que minha filha esteja feliz.

_ Só tenho uma dúvida Saul meu rei...

_ Que dúvida Abner?

_ Você havia me dito que daria Merabe em casamento a Davi e não a Adriel, não é mesmo?

_ MEUS DEUS! É MESMO! Ah, mas que cabeça, a minha! E agora, Abner?

_ Hum… Ouvi dizer que sua outra filha tem interesse em Davi.

_ Mical?

_ Ela mesma.

_ Puxa vida, mas eu estou com sorte. Se ela gosta dele então vamos logo casar esses dois, antes que eu me esqueça e a ofereça a outro.

Saul com a cara de pau de sempre  comunicou a Davi o mal-entendido, e ofereceu-lhe a compensação:

_ Então Davi, você pode se casar com Mical, ela é mais jovem, mais bela e você ainda será meu genro.

_ Hum. Mas o meu rei não acha muito precipitado?

_ Besteira, bobagem! Você terá tempo o suficiente para conhecê-la depois que se casarem. Vamos logo cuidar disso.

_ Ó meu rei, o senhor pode me dar um tempo para pensar?

_ Tudo bem, mas não se demore muito, viu rapaz?

Ansioso, Saul chamou seus empregados e colegas mais próximos de Davi e ordenou-lhes que dissessem ao rapaz que o rei o admirava muito e que seria uma boa ideia casar-se com a filha dele.

Então nos dias que se seguiram, sempre que falava com algum empregado no palácio, Davi ouvia a mesma conversa:

_ Puxa, seu Davi. O rei gosta muito de você mesmo hein? 

_ Como assim?

_ Ele vive falando de você. É Davi pra cá é Davi pra lá...

_ Sério? Nem parece aquele cara que queria me matar. Será que ele está finalmente indo com a minha cara?

_ Liga não Davi. É aquela doença dele, você sabe. São apenas rompantes.

_ Sim, eu sei, eu sei. Mas eu sou pobre, não tenho nada para dar a filha do rei. Ser genro do rei é uma honra grande demais para um pobre camponês como eu.

E assim, todos os dias Saul perguntava aos empregados sobre a decisão de Davi:

_ Davi continua considerando-se incapaz de ser seu genro. Ele diz que não tem como pagar um dote.

_ Hum. Mas que moleque orgulhoso. Então vou dar uma oportunidade a ele de pagar este dote.

Quando os empregados o viram novamente, lhe falaram:

_ Davi? O rei disse que se você conseguir cem prepúcios de filisteus, você poderá casar com sua filha. Esse será o dote.

Com isso, mais uma vez, Saul esperava que os filisteus acabassem com a raça de Davi. 

Cortar os prepúcios de filisteus foi uma ideia magistral e diabólica de Saul. 

Saul sabia o quanto Davi era brioso, e usava esse orgulho como arma. Era tão orgulhoso que ao ouvir o recado, seus olhos brilharam. 

O noivado foi anunciado por todo o Israel. Antes do dia marcado para o casamento, Davi reuniu seus homens e marchou em direção à Filistia. 

Davi e seu exército mataram duzentos filisteus. 

E no dia seguinte Davi levou a Saul o dote pela sua filha: duzentos prepúcios, o dobro do que havia sido pedido e os contou na presença dele, para que assim se tornasse seu genro. 

Então Saul deu a sua filha Mical em casamento a Davi. 

O povo amava Davi, Deus amava Davi, e agora até sua filha amava Davi. 

O ciúme corroía a alma de Saul. 

Por isso, ficou com mais medo ainda de Davi e pelo resto da sua vida foi seu inimigo.

Todas as vezes que os exércitos filisteus saíam para lutar, Davi conseguia mais vitórias do que todos os outros oficiais de Saul e assim ficou muito famoso.

Em Cristo!

a SEGUIR:Saul surta novamente contra Davi!