Images

I Samuel 18: 17- 30 - Davi paga 200 prepúcios para casar com Mical!


Davi paga 200 prepúcios para casar com Mical!

I Samuel 18: 17- 30

Saul passava as noites sem dormir, pensando em que posição de risco colocaria Davi nas mãos dos filisteus.

Torturava-se procurando uma resposta, até que um dia teve uma ideia. 

Sabia que entre duas nações em guerra, as famílias dos reis eram alvos preferenciais para abalar o moral do inimigo. 

Davi não era de sua família, mas poderia ser. 

Com esse desígnio em mente, no mesmo dia chamou Davi à sua presença.

_ Davi?
_ Sim Majestade?

_ Você pensa em se casar meu rapaz?

_ Claro, majestade, claro. Mas acho que ainda sou muito novo para isso.

_ Bobagem, bobagem meu rapaz! O que você acha de Merabe, minha filha mais velha?

_ Quem?

_ Merabe!

_ Ah… É uma bela moça...

_ Pois então, eu gostaria muito que você se casasse com ela.

_ C-como é?

_ Isso mesmo! Veja que honra, você será genro do rei. Em troca, eu só lhe peço que continue sendo meu soldado fiel.

_ Fico muito honrado, senhor, mas não me entenda mal. Quem sou eu para ousar sequer pensar em ser genro do rei?

_ Bah, deixe de modéstia rapaz. Quero que você se case com ela, faço muito gosto!

Sabendo que não seria prudente discutir, Davi agradeceu e aguardou as próximas coordenadas.

Mas como já estamos cansados de saber, o rei não andava bem das ideias, e semanas depois acabou dando Merabe em casamento a outro homem, um tal Adriel, morador da cidade de Meolá.

_ Belo casamento, Saul. Está feliz?

_ Claro, Abner, claro! Adriel é um bom rapaz e o que mais importa é que minha filha esteja feliz.

_ Só tenho uma dúvida Saul meu rei...

_ Que dúvida Abner?

_ Você havia me dito que daria Merabe em casamento a Davi e não a Adriel, não é mesmo?

_ MEUS DEUS! É MESMO! Ah, mas que cabeça, a minha! E agora, Abner?

_ Hum… Ouvi dizer que sua outra filha tem interesse em Davi.

_ Mical?

_ Ela mesma.

_ Puxa vida, mas eu estou com sorte. Se ela gosta dele então vamos logo casar esses dois, antes que eu me esqueça e a ofereça a outro.

Saul com a cara de pau de sempre  comunicou a Davi o mal-entendido, e ofereceu-lhe a compensação:

_ Então Davi, você pode se casar com Mical, ela é mais jovem, mais bela e você ainda será meu genro.

_ Hum. Mas o meu rei não acha muito precipitado?

_ Besteira, bobagem! Você terá tempo o suficiente para conhecê-la depois que se casarem. Vamos logo cuidar disso.

_ Ó meu rei, o senhor pode me dar um tempo para pensar?

_ Tudo bem, mas não se demore muito, viu rapaz?

Ansioso, Saul chamou seus empregados e colegas mais próximos de Davi e ordenou-lhes que dissessem ao rapaz que o rei o admirava muito e que seria uma boa ideia casar-se com a filha dele.

Então nos dias que se seguiram, sempre que falava com algum empregado no palácio, Davi ouvia a mesma conversa:

_ Puxa, seu Davi. O rei gosta muito de você mesmo hein? 

_ Como assim?

_ Ele vive falando de você. É Davi pra cá é Davi pra lá...

_ Sério? Nem parece aquele cara que queria me matar. Será que ele está finalmente indo com a minha cara?

_ Liga não Davi. É aquela doença dele, você sabe. São apenas rompantes.

_ Sim, eu sei, eu sei. Mas eu sou pobre, não tenho nada para dar a filha do rei. Ser genro do rei é uma honra grande demais para um pobre camponês como eu.

E assim, todos os dias Saul perguntava aos empregados sobre a decisão de Davi:

_ Davi continua considerando-se incapaz de ser seu genro. Ele diz que não tem como pagar um dote.

_ Hum. Mas que moleque orgulhoso. Então vou dar uma oportunidade a ele de pagar este dote.

Quando os empregados o viram novamente, lhe falaram:

_ Davi? O rei disse que se você conseguir cem prepúcios de filisteus, você poderá casar com sua filha. Esse será o dote.

Com isso, mais uma vez, Saul esperava que os filisteus acabassem com a raça de Davi. 

Cortar os prepúcios de filisteus foi uma ideia magistral e diabólica de Saul. 

Saul sabia o quanto Davi era brioso, e usava esse orgulho como arma. Era tão orgulhoso que ao ouvir o recado, seus olhos brilharam. 

O noivado foi anunciado por todo o Israel. Antes do dia marcado para o casamento, Davi reuniu seus homens e marchou em direção à Filistia. 

Davi e seu exército mataram duzentos filisteus. 

E no dia seguinte Davi levou a Saul o dote pela sua filha: duzentos prepúcios, o dobro do que havia sido pedido e os contou na presença dele, para que assim se tornasse seu genro. 

Então Saul deu a sua filha Mical em casamento a Davi. 

O povo amava Davi, Deus amava Davi, e agora até sua filha amava Davi. 

O ciúme corroía a alma de Saul. 

Por isso, ficou com mais medo ainda de Davi e pelo resto da sua vida foi seu inimigo.

Todas as vezes que os exércitos filisteus saíam para lutar, Davi conseguia mais vitórias do que todos os outros oficiais de Saul e assim ficou muito famoso.

Em Cristo!

a SEGUIR:Saul surta novamente contra Davi!


Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

Um comentário:

  1. Esse Deus cristão é um assassino como maomé alá e etc

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails