Images

I Samuel 24:1-8 - O equilíbrio de Davi, e a dor de barriga de Saul!


O equilíbrio de Davi, e a dor de barriga de Saul!


I Samuel 24:1-8

Preste atenção que neste artigo, você está prestes para estudar uma grande história. 

O sentido do drama está intenso.

Neste relato, encontraremos perigo, suspense e surpresas. 

Mas apenas isso, tem lances de comédia também. 

É também uma história que tem grande aplicação para todos os cristãos hoje. 

Esta questão de esperar para reinar é muito importante. 

Um número de erros encontrados nos círculos cristãos hoje (e em toda a história da igreja) tem a ver com a relação de nossa atual vida e a ansiedade para que as coisas aconteçam.

Esse texto, como o resto do Antigo e do Novo Testamento, baseia-se no fato de que enquanto nós estamos preocupados com as coisas que devem acontecer com nosso futuro, Deus está atualmente nos preparando através de rejeição e sofrimento.

Assim como Deus lidou com Davi nessa área, Ele também está lidando com a gente na mesma área hoje. 

Vamos estudar bem, porque isso não é apenas uma mera história que estamos lendo. 

Este texto é a instrução de Deus para nós, através do exemplo de santos como Davi, e até mesmo de pessoas tristes, como Saul.

Então, prepare-se.

Depois de ter sido salvo de forma sobrenatural por Deus, através da  invasão dos filisteus, 

Davi fugiu com seus homens para outra fortaleza natural, essa na região da fonte de Gedi. 

Enquanto isso, Saul, derrotava rapidamente os filisteus e rapidamente tornou a se dedicar a seu joguinho predileto: brincar de gato e rato com Davi. 

Não demorou muito, recebeu a notícia da localização de sua caça, e para lá partiu acompanhado de um exército de três mil homens, escolhidos dentre os melhores soldados de Israel e foi com eles procurar Davi e os seus homens a leste das Rochas dos Cabritos Selvagens.

Ao passar por uma caverna junto de alguns currais de ovelhas, perto da estrada, Saul sente o implacável desejo da natureza que não respeita nem um rei.

Ele começa a olhar em volta para um lugar onde possa ​​aliviar aquela cólica implacável em particular.

A incrível coincidência é que o rei nem imaginava que Davi e os seus homens estavam escondidos bem no fundo da caverna. 

Chamou o general do exército:

_ Abner, tudo em ordem?

_ Sim, majestade!

_ Olha, cuide de tudo aí enquanto eu vou ali naquela caverna do lado do curral de ovelhas fazer minhas necessidades.

_ Ah. Sim. Claro. Fique tranquilo, majestade.

_ Obrigado.

Agora imagine comigo. 

Pense você como um dos homens de Davi, que espreita para fora daquela caverna, vendo Saul e seu exército se aproximando, e depois parar. 

Eu posso quase sentir a tensão nestes pobres homens quando os olhos de Saul se voltam para a caverna. 

Os homens de Davi se agacham na parte de trás da caverna e silenciosamente treme de medo enquanto vêem Saul se aproximando deles. 

Mal sabem eles o que Saul tem em mente. 

É preciso olhar como se eles estão apavorados. 

Saul se aproxima da caverna, enquanto Davi e seus homens entendem suas armas, prontos para se defender. 

O que se segue não precisa ser descrito com riquezas de detalhes, exceto para dizer que foi um alívio tanto para Saul e os homens de Davi.

Saul entrou na caverna, levantou a túnica e começa a fazer seu serviço igualando-se a qualquer cidadão comum.

Os homens de Davi, mais à vontade agora, começam a refletir sobre o significado deste cômico momento. 

_ Davi, esta é a sua oportunidade! O Senhor Deus disse que lhe entregaria o seu inimigo e que você poderia fazer com ele o que quisesse.

David furtivamente arrasta-se na caverna em direção rei Saul, que inocentemente está alheio a tudo o que está acontecendo atrás dele. 

Seu manto foi aparentemente removido e colocado fora do caminho, longe o suficiente que 

David pode chegar e cortar uma parte da borda. 

Voltou aos seus homens mostrando com orgulho o troféu.

_ Davi, você o matou?

_ Não, só cortei este pedaço da capa dele. 

Mas aí a consciência de Davi começou a doer porque ele havia cortado um pedaço da roupa de Saul.

Então disse aos seus homens:

_ O Senhor Deus me livre de fazer algum mal ao meu senhor, que ele escolheu como rei! 

Eu não devo atacá-lo de jeito nenhum porque ele é o rei escolhido pelo Senhor.

Assim Davi convenceu os seus homens de que eles não deviam atacar Saul.

Embora Saul estive sendo rebelde a Deus, Davi ainda respeitava a posição que ele ocupava como o rei ungido por Deus. 

Sabia que um dia ia tomar o seu lugar, mas também que não lhe competia eliminá-lo ele próprio.

Enquanto isso, Saul limpou-se como pôde, recompôs-se, e enquanto ia saindo da caverna, voltando para junto dos soldados, ouviu uma voz às suas costas:

O que David faz a seguir é ainda mais surpreendente, como veremos em breve. 

A resposta de Saul para tudo isso é igualmente incrível.

_ MAJESTADE!

Voltou-se assustado e viu um homem ruivo na entrada da caverna, ajoelhado em sinal de respeito. 

Seria ele? 

Estava com a pele escura, tinha crescido e era um homem forte. 

Mas a cabeleira ruiva e uma certa petulância na voz não deixavam muita margem a dúvidas. 

Saul ia perguntar, mas o homem continuou…

Continua na próxima postagem.

Em Cristo!

A seguir:

Saul, perdoa momentaneamente a Davi!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails