Images

I Samuel 26: 1-11 - Davi em uma missão impossível!


Davi em uma missão impossível!

I Samuel 26: 1-11 

Vimos que no final do primeiro encontro entre Davi e Saul depois de tantas perseguições, o rei despediu-se do filho de Jessé com lágrimas nos olhos e protestos de grande arrependimento. 

Davi não acreditou muito, como vimos, mas mesmo assim relaxou um pouco. Nesse ínterim, Davi ainda arrumou tempo para se casar com duas mulheres. 

Depois, cansado de tanto zanzar por todo canto, resolveu voltar a Zife, o lugar do encontro fatídico. 

Reinstalou-se, portanto, no monte Haquila com seus rebeldes.

Os homens de Zife, porém, sedentos de recompensa, foram até Gibeá para contar a Saul que Davi voltara. 

O rei, maluco que era, já tinha esquecido das lágrimas e das promessas de reconciliação: levantou novamente os três mil soldados e partiu para Zife. 

Quando chegaram ao monte Haquila já era noite, e Abner achou melhor acampar no sopé do monte e subir assim que o dia amanhecesse para atacar os cangaceiros de Davi. 

Saul e seu tio Abner se ajeitaram no meio do acampamento e os três mil soldados ficaram em volta, de forma que o rei e seu general ficassem protegidos e pudessem dormir o sono dos justos, mesmo que não o fossem.

Enquanto isso, Davi, que estava no deserto, ouviu dizer que Saul viera atacá-lo. 

Mas não acreditou no boato e enviou espias para confirmarem o boato. 

Não demorou muito, o próprio Davi resolveu ir até lá para ver com que força Saul pretendia atacar dessa vez. 

Quando chegou ao acampamento, viu os três mil homens dormindo, e voltou para sua fortaleza natural no alto do monte. 

Acima das cavernas onde seus homens dormiam estavam as duas sentinelas do turno, Aimeleque, o heteu, e Abisai, irmão de Joabe (um sujeito que ainda será importante). 

Chamou-os:
_ Ei! Saul está acampado lá embaixo. Vou descer até lá para ver a situação mais de perto. Qual de vocês vai comigo?

_ Eu vou.

_ Muito bem, Abisai. Aimeleque, você dá conta do serviço sozinho?

_ Mas é claro, majestade.

Os dois desceram até onde o Saul estava. 

Os soldados do rei dormiam um sono pesado, e os dois conseguiram chegar até o centro do acampamento, onde dormiam Saul e Abner. 

Agora meu caro leitor, imagine por um momento que você é Abisai.

Saul cuidadosamente se posicionou na parte mais interna do círculo de suas tropas. 

Abner, um heróico guerreiro e guarda-costas de Saul, está deitado bem ao lado do rei. 

Você escolhe com cuidado o seu caminho através deste labirinto de corpos humanos, temendo que a qualquer momento alguém vai despertar. 

Parece impossível que alguém dentre esses 3.000 homens não vai acordar. 

Você ouve um soldado roncando muito alto e me pergunto se você deve rendê-lo para que ele não acordar os outros. 

Você pisa em uma vara e ela se quebra fazendo um ruido e seu coração quase para. 

Você mal pode acreditar que você realmente está fazendo isso, como vocês estão lá, olhando para Saul dormindo pacificamente, com Abner por perto?

Perto da cabeça de Saul está sua lança, empurrado para o chão, e seu recipiente de água.

Se você é Abisai, não levaria muito tempo para descobrir o que deve vir em seguida.

Ao ver situação tão propícia, Abisai cochicou no ouvido de Davi:

_ Deixa comigo, Davi.

_ O quê?

_ Deus colocou seu inimigo nas suas mãos. Com um golpe só eu atravesso o coração desse maldito!

_ Não o mate, pois o Senhor Deus castigará quem levantar a mão para matar o rei que ele escolheu.Tão certo como o Senhor Deus está vivo, assim ele mesmo matará Saul, seja quando chegar o seu dia de morrer, seja numa batalha! O Senhor me livre de levantar a mão contra quem ele escolheu como rei! Vamos pegar o jarro de água e a lança dele e vamos embora.

Davi não sei como, mas depois de sua experiência com Nabal e Abigail, ele sabe que Deus pode realizar Sua vontade em qualquer número de maneiras. 

Ele poderia atacar Saul morto, Saul poderia morrer naturalmente, ou ele pode ser morto em batalha. 

Estas são apenas algumas das maneiras que Deus poderia remover Saul, mas em cada caso, não será pela mão de Davi, nem pela mão de qualquer um dos seus homens.

Eu posso ver Abisai balançando a cabeça como eles fazem seu caminho de volta através desse labirinto de corpos circundantes e, finalmente, escorregando para a segurança da escuridão. 

_ Isso foi uma missão suicida! Tudo isso para apenas para tomar uma lança e um jarro de água?

Se eles sabiam ou não, o autor do nosso texto nos informa que este não era apenas um golpe de sorte, ou mesmo uma boa manobra militar. 

Deus havia milagrosamente colocado esses 3.000 homens para dormir. 

Davi e Abisai poderiam ter gritado um para os outro e ninguém teria despertado. 

Abisai poderia ter tropeçado e caído em cima de um par de soldados, e eles ainda estariam seguros. 

Pergunto-me quantas vezes na sua história você têm achado que fez algo espetacular em algumas tarefas, sem nunca saber que por trás de tudo isso foi a mão de Deus?

Continua na próxima postagem.

A seguir:

Davi invade o acampamento de Saul e prega uma peça!


Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails