Images

1 Samuel 28:8-15 - Saul consulta uma médium - parte 1!


Saul consulta uma médium - parte 1!

1 Samuel 28:8-15 

Desesperado com o silêncio de Deus, Saul chamou seus oficiais e ordenou:

— Procurem uma mulher que seja médium, e eu irei consultá-la.

Mas não havia nenhum adivinho, pois Saul havia expulsado todos os médiuns e adivinhos de Israel.

— Em Endor há uma médium! — responderam eles.

— Muito bem. Tragam essa adivinha aqui.

— Majestade, não vai dar. Dizem que a mulher está entrevada, não sai de casa.

—Então arrumem o endereço dela, eu vou até lá.

Uma série de textos do Antigo Testamento proíbem a presença de médiuns e outros espíritas na terra de Israel e também proíbem os israelitas consultar essas pessoas. 

Considere estas proibições na lei de Moisés:
( Levítico 19:31 ), ( Levítico 20: 6 ), ( Levítico 20:27 ), (Deuteronômio 18: 10-14).

Saul partiu, mas não se atreveu a ser identificado por qualquer pessoa a quem ele poderia encontrar no caminho, nem pela adivinha. 

Se ela descobrisse quem era ele realmente, certamente não concordaria em invocar um homem morto, sabendo que foi Saul quem colocou para fora os médiuns e espíritas da terra de Israel.

Sua solução então foi viajar de noite, disfarçando seu vestuário, abdicando então de seu traje real nesta missão.

Assim determinado, Saul se disfarçou e saiu acompanhado de dois de seus oficiais. 

As precauções não eram exageradas: para chegar a En-Dor era necessário que o rei passasse perigosamente perto de Suném, onde estavam os filisteus. 

No entanto, o rei e seus seguranças chegaram à cidadezinha sem maiores problemas naquela mesma noite. 

“Deve ser aqui”, pensou Saul:

— Ó de casa!

— Pode entrar — respondeu lá uma voz muito fraca. O rei entrou e viu a velha feiticeira. 

— Consulte para mim os espíritos e me diga o que vai acontecer com meu futuro. Eu vou dizer o nome de um homem, e você vai mandar subir o espírito dele - respondeu Saul.

— Bom, com certeza você sabe o que o rei Saul fez: ele expulsou de Israel os adivinhos e os médiuns. Então por que é que você está tentando me pegar? Essa é uma armadilha para que eu seja morta?

— De forma alguma, senhora, de forma alguma! Juro por Deus que nada de mal há de ocorrer à senhora.

Ironicamente, Saul jura a ela pelo Senhor que ela não vai ser punida por fazer o que ele pede dela. 

— Hum. HUM! está bem. Quem é que você quer que eu faça subir?

— Samuel.

Quando a mulher viu alguém com a aparência de Samuel, deu um grito e disse a Saul:

— Por que o senhor me enganou? O senhor é o rei Saul!

— Não tenha medo! — respondeu o rei. — O que é que você está vendo?

— Vejo deuses que sobem da terra! — disse ela.

— Como é o jeito dele? — perguntou Saul.

— É um velho, um ser divino que está subindo! — respondeu ela. — Ele está todo enrolado numa capa.

O texto hebraico usa a palavra "Elohim" (deuses), e a Septuaginta usa a palavra grega "Theous" (deuses). 

Este não era apenas um "ser espiritual", mas um "ser divino" que ela vê.

Não me admira que ela esteja assustada. Este "divino ser" que ela descreve a Saul como um homem velho, envolto numa capa foi uma imagem assustadora para ela.

Pela sua descrição, Saul entende esse "ser divino" como Samuel. 

E assim Saul se curva com o rosto para o chão "prestando adoração" a ele.

Então o espírito disse a Saul:

— Por que é que você foi me incomodar? Por que me fez voltar?

— É que estou numa grande dificuldade! Os filisteus estão em guerra contra mim, e Deus me abandonou. Ele não me responde mais nem por profetas nem por meio de sonhos. Foi por isso que chamei o senhor para me dizer o que devo fazer.

Saul soa como um colegial, que acaba de ser pego com a mão no pote de biscoitos, e recebeu um tapa. 

Ele tenta justificar suas ações, dizendo ao suposto Samuel ele está em grande aflição. 

Espere um momento…

Saul está ou não falando com Samuel?

Não dá para continuar essa postagem com essa dúvida buzinando em minha mente.

Mas pasmem, muitos usam essa sessão espírita, como base para dizer que a Bíblia aponta que a comunicação das almas dos mortos com os vivos é algo possível. 

Mas será que é isso mesmo que o texto aponta? 

Será que uma análise aprofundada desse texto ainda faz dele um apoio à doutrina espírita? 

Vejamos na próxima postagem, algumas considerações sobre esse texto antes de tirarmos qualquer conclusão.

Em Cristo!

A seguir: Saul consulta uma médium - parte 2
Images

1 Samuel 28:3-7 - Saul e mais uma ideia diabólica!

Saul e mais uma ideia diabólica!

1 Samuel 28:3-7 

Todos nós já tivemos um daqueles dias em que absolutamente tudo o que pode dar errado dá errado. Este é um desses dias de Saul. (Aliás, o dia de Davi não está indo muito bem, também.) 

Os problemas de Saul são surpreendentes. Os filisteus estão travando uma guerra contra os israelitas, e desta vez eles estão levando isso muito a sério. 

Como vimos na última postagem, o rei Aquis havia decidido invadir Israel e não perdeu tempo: no dia seguinte o exército filisteu marchou e acampou na cidade de Suném. 

Sabendo disso, Saul reuniu seus homens no monte Gilboa, uns dezoito quilômetros a sudeste de onde estavam os filisteus. 

Assim que chegou, o rei subiu ao monte para ver o exército inimigo. Ficou apavorado: nunca antes os filisteus tinham vindo contra Israel em tão grande número. 

Saul perguntou a Deus o que devia fazer, mas não obteve resposta por sonhos nem através de profetas. 

Mas essa não é uma pergunta genuína, é apenas uma tentativa desesperada de Saul para chegar a Deus e tirá-lo do problema em que se meteu. 

Saul não é realmente muito experiente em buscar a vontade de Deus. 

Ao contrário de Davi, ele não está habituado a buscar orientação divina. Saul está longe de ser um modelo de como se busca orientação divina.

O Urim e o Tumim, a maneira mais fácil e direta de se conhecer a vontade divina, estavam em poder de Abiatar, último remanescente do clã dos sacerdotes, que bandeara-se para o lado de Davi depois do massacre dos seus. 

A inquietação de Saul progride do medo para terror e puro pânico. 

Os filisteus estão prestes a atacar, e Saul sabe que não tem chance. Sabe que precisa agir rapidamente. Por isso toma uma decisão muito desesperada e perigosa. 

Como não é capaz de fazer qualquer ligação com Deus nas formas convencionais, Saul decide procurá-la de uma forma muito diferente. 

Samuel foi o único profeta que entregou a Saul as mensagens vindas de Deus. Pode ter havido outros, mas eles não são mencionados. 

Mas como Samuel está morto, Saul tem uma ideia diabólica. “Talvez eu ainda consiga falar com Samuel” “Talvez eu possa encontrar um meio de invocá-lo, para falar com ele. - pensa Saul. 

Desesperado com o silêncio de Deus, Saul chamou seus oficiais e ordenou:

— Procurem uma mulher que seja médium, e eu irei consultá-la.

Mas não havia nenhum adivinho, pois Saul havia expulsado todos os médiuns e adivinhos de Israel.

Este plano para obter informações de médiuns tem seu próprio conjunto de problemas, como veremos a partir da próxima postagem.

A seguir: Saul consulta uma médium!
Images

Tudo posso naquele que me fortalece


Confesso que sou um dos milhões de cristãos que recita regularmente Filipenses 4:13 . 

Como não amar esta edificante e comovente promessa?

"Posso todas as coisas naquele que me fortalece."

Mas há realmente mais incentivo neste versículo que se poderia pensar à primeira vista. 

Como você pode vê, Paulo escreveu estas palavras, enquanto enfrentava algumas das piores provações da sua vida. 

Apesar da ameaça da dor e da morte, ele percebeu que Deus nos dá força em formas que vão além da nossa capacidade. 

A força de Cristo chega de foma avassaladora para para aliviar nosso tumulto e dor.

Experimente essa força!

Images

I Samuel 28: 1-2 - O mito dos Heróis na Bíblia!



O mito dos heróis na Bíblia!

I Samuel 28: 1-2

Os filisteus estão continuamente em guerra com Israel, como temos visto ao longo de 1 Samuel. 

Parece que os comandantes filisteus concluem que é tempo para mais uma campanha militar contra Israel.

Enquanto isso, Davi se aproximava cada vez mais dos líderes da tribo de Judá, preparando terreno para seu retorno à terra natal.

Tudo ia muito bem, até o dia em que Aquis, não conseguindo pensar em nada melhor para fazer, decidiu que já era hora de voltar a cutucar os israelitas. 

Falou com os outros quatro reis da Filistia, os cinco reuniram suas tropas, e Aquis convocou Davi.

_ Seguinte, rapaz: fique sabendo que você e seus homens vão lutar ao meu lado.

Com essa Davi não contava. 

Cultivava as melhores relações em Gate, mas sua maior preocupação era ser querido em Israel, ou ao menos em Judá. 

Mas é claro que não podia dizer isso: Aquis acreditava que ele atacava sistematicamente o sul de Judá, e aquela era a pior ocasião possível para desmentir tudo. 

Então Davi estufou o peito e disse:

_ Pois o senhor vai ver do que sou capaz, majestade! Vou acabar com aquela cambada de israelitas. Ah, se vou! Odeio aqueles caras! Odeio! ODEIO!

_Tá, Tá. Calma, Davi. Gostei de ver sua determinação, viu? A partir de hoje você é meu guarda pessoal.

Isso parece uma conversa de machos na mesa de um bar. "Cara, eu vou levar você para a guerra comigo." "Certo, cara, você não viu nada ainda." 

Será que David quer dizer o que ele diz mesmo? 

Será que David saber com certeza se ele quer dizer isso? 

David mal sabe o que está dizendo. 


Ele certamente diz ao rei Aquis o que ele quer ouvir, porque o rei, em seguida, responde a fanfarronice de David, dizendo-lhe que ele tem a intenção de torná-lo seu guarda-costas para sua vida. 

Davi agradeceu com falso entusiasmo. 

Enfiara-se naquela situação e agora não sabia como sair dela.

Como é incrível! Davi, que uma vez serviu como escudeiro de Saul, agora é nomeado como guarda costas de um rei filisteu. 

E agora está prestes a ir para a guerra com os filisteus contra Israel. Certamente o leitor é obrigado a fazer a pergunta, "O que um cara como Davi está fazendo em um lugar como este?"

O autor habilmente nos deixa coçando a cabeça, levando-nos na próxima postagem a uma história ainda mais desconcertante (Saul consulta a bruxa de Endor em 28: 3-25). 

A história que começou no capítulo 27 é concluída nos capítulos 29-31. Mas não são dadas respostas rápidas, fáceis; nos deixando com questões preocupantes.

O autor não nos dirá um "felizes para sempre" como nos conto de fadas; ele nos conta uma história verdadeira, que confunde nossas mentes e nos deixa decepcionado. 

Nós na realidade nós queríamos é que a Bíblia nos explicasse tudo, para que não precisássemos ter de pensar por nós mesmos, certo?

A Bíblia nos diz muitas vezes coisas preocupantes, e, em seguida, deixa-nos refletindo sobre elas. 

Na realidade, a Bíblia não descreve todo o significado das histórias e acontecimentos para nós; ela procura estimular nosso pensamento para que descubramos esses significados. 

Então, o que a Bíblia nos ensina com essa história aqui?

Bom, nós podemos aprender com esse texto (e muitos outros) que a Bíblia não quer nos tornar adoradores de heróis. 

Em grupos cristãos e não cristãos da mesma forma, as pessoas tendem a ter seus heróis. 

Isto é o que Hollywood fornece e ensina para muitos de nossos jovens.

Tele evangelistas por exemplo, muitas vezes são os heróis de muitos que os assistem fielmente. 

É por isso que quando um de nossos heróis cristãos falha, ficamos devastados. 

Estamos inclinados a jogar a toalha, totalmente devastados pela percepção de que nossos heróis não são perfeitos. 

A falha pública de algum líder cristão, muitas vezes tem um efeito dominó devastador na comunidade cristã.

A Bíblia não nos dá tais heróis, homens ou mulheres que têm um toque de Midas, bem sucedidos em tudo o que fazem, que parecem nunca falhar. 

A Bíblia nos dá homens e mulheres com todas as suas falhas, homens e mulheres assim como nós.

Na Bíblia, não há maridos perfeitos, nem pais perfeitos, nem líderes perfeitos, não há mulheres perfeitas, etc. 

Deus não quer que adoremos aos homens, Ele quer que O adoremos. 

Então o que o autor pretende nos ensinar com essa passagem?

Parece que os acontecimentos de nosso texto seria muito instrutivo para os "reis" vivos nos dias em que 1 e 2 Samuel foram escritos. 

Será que eles viam o perigo das alianças estrangeiras? 

Eles deveriam ver isso como um perigo constante na história de Israel. 

Também há lições para as pessoas comuns e essas lições se aplicam a nós hoje também. 

Os cristãos falham hoje da mesma forma que eles falharam séculos atrás. 

Os problemas e as soluções são as mesmas hoje. 

Primeiro de tudo, David caiu na "síndrome do solitário" 

Mesmo que Davi tenha sido acompanhado por muitos, ele parece de alguma forma ter voltado para si mesmo em muitas ocasiões. 

Sua conversa em 27: 1 é consigo mesmo (literalmente, o texto nos informa que ele, "disse ao seu coração"). 

Davi sofre do que eu chamo de "síndrome do Solitário." 

É a falsa sensação de "estar sozinho" em sua luta espiritual, dor ou sofrimento. 

Sempre que pensamos que estamos sozinhos em nossas lutas espirituais, estamos nos auto enganando e maduros para uma queda espiritual. 

Davi certamente não estava à procura de conselhos sábios ou da vontade de Deus aqui.

Em segundo lugar, Davi parece ter esquecido coisas que ele deveria ter lembrado. 

Esta é uma doença muito grave. 

A nação de Israel constantemente esqueceu de como o Senhor tinha levado socorro a eles em seu passado. 

Davi estava aqui, cometendo o mesmo erro. 

Em terceiro lugar, Davi parece ter fechado os olhos para as implicações e consequências de suas ações, além de minimizar a gravidade do seu erro. 

Davi não pretendia ficar no exército filisteu, tudo o que ele pretendia fazer, era deixar Israel por um curto tempo, apenas o tempo suficiente para Saul desanimar e desistir de sua perseguição e depois voltar para seu povo. 

Mas um pecado tem um jeito de abrir a porta para outro, e depois outro. 

E assim, as situações simplesmente continuam indo de mal a pior. 

Tudo começa com o que parece ser um lapso menor na fé, mas termina em uma situação mais grave em que Davi se encontra pronto para tomar o lugar de Golias contra o rei Saul e Israel.

Em quarto lugar, a decisão de Davi é baseado em "sua visão" em vez de "sua fé". 

Davi não estava vendo sua situação através dos olhos de fé, mas através da visão humana. 

Sua avaliação da situação é meramente humana. Ele ignorava as provisões anteriores de Deus . 

Davi estava olhando através de olhos humanos, e tudo o que ele poderia ver era a morte certa, se ele permanecesse em Israel. 

Sua única "esperança" está na benevolência, no poder e disposições de um rei pagão. 

Não é a fé, mas o medo, que triunfa aqui.

Caro leitor, podemos aprender com a vida de Davi, que mesmo aqueles com um coração sincero para Deus nunca estão longe da possibilidade de fracasso. 

A boa notícia é que, mesmo quando nossa fé falhar, Deus permanecerá sempre fiel.

Vamos nos lançar sobre Ele, que é fiel, e que dá força ao cansado. 


Vamos reconhecer nossa fraqueza, e confiar na Sua força.

A seguir: Saul busca a Deus, más não é respondido!