Images

2 Samuel 1: 12-16 - O oportunismo interesseiro não compensa!


O  oportunismo interesseiro não compensa!

2 Samuel 1: 12-16

— De onde você é?
— Er… Eu disse, senhor. Sou filho de um estrangeiro. Amalequita.
— Como é que você teve coragem de matar um rei ungido por Deus? Como?
— Bom, veja bem… Eu estava passando...

O amalequita nota que Davi faz sinal a um dos soldados. Mas continua tentando responder:

— Veja bem… Como eu disse… Eu…
— Você é o único culpado pela morte de Saul. Você veio até aqui e confessou sem nenhum remorso que matou o rei escolhido por Deus, e achou o quê? Que eu ia ficar feliz? está pensando que sou um traidor?
— Entendo… Mas me deixe expl...

Nesse momento o amalequita é rudemente interrompido com um golpe mortal. 

É impressionante que a Bíblia não esconde nada de nossos heróis do passado. 

Não há nenhuma tentativa de mostrá-los como perfeitos. 

Davi provavelmente acumulou mais erros do que acertos. 

Eu sinceramente, gostaria que essa parte não fosse contada. 

Porque matar o pobre coitado?

Bom, pelo menos podemos aprender aqui que nem sempre o oportunismo interesseiro será bem sucedido, mesmo neste mundo.  

O amalequita pensava que seria regiamente recompensado com a notícia da morte de Saul, e mais ainda, pelo fato de ter dito que havia contribuído para que fosse morto, pois sabia o quanto ele vinha perseguindo Davi, a ponto deste ter que se refugiar numa terra estranha.

Aqueles que se alegram com a queda de um inimigo costumam medir os outros por si mesmos, pensando que terão a mesma alegria deles. 

E foi este o erro do amalequita.

Os filisteus deviam estar festejando aquele feito de modo muito ofensivo ao Deus de Israel, pois certamente estavam tributando toda a glória da vitória obtida sobre os israelitas, ao deus deles, Dagom; e como Davi poderia ficar alegre com a notícia da morte de Saul e da derrota do exército israelita?

A queda de qualquer integrante do povo de Deus jamais deverá ser motivo de alegria para um verdadeiro cristão.

 Quem tem o temor de Deus não se alegra sequer pela ruína dos seus inimigos, quanto mais por aqueles que fazem parte do seu próprio povo.

Davi poderia ter exagerado ao matar o amalequita, más sabia muito bem separar os problemas pessoais que tinha que viver por causa das perseguições injustas de Saul, da honra que lhe devia na condição de ser o seu rei, escolhido pelo próprio Deus para reinar em Israel.

Ele não estava portanto, torcendo para que Deus desse logo cabo da vida de Saul, para que pudesse tomar o seu lugar. 

Ele aguardava a hora do Senhor. 

Os seus olhos estavam continuamente focados no tempo de Deus e não em Saul. 

Foi por este motivo que Davi ordenou a morte do amalequita, pois disse que havia matado Saul, e demonstrava em sua presença alegria no ato de matá-lo, como se tivesse feito um grande favor a Davi.

Depois de mandar matar o amalequita que lhe trouxera a terrível notícia, Davi compôs uma de suas mais belas canções. 

Dentro do coração daquele que mandou matar o amalequita, escondia-se uma alma sensível e cheia de poesia. 

Não é à toa que boa parte dos Salmos foi composta por ele. 

Más falaremos sobre essa canção na próxima postagem.

Em Cristo!

A seguir: A canção de Davi para Saul e Jônatas!


Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Autor do Livro “Empreendedor Gourmet”, Professional e Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment. Líder de Jovens e adolescentes, pregador, professor e amante da Palavra de Deus!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails