Gênesis 16:1-3


Abraão imita Adão

O povo de Deus é em muitos aspectos um tipo muito estranho. Acabamos de estudar o grande exemplo de fé de Abraão nos capítulos 14 e 15.

Entretanto, agora em Gênesis 16 ele age contrário a sua fé. O fato dos Cristãos estarem sujeitos a influências de diferentes forças, explica estas inconsistências.

V-1.
Apesar de todas as promessas que Deus havia feito a Abraão, passados dez anos ainda persistia o fato de que não tinha um filho.

Deus muitas vezes espera para agir até que Seus planos se tornem humanamente impossíveis de serem realizados. Abraão tinha oitenta e cinco anos e não tinha tido filhos e Sara havia passado da idade de poder engravidar.

Qual a esperança que eles poderiam ter de terem um filho? A resposta é claro, deveria ser que a promessa de Deus era suficiente para eles.

Deus sempre mantém Sua palavra. Todavia, Ele faz isso de maneira que Ele mesmo venha a ser glorificado.

O Seu tempo e métodos são muitas vezes uma prova para a carne. Nós devemos aprender que a fé deve ser acompanhada de paciência para poder aguardar calmamente para Deus cumprir a Sua palavra.

V-2,3.
A falta de fé de Sarai fez que chegasse à conclusão de que não tinha esperança de ter filhos.
Por isso decidiu seguir uma prática comum de seu país natal a fim de proporcionar um herdeiro para a família.

Sarai disse a Abrão:

_ Já que o SENHOR Deus não me deixa ter filhos, tenha relações com a minha escrava; talvez assim, por meio dela, eu possa ter filhos.


Provavelmente Agar era a serva pessoal dada a Sarai quando ela foi levada ao Faraó.

Os códigos legais de Mesopotâmia autorizavam a prática pela qual uma esposa estéril podia dar uma de suas escravas a seu esposo e ter filhos mediante ela.

Esses códigos também determinavam precisamente os direitos de uma descendência tal.
Infelizmente, Abraão concordou com o plano de Sarai.

A fé pode ser genuína e, más, no entanto se aparecer débil em momentos de ansiedade.

Abraão foi um homem de grande fé e exemplo para todos nós, exceto em três ou quatro breves ocasiões, ao longo de sua longa vida.

Abraão não compreendia que a demora Deus em lhe dar um herdeiro, tinha a origem divina para provar sua fé e desenvolver seu caráter.

Deus não precisava de Abraão para o cumprimento de sua promessa. Só esperava dele confiança e obediência. Ao aceder ao conselho apressado de Sarai, Abraão seguiu nas pisadas de Adão.

Decepção e sofrimento foi o resultado em ambos os casos e a suposta bênção resultou ser uma maldição.

Ao prestar ouvidos à sugestão de Sarai, Abraão criará para si mesmo dificuldades e conseqüências muito alarmantes.

Virão sobre ele angústias domésticas e dores, e o ódio entre os futuros descendentes de ambas as esposas.

Ainda hoje esta conseqüência fere amargamente os modernos representantes de Sarai e os descendentes de Agar, os judeus e os árabes que lutam pela posse da Terra Santa.

Na próxima postagem, a gravidez de Agar e as primeiras conseqüências da falta de fé.

Em Cristo;

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Coach, Analista Comportamental e amante da Palavra de Deus!

Um comentário:

  1. O antigo testamento é legal pois parece uma novela da vida real, de seres humanos em busca dos seus sonhos e de um relacionamento com um ser superior invisivel.Isso não parece muito normal?!!!Mas pro crente é.

    ResponderExcluir



Dicas de como usar este blog



1. Ore, peça que Deus fale com você.


2. Leia em sua Bíblia os versículos sugeridos do dia.


3. Agora leia o comentário no blog dos versículos que você acabou de ler em sua Bíblia.



4. Volte para sua Bíblia, e a personalize, faça anotações, sublinhe etc. Quando você ler novamente estes mesmos versículos, vai lembrar-se da mensagem.


5. Se desejar, deixe seu comentário no blog.


6. Guarde em seu coração, o que você aprendeu com a palavra de Deus neste dia e compartilhe com outras pessoas.


7. Indique este blog.


8. Inscreva-se como um seguidor.


A palavra de Deus não é para ser apenas lida como se lê um livro ou um jornal, é para ser meditada, decorada e estudada.

Seguidores