Gênesis 24:11-23


A estonteante beleza exterior e interior de Rebeca

V-11.
Quando o empregado chegou, fez os camelos se ajoelharem perto do poço, fora da cidade.
Após vários dias de viagem, Eliezer chegou ao seu destino.

Era de tardinha, bem o período em que as mulheres vinham buscar água, então, se ajoelharam para descansar e esperar.

Desde a mais remota antigüidade foi um costume oriental, em que as mulheres pegassem água e a levassem para casa em cântaros ou em odres.

As moças vinham à fonte com seus cântaros para levar água para suas casas, e havia um bebedouro ao lado onde se despejava água para os animais beberem. Era um bom lugar para encontros, e para fazer amigos.

Eliezer considerou tal ocasião como uma boa oportunidade para observar às jovens mulheres da cidade e para decidir quanto a uma esposa conveniente para o filho de seu amo.

V-12.
Tendo sido criado na religião de seu patrão e sendo ele mesmo um firme crente no Deus verdadeiro, Eliezer orou silenciosamente pedindo sabedoria, direção e sucesso.

_ Ó SENHOR, Deus do meu patrão Abraão, faça com que tudo dê certo e seja bondoso para com o meu patrão.

E continuou em sua oração silenciosa, pedindo um sinal que o guiasse em sua escolha;

_ Senhor, eu estou aqui perto do poço onde as moças da cidade vêm para tirar água, e vou dizer a uma delas:

"Por favor, abaixe o seu pote para que eu beba um pouco de água."
E se ela disser assim:

"Beba, e eu vou dar água também para os seus camelos", que seja essa a moça que escolheste para o teu servo Isaque.
Se isso acontecer, ficarei sabendo que foste bondoso para o meu patrão.

Eliezer sabia que era grande sua responsabilidade de voltar com uma mulher que fosse uma bênção e não uma maldição para a casa de Abraão, uma que fosse ajuda idônea para seu esposo e que não contribuísse a sua queda.

Eliezer queria estar seguro de que a mulher que levasse ao lar de Abraão fosse naturalmente amigável, disposta para ajudar e capaz de trabalhar.

V-15.
Ele nem havia acabado a oração, quando Rebeca aparece, carregando o seu pote no ombro.

Será que sua oração foi respondida antes que a tivesse completado?

V-16-18.
Rebeca era uma linda moça, ainda virgem, uma virtude importante para uma mulher que devia chegar a ser a mãe de toda uma nação.

Ela desceu até o poço, encheu o seu pote e subiu.

Ela tinha beleza física, mas o servo queria achar formosura interior.

Lembrem-se, que Rebeca era neta de Naor, irmão de Abraão e o servo ainda não sabia disso.

Ele esperou que ela tirasse a água do poço e, quando ela já estava indo embora, correu até ela.

_ Moça! Ô, moça! Tô com uma sede danada será que a senhorita não podia me dar um golinho d’água?

_ O senhor pode beber - respondeu ela.

E rapidamente abaixou o pote e o segurou enquanto ele bebia.

V-19-21.
Rebeca, a quem um cansado viajante só lhe tinha pedido um pouco de água para beber, imediatamente manifestou sua bondosa disposição.

Depois de lhe dar de beber, a moça disse:
_ Vou tirar água também para os seus camelos e lhes darei de beber o quanto quiserem.

Seu oferecimento de dar água para os camelos foi voluntário e não obedecia a nenhum costume.

Rapidamente ela despejou a água no bebedouro e correu várias vezes ao poço a fim de tirar água para todos os camelos.

Eliezer estava tão fascinado pela boa vontade natural de Rebeca de lhe ajudar, que se esqueceu de oferecer ajuda a moça.
Enquanto ela carregava a água ele pensava; Será que é esta mesmo? Será este o sinal de Deus?

V-22,23.
Quando os camelos acabaram de beber, como expressão de gratidão, Eliezer pegou uma argola de ouro, que pesava seis gramas, e colocou no nariz dela.

Vejam que desde os tempos antigos, as mulheres beduínas usavam anéis no nariz, (Isa. 3: 21; Eze. 16: 11, 12).

E também lhe deu duas pulseiras de ouro, que pesavam mais de cem gramas.

Entre os beduínos, o anel no nariz é o presente que se acostuma dar quando se havia um compromisso conjugal.

Em seguida perguntou:

_ Você é daqui? Quem é o seu pai? Será que na casa dele há lugar para os meus homens e eu passarmos a noite?

Ainda que suspeitasse que ela pudesse vir a ser a esposa de Isaque, Eliezer, nem sabia seu nome, muito menos sua relação familiar com Abraão.

Então ela respondeu...

Em Cristo;

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Coach, Analista Comportamental e amante da Palavra de Deus!

2 comentários:

  1. Verdadeiramente Rebeca foi uma escolha valiosa. Ela era bonita, pura, virtuosa, humilde, gentil, altruísta, hospitaleira e trabalhadora. Tirar água para dez camelos era uma tarefa árdua, e ainda assim ela alegremente se ofereceu a fazer este serviço.

    ResponderExcluir
  2. O mordomo de Abraão se mostrou aqui ser um homem consagrado.

    Abraão parece ter ensinado até mesmos os seus servos o temor de Deus.

    ResponderExcluir



Dicas de como usar este blog



1. Ore, peça que Deus fale com você.


2. Leia em sua Bíblia os versículos sugeridos do dia.


3. Agora leia o comentário no blog dos versículos que você acabou de ler em sua Bíblia.



4. Volte para sua Bíblia, e a personalize, faça anotações, sublinhe etc. Quando você ler novamente estes mesmos versículos, vai lembrar-se da mensagem.


5. Se desejar, deixe seu comentário no blog.


6. Guarde em seu coração, o que você aprendeu com a palavra de Deus neste dia e compartilhe com outras pessoas.


7. Indique este blog.


8. Inscreva-se como um seguidor.


A palavra de Deus não é para ser apenas lida como se lê um livro ou um jornal, é para ser meditada, decorada e estudada.

Seguidores