Gênesis 34:20-24


A circuncisão dos Siquemitas

V-20,21.
A condição proposta pelos filhos de Jacó pareceu razoável aos dois enviados e como lemos na postagem anterior, estes estiveram dispostos a submeter-se imediatamente a ela.

Então Hamor e o seu filho Siquém foram até o portão da cidade, onde eram tratados os negócios, e disseram aos moradores da cidade:

_ Atenção povo de minha cidade, temos uma proposta irrecusável vinda do povo de Jacó. Essa gente é amiga... Vamos deixar que eles fiquem morando e negociando aqui, pois há terras que chegam para eles. Além do mais, nós poderemos casar com as filhas deles, e eles poderão casar com as nossas.

V-22.
_ Mas eles só concordam em viver entre nós e se tornar um só povo com a gente se aceitarmos esta condição: todos os nossos homens precisam ser circuncidados, como eles são. É coisa simples, nós fizemos e não doeu nada.

Hamor fez ressaltar aquelas considerações que na realidade eram secundárias, ao passo que o ponto principal, a circuncisão, foi mencionado quase que incidentalmente.

23,24
_ E será que não ficaremos com todo o gado deles e com tudo o que eles têm? É claro! É só aceitarmos a condição, e eles ficarão morando entre nós.

Sua gráfica descrição das riquezas de Jacó e sua família, e as vantagens que poderiam antecipar unindo-se com eles, despertaram facilmente a aceitação do plano.

Em termos de hoje, Jacó e sua família seriam naturalizados como cidadãos siquenenses, contribuindo no pagamento dos seus impostos.

A circuncisão a seu ver era apenas um rito religioso, um pequeno preço a pagar por estes benefícios.

A perspectiva de ganhos materiais sempre é um meio efetivo para tratar com os homens de mente mundana.

Então todos os homens maiores de idade concordaram com Hamor e com o seu filho Siquém e foram circuncidados.

A circuncisão quando realizada em adultos é extremamente dolorosa e deixou debilitada praticamente toda a população masculina desta cidade durante vários dias.

O que vai acontecer com estes pobres homens indefesos?

Veremos na próxima postagem.

Em Cristo!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Coach, Analista Comportamental e amante da Palavra de Deus!

2 comentários:

  1. É verdade! Quando se trata em fazer acordos com pessoas sem princípio o dinheiro sempre fala mais alto não importando o preço que tenham que pagar para obter vantagens. Naquele época já era assim, imagine hoje então...misericórdia Senhor!

    ResponderExcluir
  2. Que encenação hipócrita eles fizeram. Eles não foram as últimas pessoas a usarem a religião para motivos mundanos. Muitos têm se unido a uma igreja em busca de uma esposa ou para tentar vender alguma coisa para obter lucro financeiro. Note que a história que Siquém e Hamor contaram para o povo deles era bem diferente daquela que eles contaram para Jacó e seus filhos [compare vers. 10 com vers. 23]. Eles não tinham interesse nenhum pelo Deus de Israel ou pela prática da circuncisão.

    ResponderExcluir



Dicas de como usar este blog



1. Ore, peça que Deus fale com você.


2. Leia em sua Bíblia os versículos sugeridos do dia.


3. Agora leia o comentário no blog dos versículos que você acabou de ler em sua Bíblia.



4. Volte para sua Bíblia, e a personalize, faça anotações, sublinhe etc. Quando você ler novamente estes mesmos versículos, vai lembrar-se da mensagem.


5. Se desejar, deixe seu comentário no blog.


6. Guarde em seu coração, o que você aprendeu com a palavra de Deus neste dia e compartilhe com outras pessoas.


7. Indique este blog.


8. Inscreva-se como um seguidor.


A palavra de Deus não é para ser apenas lida como se lê um livro ou um jornal, é para ser meditada, decorada e estudada.

Seguidores