Gênesis 37:21-28 - José do Egito é vendido por uma bagatela!


José do Egito é vendido por uma bagatela!

Gênesis 37:21-28

V-21,22.
Onde estávamos mesmo?

Há, paramos quando Rubem ficou sabendo do plano de assassinato do irmão caçula.

Quando ele ouviu isso, quis salvá-lo dos seus irmãos e disse:

_ Não vamos matá-lo.

Ainda que Rubem estivesse longe de ser perfeito, seu coração não era tão duro como o dos demais irmãos a ponto de fazer tal barbárie.

_ Não derramem sangue. Vocês podem jogá-lo neste poço, aqui no deserto como prisioneiro, mas não o machuquem.

Sem socorro, ele morreria à míngua, mas Rubem pretendia livrá-lo mais tarde, quando eles tivessem ido embora.

V-23
Os que estavam dispostos a converter-se em assassinos, por um momento se contentaram em obedecer à sugestão de Rubem.

Então, quando José chegou ao lugar onde os seus irmãos estavam, eles arrancaram dele a túnica longa, de mangas compridas, que ele estava vestindo.

V-24.
Adicionando insultos à violência, despiram a José e o jogaram numa cisterna seca que estava perto.

Estes poços ou cisternas forneciam provisão de águas durante grande parte dos meses de seca e quando vazios eram usados como celas temporárias para prisioneiros.

O pensamento de que angustiosamente morreria de fome satisfez o caráter vingativo dos irmãos que não prestaram atendimento a seus gritos de socorro.

Neste momento Rubem, que deu a sugestão da cisterna, não estava com eles.

Provavelmente, havia saído para cuidar do rebanho a fim de que os irmãos pudessem fazer seu lanche.

V-25.
Então, com um secreto sentimento de satisfação, com infinita indiferença e uma tremenda cara de pau, os impiedosos irmãos se sentaram a comer.

De repente, viram que ia passando uma caravana de ismaelitas que vinha de Gileade e ia para o Egito.

Os seus camelos estavam carregados de perfumes e de especiarias.

Não é de surpreender-se que alguns dos descendentes de Ismael tivessem chegado a ser comerciantes, pois nesta fase da história, já havia se passado uns 180 anos desde o nascimento de Ismael, e sem dúvida sua família tinha crescido rapidamente.

Os registros bíblicos e seculares revelam que os árabes mantinham um comércio florescente com Egito.

V-26,27.
Judá (filho de Lia, cujos irmãos Simeão e Levi promoveram o massacre em Siquém), sugeriu uma solução genial para o problema da eliminação de José;

_ Rapaziada, prestem atenção! O que vamos ganhar se matarmos o nosso irmão e depois escondermos a sua morte?

Judá viu na aparição da caravana dos ismaelitas um meio de acabar para sempre com José sem tirar-lhe a vida.

Isto também eliminaria a José efetivamente de uma concorrência posterior na luta pela primogenitura.

_ Em vez de o matarmos, vamos vendê-lo a esses ismaelitas. Afinal de contas ele é nosso irmão, é do nosso sangue.

Todos concordaram menos Rubem, que estava ausente.

V-28.
Então quando alguns negociantes midianitas passaram por ali, os irmãos de José o tiraram do poço e o venderam aos ismaelitas por uma bagatela de vinte barras de prata (equivalente a uns duzentos dólares atuais) um valor muito abaixo do que se pagava por um escravo na época.

Os ismaelitas nem titubearam, compraram na hora!

Levaram José para o Egito a fim de vendê-lo junto com suas mercadorias.

A venda de José como escravo é o primeiro exemplo que se registra na Bíblia de uma transação tal.

A chegada da caravana nesse preciso momento foi o meio escolhido por Deus para salvar a José da perversa maquinação contra sua vida, o que se converterá mais tarde, num meio pelo qual resultará na proteção da vida de seus próprios irmãos.

Novamente, não podemos deixar de ver a providência maravilhosa de Deus.

Embora a vida do homem possa parecer um grande emaranhado e cheia de embaraço, Deus está tecendo o tapete dos Seus planos.

Ainda que José não pudesse saber, a providência Divina estava guiando seus passos.
Impressionante não é mesmo?

Agora pense comigo... Com quanta freqüência os caminhos mais escuros da vida nos conduzem para as perspectivas mais brilhantes?

Portanto, estejamos sempre dispostos a seguir onde quer que Deus nos guie.

Bom, voltando a história...

No fim do dia, Rubem voltou ao poço para resgatar o irmão, qual não foi sua surpresa ao constatar que José não estava mais lá.

O homem ficou desesperado!

Em Cristo;

A seguir, José do Egito e o teatro macabro dos irmãos metralha

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Coach, Analista Comportamental e amante da Palavra de Deus!

2 comentários:

  1. os midianitas não são os mesmo que ismaelita. ismael e midiã filhos de abraão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em várias ocasiões os midianitas aparecem em intima associação com outros povos descendentes de Abraão. Por isso em algumas passagens bíblicas os termos “midianitas”, “medanitas” e “ismaelitas” são utilizados como sinônimos (cf. Gênesis 37:28-36; Juízes 8:24). Muito provavelmente esses três grupos se misturaram por meio do casamento. Isso significa que os descendentes dos filhos de Abraão com suas concubinas, casaram-se entre si

      Excluir



Dicas de como usar este blog



1. Ore, peça que Deus fale com você.


2. Leia em sua Bíblia os versículos sugeridos do dia.


3. Agora leia o comentário no blog dos versículos que você acabou de ler em sua Bíblia.



4. Volte para sua Bíblia, e a personalize, faça anotações, sublinhe etc. Quando você ler novamente estes mesmos versículos, vai lembrar-se da mensagem.


5. Se desejar, deixe seu comentário no blog.


6. Guarde em seu coração, o que você aprendeu com a palavra de Deus neste dia e compartilhe com outras pessoas.


7. Indique este blog.


8. Inscreva-se como um seguidor.


A palavra de Deus não é para ser apenas lida como se lê um livro ou um jornal, é para ser meditada, decorada e estudada.

Seguidores