Gênesis 38:19-29 - José do Egito: O homem afundado na lama e a providencia divina


José do Egito: O homem afundado na lama e a providencia divina

Gênesis 38:19-29

Esta postagem ficou um pouquinho grande, é que eu gostaria de terminar este capítulo hoje, más está interessante.

V-19
Após o ato consumado com Judá, Tamar volta para casa, tira o véu e veste novamente as suas roupas de viúva.

Mais tarde Judá manda o seu amigo Hira levar o cabrito e trazer de volta os objetos que havia deixado com ela, pois estes valiam muito mais que o animal.

V-21.
Hira foi para lá, mas não a encontrou, óbvio.

Ele perguntou aos homens de Enaim se sabiam onde estava a prostituta que costumava ficar na beira da estrada.

_ A gente não viu esta prostituta não sinhô! Aliás, faz um tempão que não aparece nenhuma por estas bandas.

Na cultura Cananeia, havia o costume da prostituição como culto pagão.

As devotas da deusa-mãe “astarte” moravam no próprio santuário ou nas proximidades e se vestiam com um véu, como noivas simbólicas do deus “baal”.

Esta profissão era respeitável entre os cananeus e, portanto, ao perguntar pela prostituta a quem tinha de entregar o cabrito, Hira usou da forma mais respeitável possível, embora nesta localidade não houvesse nenhum santuário pagão.

V-22
Cansado de procurar, Hira volta a Judá:
_ Não encontrei a mulher. E os homens do lugar disseram que ali nunca havia estado nenhuma prostituta.

V-23.
Sentindo que tinha feito sua parte, Judá preferiu deixar seus objetos com a desconhecida antes de se expor ao ridículo fazendo mais averiguações, ainda que os objetos fossem mais valiosos que um cabrito.

Então Judá disse:
_ Pois ela que fique com as minhas coisas. Assim, ninguém vai zombar de nós. Estamos kits, eu mandei o cabrito, mas você não encontrou a mulher.

V-24.
Passados três meses, os fofoqueiros de plantão, (essa raça sempre existiu) foram contar para Judá que sua nora, Tamar, tinha adulterado e estava grávida.

_ Judá do céu, a sua nora agiu como uma prostituta e agora está grávida!!!

Judá, bonzinho como sempre (não nos esqueçamos que foi dele a ideia de vender José), tomou uma decisão:

_ Tragam essa mulher para fora a fim de ser queimada!

Aliás, isto provavelmente lhe pareceu uma oportunidade afortunada para se livrar de uma vez por todas de sua obrigação de dar a ela um esposo.

Naquele tempo a função considerada mais importante da mulher era produzir filhos que perpetuassem a linhagem de seu marido.

Para ter certeza absoluta que os filhos pertenciam ao marido, a noiva precisava ser virgem e a esposa ser fiel a ele.

A esposa que adulterasse podia ser executada a mando do marido.

Já as prostitutas não pertenciam a famílias: ou eram prostitutas cultuais, sustentadas por ofertas, ou prostitutas comuns, sustentadas por seus clientes.

Seus filhos não eram herdeiros de nada, e os homens que as alugavam não ofendiam a linhagem de ninguém.

A desafortunada Tamar era considerada como prometida a Selá, e como tal tinha de ser castigada por sua falha contra a castidade.

A questão da moralidade sexual não era o que influenciava na decisão de Judá, sua preocupação era pureza de linhagem.

Notamos o baixo nível moral deste homem, que contrasta fortemente com a pureza moral do seu irmão José, como veremos no próximo capítulo.

V-25.
O povo, doidinho por uma execução, foi correndo arrancar Tamar de sua casa.

Quando lá chegaram, ela já os esperava com um sinete e um cajado nas mãos, dizendo que o dono daqueles objetos era o pai de seu filho.

_ Vocês querem saber quem é o pai da criança? Quem me engravidou foi o dono destas coisas. Examinem e veja de quem são o sinete com o cordão e o bastão

Tamar havia agido com astúcia ao tomar como penhor objetos muito pessoais de Judá: o selo, por exemplo, era uma forma de identificação usada para autenticar documentos legais; geralmente consistia em um desenho especial gravado em pedra, montado num anel ou colar, usado sempre pelo seu dono.

Ao dar sentença contra Tamar, Judá tinha condenado a si mesmo.

Então o povo, doidinho por um bafão, foi correndo arrancar de Judá uma explicação.

V-26.
Pouco podia fazer Judá senão admitir sua culpa.

_ Ela tem mais razão do que eu; pois prometi casá-la com o meu filho Selá, mas sei lá, não cumpri a promessa. Não posso condená-la

Opa! Nem tudo está perdido... Neste momento, Judá revelou um resquício de honradez e sinceridade por debaixo de sua conduta às vezes escandalosa.

A única coisa que podemos dizer em defesa de Judá, é que quando ele foi confrontado com a evidência de sua culpa, ele fez uma corajosa confissão e não repetiu o seu pecado.

Espero que ele realmente ele tenha se arrependido.

V-27-29.
Passado mais alguns meses, chega a hora de nascer o bebê.

Só que na hora do parto, descobriram que iam nascer gêmeos. A parteira pegou uma fita vermelha e amarrou na primeira mão que apareceu, mas ela foi recolhida, e o gêmeo a quem a mão pertencia nasceu em segundo lugar.

O primeiro a nascer recebeu o nome de Perez (brecha, rompimento), e o segundo Zerá (nascer do sol).

Agora vejam que coisa interessante, através de Perez a genealogia de Cristo teve continuidade [Mateus 1:3].

Que maravilhosa providência é manifestada aqui.

De um lado o homem se afundando na lama do pecado, desobedecendo a Deus, e fazendo planos baseados em sua sabedoria carnal...

Do outro, Satanás fazendo todo o possível para destruir a linhagem do Messias.

Más apesar do pecado do homem, e da ira do Diabo, o plano de Deus nunca pode ser impedido [Isaías 46:10].

Deus pode produzir o bem em meio à maldade e a confusão do homem.

Seus propósitos são infalíveis.

Em Cristo!

A seguir, José do Egito na Casa de Potifar

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Coach, Analista Comportamental e amante da Palavra de Deus!

Um comentário:

  1. simoes.lg@hotmail.com14 de novembro de 2009 09:58

    Graças a DEUS por sua maravilhosa
    graça divina e pelo seu amor infinito por nos.nos no meio da lama de nossos pecados,somente
    o plano de DEUS que veio atraveis
    da pessoa de CRISTO JESUS,em nossaS
    vidas, a limpeza total desa lama.

    ResponderExcluir



Dicas de como usar este blog



1. Ore, peça que Deus fale com você.


2. Leia em sua Bíblia os versículos sugeridos do dia.


3. Agora leia o comentário no blog dos versículos que você acabou de ler em sua Bíblia.



4. Volte para sua Bíblia, e a personalize, faça anotações, sublinhe etc. Quando você ler novamente estes mesmos versículos, vai lembrar-se da mensagem.


5. Se desejar, deixe seu comentário no blog.


6. Guarde em seu coração, o que você aprendeu com a palavra de Deus neste dia e compartilhe com outras pessoas.


7. Indique este blog.


8. Inscreva-se como um seguidor.


A palavra de Deus não é para ser apenas lida como se lê um livro ou um jornal, é para ser meditada, decorada e estudada.

Seguidores