2 Samuel 3: 28-39 - Davi se revolta com a morte de Abner!

-->

Davi se revolta com a morte de Abner!
Vimos no artigo anterior que Joabe mata Abner e nesse artigo, vamos ver a revolta de Davi com a atitude de Joabe.
— O Senhor Deus sabe que eu e os meus seguidores não temos nenhuma culpa no assassinato de Abner. Que o castigo por esse crime caia sobre Joabe e toda a sua família! Que nunca faltem na sua família homens que tenham gonorreia ou doença contagiosa de pele, ou que sejam capazes de fazer somente trabalho de mulher, ou que sejam mortos em batalha, ou que não tenham o que comer!
A maldição contra o assassino e sua família foi eloquente, mas não resolvia o problema: Pois Joabe continuava sendo o segundo homem mais importante no reino de Davi. Talvez Davi tivesse medo de perder Joabe como general. Sua capacidade de matar sem remorso mostrou que ele não era um bom homem, mas não necessariamente um mau general.
Entre outros males, este assassinato perpetrado por Joabe estabeleceu um mau precedente. Isso deu à administração de Davi uma reputação de brutalidade e tornaria mais difícil para Davi conquistar o resto de Israel a seu lado.
A forte maldição aqui pronunciada por Davi mostra que o ato de Joabe não podia ser justificado como o do "Goel", ou vingador legítimo do sangue de seu irmão, pois Abner havia matado Asael em batalha, a contragosto e em autodefesa. É também para ser lembrado que Hebron era uma cidade de refúgio (Josué 21:13), e que aqui nem mesmo o "Goel" poderia matar o assassino sem um julgamento (Números 35: 22-25). A maldição cai “na casa de seu pai”, já que Abisai também (2 Samuel 3:30) estava preocupado com ele no assassinato.
Então Davi mandou que Joabe e os seus soldados chorassem por Abner e que, em sinal de tristeza, rasgassem as suas roupas e vestissem roupas de luto. A ordem foi especialmente dada a Joabe, para levá-lo ao arrependimento por seu pecado e expô-lo à vergonha pública. 
Em seguida ele fez o mesmo, seguiu o cortejo e chorou à beira da sepultura de Abner, cavada em Hebrom, recitando versos de improviso. Depois todo o povo lamentou a morte do grande herói militar de Israel.
Embora isso fosse contrário ao uso dos reis, e possa parecer abaixo da dignidade de Davi; todavia, agora era conveniente reivindicar-se de toda suspeita de concordância nessa ação. 
Como se não bastassem essas demonstrações públicas de condolências, o rei fez um juramento de não comer nada até a noite. Com isso, o resto de dúvidas que o povo de Judá ainda tinha se dissipou, e todos souberam que Davi não tinha mesmo ordenado o assassinato de Abner.
À noite alguns servos mais próximos de Davi ouviram seu desabafo:
— Abner era um homem e tanto, um grande líder de Israel. Uma pena ele ter morrido, uma pena mesmo. Eu, embora ungido rei, me sinto fraco. Joabe e Abisai, filhos de Zeruia, são muito perigosos. Que Deus os castigue como merecem. 
A selvageria desses irmãos, a ilegalidade corajosa, e ao mesmo tempo seu grande poder e popularidade com o exército, fez com que Davi não se atrevesse no momento a puni-los. Ele deixa seu julgamento para Deus.
Era de se espantar que Davi, homem sempre corajoso e arrojado, se sentisse tão diminuído frente à violência de Joabe. Se o povo soubesse disso, era capaz de bandear-se para o lado de Isbosete.
Não, pensando bem, acho que não. Se era espantoso que Davi desse uma demonstração de fraqueza, mais espantoso ainda seria ver Isbosete demonstrando qualquer coragem. O rei de Israel era patético demais, como já foi dito, e seu reino estava com os dias contados. Mas isso fica para o próximo capítulo.
O povo todo ficou satisfeito com a integridade de Davi e com a sinceridade de sua tristeza com a morte de Abner. Por isso, todo o Israel entendeu que não foi do rei a ordem para matar Abner. Que ele nem o ordenou, nem consentiu, nem de qualquer forma aprovou; mas ficou profundamente triste por sua morte.
A alta valorização de Davi pela importância e valor de Abner mostra que o ciúme de Joabe não era desprovido de fundamento, e há um tom de profunda tristeza em suas palavras.
Em Cristo!

Sobre o Autor:
CLAILTON LUIZ Clailton Luiz - Empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Coach, Analista Comportamental e amante da Palavra de Deus!

0 comentários:



Dicas de como usar este blog



1. Ore, peça que Deus fale com você.


2. Leia em sua Bíblia os versículos sugeridos do dia.


3. Agora leia o comentário no blog dos versículos que você acabou de ler em sua Bíblia.



4. Volte para sua Bíblia, e a personalize, faça anotações, sublinhe etc. Quando você ler novamente estes mesmos versículos, vai lembrar-se da mensagem.


5. Se desejar, deixe seu comentário no blog.


6. Guarde em seu coração, o que você aprendeu com a palavra de Deus neste dia e compartilhe com outras pessoas.


7. Indique este blog.


8. Inscreva-se como um seguidor.


A palavra de Deus não é para ser apenas lida como se lê um livro ou um jornal, é para ser meditada, decorada e estudada.

Seguidores