2 Samuel 7: 4-11 - Deus não aceita a ajuda de Davi!

Deus não aceita a ajuda de Davi!


2 Samuel 7: 4-11

Anteriormente:

Depois da conversa com Davi, Nathan foi para casa certo de que tinha dado a melhor orientação a Davi. Mas no meio da noite, Deus dá a Nathan uma revelação direta, que ele deve transmitir a Davi.

_ Vá e diga ao meu servo Davi que eu mandei dizer o seguinte: “Não é você a pessoa que deve construir um templo para eu morar nele. Desde que tirei do Egito o povo de Israel e até hoje, eu não tenho morado em nenhum templo. Tenho viajado morando numa barraca. Em todas as minhas viagens com o povo de Israel, nunca perguntei aos líderes que escolhi por que razão eles não construíram para mim um templo revestido de cedro.”

De certa forma, Deus colocou Nathan e Davi em seus devidos lugares. Assim como eu, Davi teve uma idéia brilhante, mas não correspondia aos planos de Deus. A pergunta que Deus faz a Davi define o tom a seguir: “É você quem deve construir para mim uma casa para morar?”  Gosto da maneira como Eugene Peterson comenta sobre esse episódio:

“Mas há momentos em que nossos grandes planos humanos de fazer algo por Deus são vistos, após uma noite de oração, como uma enorme distração humana do que Deus está fazendo por nós. Foi o que Nathan percebeu naquela noite: Deus mostrou a Nathan que os planos de construção de Davi para Deus interfeririam nos planos de construção de Deus para Davi. ”

Antes de prosseguir, vamos observar a mesma questão do valor de um templo, em oposição ao tabernáculo, abordada por Estevão em Atos 7:44-50.

Estevão foi levado perante o Sinédrio por acusações violentas, uma das quais foi que ele falou contra o templo (Atos 6:13). Estevão não negou a acusação feita contra ele por falsas testemunhas. Em vez disso, ele se defendeu apontando nas Escrituras do Antigo Testamento que Deus não estava tão impressionado com o templo quanto os judeus. Ele argumentou que Deus deu a Israel o tabernáculo e que o templo foi idéia de Davi. Ele então mostrou que o Deus que criou todas as coisas certamente não poderia ser confinado a uma habitação feita por mãos humanas. Em resumo, Deus não precisava de um templo e não pediu um. Ele permitiu que o filho de Davi construísse o templo porque Davi o desejava. Não estava errado; simplesmente não era idéia de Deus. Deus não precisava de um templo.

Retornando ao versículo 6 dessa postagem, Deus explica a Davi por que não precisa de um templo feito por ele. A primeira razão pode ser resumida nas seguintes palavras: "Se não estiver quebrado, não tente consertar". Pense nisso. Por que consertar um carro, se está funcionando perfeitamente?
Quando Deus deu a lei a Moisés, Ele deu instruções sobre como um tabernáculo deveria ser construído. Ao longo da história de Israel, desde o Monte Sinai, até o reinado de Davi, o tabernáculo funcionou perfeitamente.

Deus sempre esteve com Seu povo enquanto a arca foi mantida no tabernáculo. E quando o povo se mudou de um lugar para outro, o tabernáculo e a arca foram com eles. Deus estava com Seu povo onde quer que fossem. Ele lhes deu a vitória sobre seus inimigos. Ele lhes deu a posse da terra prometida. A história de Israel dava testemunho do fato de que não havia nada para consertar; o tabernáculo fez o trabalho de maneira muito adequada. Portanto, se não estava quebrado, não não precisava de conserto.

No versículo 7, Deus dá mais uma razão para não haver uma necessidade real de um templo que pode ser resumido assim: “Eu não pedi um tempo.”

No Monte Sinai, Deus deu a Israel a lei por meio de Moisés, e nesta lei, Ele especificou como o tabernáculo deveria ser construído, como deveria ser movido e quem deveria cuidar dele. Deus instruiu os israelitas a construir o tabernáculo com riqueza de detalhes. Ele nem sequer pediu um templo. Se um templo fosse necessário, certamente Deus teria pedido um, e como Ele não pediu, devemos concluir que não era necessário.

Nos versículos 8-11, Deus chega ao cerne da questão. Esta seção é muito claramente centralizada em Deus. A mensagem que Nathan entrega a Davi é dominada por um recital do que Deus fez, está fazendo e fará. Deus é o sujeito da primeira pessoa de vinte e três verbos nesta mensagem, e esses verbos exercem a ação. Davi, cheio do que fará por Deus, agora está sujeito a um ensaio abrangente do que Deus fez, está fazendo e fará por e em Davi.

_ "Portanto, diga ao meu servo Davi que eu, o Senhor Todo-Poderoso, digo o seguinte: “Eu tirei você do trabalho de cuidar de ovelhas nos campos, para que governasse o meu povo de Israel. Estive com você em todos os lugares por onde tem ido e, conforme você foi avançando, eu o defendi de todos os seus inimigos. Desde que entraram nesta terra, eles têm sido atacados por povos violentos, mas isso não acontecerá mais. Eu prometo que livrarei você de todos os seus inimigos e que lhe darei descendentes". 

Davi quer oferecer a Deus uma mão amiga, construindo para Ele uma casa melhor para morar? Deus lembra Davi Quem está cuidando de quem. Davi faria algo excelente para Deus, como construir um templo para Ele? A história lembraria a Davi (e a nós) que Deus sempre esteve nos ajudando, não nós ajudando Deus. Davi, servo de Deus, deve se lembrar de que foi Ele quem o tirou do pasto, de seguir (não liderar) as ovelhas, e fez dele governante de todo o Israel. Deus esteve com Davi, onde quer que fosse, e foi Ele quem entregou os inimigos de Davi em suas mãos, resultando em sua fama e reputação. É Deus que sempre veio em auxílio do homem, e não o homem que veio salvar Deus.

No versículo 10 e 11, há uma mudança significativa no tempo dos verbos. Os verbos anteriores estão no tempo passado, referindo-se ao que Deus fez no passado. Agora, no versículo 10, os verbos se tornam futuros. Depois de apontar tudo o que Ele fez por Davi e Israel no passado, Deus continua dizendo algo como:

“Eu farei com que você seja famoso, tão famoso quanto os maiores líderes do mundo. Escolhi um lugar para o meu povo de Israel e o fiz morar ali, onde eles viverão em paz.” 

Deus promete nomear um lugar para o Seu povo onde serão plantados. Eles terão um lugar próprio (como Davi pretendia dar a Deus um "lugar próprio"), e eles habitarão em paz lá, porque seus inimigos não os afligirão mais. Não será como costumava ser, desde o tempo dos juízes até o presente. Deus dará a Davi descanso de todos os seus inimigos. Davi se atreveria a pensar que ele poderia fazer algo por Deus? Foi Deus quem deu a Davi tudo o que ele tinha, e foi Deus quem lhe deu ainda mais.

Continuamos na próxima postagem:

Em Cristo!

0/Postar um comentário/Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem